Bloodbath: título e data de lançamento de novo álbum

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Felipe Ferraz, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O "supergrupo" de Death Metal sueco BLOODBATH irá lançar um novo álbum de estúdio, "The Fathomless Mastery", no dia 6 de outubro pela Peaceville Records.

Opeth: Åkerfeldt admite que foi egoísta ao fazer In Cauda Venenum sozinhoSeparados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker Spaniel

A banda descreveu o CD a ser lançado como algo que representa "nada além de odiosa brutalidade." Prometendo sua "produção mais esmagadora", a formação do grupo é a mesma do mini-CD "Unblessing the Purity", que saiu em março:

Mikael Åkerfeldt (OPETH) - Vocal
Martin "Axe" Axenrot (OPETH) - Bateria
Anders "Blakkheim" Nyström (KATATONIA) - Guitarra
Jonas Renkse (KATATONIA) - Baixo
Per "Sodomizer" Eriksson (ex-21 LUCIFERS, GENOCRUSH FEROX) - Guitarra

O BLOODBATH lançou na Europa no dia 2 de junho um conjunto de CD/DVD ao vivo intitulado "The Wacken Carnage". O mesmo foi lançado no dia 24 de junho nos Estados Unidos pela Peaceville. O conjunto contém a filmagem da apresentação da banda na edição de 2005 do festival Wacken Open Air.

Comentário do grupo: "Quase três anos se passaram desde que esse massacre aconteceu no Wacken, mas não se preocupe - nós já havíamos passado de nossas 'datas de validade' quando começamos a banda, então esse concerto irá conseqüentemente provar que o valor do nosso Death Metal de princípios 'Old School' não é afetado pelo tempo. A arte elegantemente brutal foi criada por Travis Smith."

Conheça o mini-site feito para promover o "The Wacken Carnage" contando com videoclipe do DVD, papel de parede e loja virtual para encomendas.

Mikael Åkerfeldt do OPETH previamente falou sobre o seu retorno ao BLOODBATH, "Eu fui ligeiramente 'convencido' a voltar, mas certamente não me arrependo disso agora, Obviamente eu estou ocupado o tempo todo, com minha família e com o OPETH, então não esperem muito por qualquer turnê extensa, MAS eu creio que nós tocaremos ocasionalmente, quando for a hora. Eu fui convidado para cantar em um lançamento de quatro faixas em que os outros caras estão trabalhando com o titulo 'Unblessing the Puriry' e eu tenho que dizer, é o melhor Death Metal que eu ouvi desde 'Domination', e eu não estou nem considerando meu envolvimento. Eu basicamente só fiz o que eles queriam que eu fizesse e soou realmente bom! Nós podemos também gravar outro álbum em algum momento mais pra frente..."




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Blood Bath"Todas as matérias sobre "Opeth"


Opeth: Åkerfeldt admite que foi egoísta ao fazer In Cauda Venenum sozinhoOpeth: o novo álbum e o direito de escolher o seu próprio caminho (vídeo)Opeth: eternizando excelente fase em mais um ótimo discoOpeth: ouça "Cirkelns Riktning", música que ficou fora do novo álbumOpeth: novo álbum "In Cauda Venenum" é lançado em inglês e sueco; ouçaOpeth: A mais nova amostra do poderio da bandaOpeth: novo álbum In Cauda Venenum é lançado em inglês e sueco; ouça

Metal Moderno: 5 bandas aptas a se tornarem clássicasMetal Moderno
5 bandas aptas a se tornarem clássicas

Metal sueco: site elege as dez melhores bandas da SuéciaMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia


Separados no nascimento: Dave Mustaine e um Cocker SpanielSeparados no nascimento
Dave Mustaine e um Cocker Spaniel

Planet Rock: 40 melhores discos ao vivo de todos os temposPlanet Rock
40 melhores discos ao vivo de todos os tempos


Sobre Felipe Ferraz

Estudante de computação conformado com o futuro dos dedos em um teclado e longe dos fretes de uma guitarra, pois após muito tentar teve que admitir que, com sua sofrível técnica, nem se quisesse tocar no Calypso teria chance. Amante de Rock e Heavy Metal desde ouvir os primeiro acordes de "Iron Man" do Black Sabbath, não se prende a rótulos musicais, ouvindo tudo que lhe agrada. No geral sons pesados, melódicos e com muita guitarra, apesar de detestar exibições de virtuosismo desnecessárias nas músicas. Acompanha o Whiplash! desde os tempos de internet discada, tomando a feliz iniciativa de contribuir após desistir de virar notícia no site e encontrar o link de colaboração.

Mais matérias de Felipe Ferraz no Whiplash.Net.

adClioIL