Nile: "CD Metal para calar a boca dessa gente"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Thiago Sarkis, Fonte: Roadie Crew
Enviar Correções  

Karl Sanders, líder do NILE, disse em recente entrevista à revista Roadie Crew (ed. 103, capa: Max Cavalera) que o direcionamento musical do novo álbum da banda, "Ithyphallic", e do anterior, "Annihilation Of The Wicked", veio após a reação de algumas pessoas ao lançamento de "In Their Darkened Shrines" de 2002.

publicidade

"A verdade é que depois de lançarmos 'In Their Darkened Shrines (2002)', algumas pessoas começaram a tratar o Nile sem a seriedade que merecíamos. Elas consideravam que esta sonoridade oriental que colocamos em nosso Death Metal era apenas uma forma de chamar a atenção do público, e não algo real, e de objetivos plenamente musicais e artísticos", explicou ele. "Isso nos irritou, pois sabemos que somos uma ótima banda dentro deste estilo, independentemente de influências externas de outras vertentes. Decidimos então fazer um álbum Metal para calar a boca dessa gente. Este foi 'Annihilation Of The Wicked', e realmente jamais ouvimos asneiras daquele tipo novamente".

publicidade

Apesar da irritação demonstrada ao falar deste assunto, Sanders se divertiu ao relembrar as audições para o posto de novo baixista do Nile (temporariamente ocupado por Chris Lollis) e as descreveu como "bizarras".

"Houve um cara que chegou para uma audição e nos disse: ‘espero que vocês não se importem, mas mudei todas as partes de baixo das suas músicas. Acho que vai ficar legal’ (risos gerais). Quando começamos a tocar, ele não conseguia nos acompanhar. Tudo o que fazíamos, ele destruía e executava de um jeito totalmente diferente, inclusive fora dos tons. Foi hilário."

publicidade

No decorrer das três páginas da Roadie Crew No. 103 dedicadas ao Nile, Karl Sanders falou do fato de, segundo ele, "ser a primeira banda de Death Metal de verdade a tocar no Ozzfest", comentou também as mensagens escondidas nas músicas da banda, além de dar todos os detalhes das novas composições, do conteúdo lírico delas, e do trabalho e da produção ao lado de Neil Kernon no CD "Ithyphallic".

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Nile: eles diziam que eu não podia tocar sobre o EgitoNile
"eles diziam que eu não podia tocar sobre o Egito"

Geologia: Os 5 lugares mais Metal do planetaGeologia
Os 5 lugares mais "Metal" do planeta


Capas de disco: como seriam se fossem gifs animadosCapas de disco
Como seriam se fossem gifs animados

Metal contra o câncer: festival aceita cabelo como ingressoMetal contra o câncer
Festival aceita "cabelo" como ingresso


Sobre Thiago Sarkis

Thiago Sarkis: Colaborador do Whiplash!, iniciou sua trajetória no Rock ainda novo, convivendo com a explosão da cena nacional. Partiu então para Van Halen, Metallica, Dire Straits, Megadeth. Começou a redigir no próprio Whiplash! e tornou-se, posteriormente, correspondente internacional das revistas RSJ (Índia - foto ao lado), Popular 1 (Espanha), Spark (República Tcheca), PainKiller (China), Rock Hard (Grécia), Rock Express (ex-Iugoslávia), entre outras. Teve seus textos veiculados em 35 países e, no Brasil, escreveu para Comando Rock, Disconnected, [] Zero, Roadie Crew, Valhalla.

Mais matérias de Thiago Sarkis no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin