James Hetfield: "o Metallica chegou perto de acabar"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Douglas Morita, Fonte: Metal Remains
Enviar correções  |  Ver Acessos

publicidade

Graeme Wood, do The Cape Breton Post, entrevistou em dezembro de 2008 o guitarrista/vocalista do METALLICA, James Hetfield. Alguns trechos da conversa podem ser conferidos abaixo.

Metallica: filmagem profissional de "Now That We're Dead" na Estônia; confiraLista: as dez melhores músicas para se ouvir na estrada

The Cape Breton Post: Você está feliz com esta nova-velha direção [do "Death Magnetic"]?

Hetfield: "Sim, parece certo. Parece que é a hora certa. Eu certamente sei que os fãs têm pedido desde sempre, basicamente nos falando o que fazer, o que para nós, não funciona. Seja meu pai ou um fã, isso nunca funcionou. Eu tenho que sentir isso por minha conta, e eventualmente nós vamos ao ponto onde somos capazes de acolher as coisas que fizemos no passado e não fugir delas".

The Cape Breton Post: Fale para mim sobre o novo álbum e você estar sóbrio agora. Você já foi viciado em álcool, então isso mudou sua forma de escrever, já que thrash metal é tão sinônimo de beber?

Hetfield: "Os fãs terão que dizer. Este novo álbum, eu acho, é muito bom e eu estou completamente limpo e sóbrio. Sempre existirão pessoas que se preocuparão por você, também... E então eu escrevo as coisas mais raivosas da minha vida no 'St. Anger' e todo mundo odeia isso ou algo assim. Sabe, você não pode fazer isso pelos outros. Você tem que ser o artista que está fazendo arte".

The Cape Breton Post: Você ajeitou as coisas em sua vida privada, então isto faz com que você e a banda se dêem melhor do que antes?

Hetfield: "Com certeza. Eu acho que o fato é que nós podemos ler uns aos outros melhor porque nós conhecemos uns aos outros melhor, e queremos conhecer uns aos outros melhor, e nós conseguimos nos comunicar muito melhor... Nós passamos por alguns momentos bem difíceis e por termos andado através do fogo e sobrevivido, há quase um tipo de honra que você tem com cada um - que nós passamos por isto então não precisamos ir lá de novo".

The Cape Breton Post: Você mencionou antes que é importante falar sobre morte. Talvez você possa discorrer sobre isso.

Hetfield: "A banda chegou perto de acabar. Nós chegamos ao ponto onde egos, e ressentimentos e coisas assim cresceram tanto e tão forte que era praticamente um abismo impossível de escalar. Então o fato de que nós passamos por isso e saimos com o álbum mais forte de um longo tempo, acho, é um testamento de trabalho duro e para se apoiar pois você nunca sabe o que acontecerá. E para nós, foi perto da morte e esse é um pensamento bem assustador. E obviamente, há vida pós-Metallica, mas vale a pena? Então nós começamos a falar sobre isso em uma metáfora de vida e morte".

The Cape Breton Post: Você ainda é de certa forma político?

Hetfield: "Nunca fui. Liricamente, eu estava escrevendo o que eu sentia... Muitas das coisas que nós fazemos são, felizmente, universais, como se ligar nas emoções - é humano. Músicas como 'One' e 'Disposable Heroes' falam mais sobre o lado feio da guerra. E há mais do que só essas músicas. A música 'Don't Tread On Me' mostrou o outro lado disso. Nós na banda temos opiniões políticas diversas e é melhor deixar isso na entrada. Isso atrapalha o caminho, é um bloqueio. Olhando como um todo, nós todos queremos proteger nossas famílias e existem certas formas que nós achamos que devem ser feitas. Mas todo nós temos preocupações sobre o globo e a humanidade e onde isto está indo e eu não acho que nós somos os primeiros a nos preocuparmos com isso".

A entrevista completa, em inglês, pode ser lida clicando aqui.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Metallica"Todas as matérias sobre "James Hetfield"


Metallica: filmagem profissional de "Now That We're Dead" na Estônia; confiraGrandes covers: cinco versões para "Enter Sandman", do MetallicaMetallica: a controversa parceria com Lou Reed em Lulu (vídeo)

Metallica: banda doou 100 mil dólares para ajudar a combater incêndios na CalifórniaMetallica
Banda doou 100 mil dólares para ajudar a combater incêndios na Califórnia

Metallica: James Hetfield falou sobre vícios durante show em julhoMetallica
James Hetfield falou sobre vícios durante show em julho

Metallica: Lars Ulrich presta emocionante homenagem ao baixista Timi HansenMetallica
Lars Ulrich presta emocionante homenagem ao baixista Timi Hansen

Sucesso: gráfico em vídeo mostra artistas mais vendidos de 1969 a 2019Metallica: veja "Disposable Heroes" ao vivo em show realizado na FinlândiaMetallica: "Disposable Heroes" ao vivo na FinlândiaClube da Música: 10 bandas de Rock/Metal mais acessadas do YouTube (vídeo)Em 02/11/1962: nascia Ron McGovney, primeiro baixista do MetallicaMetallica: vídeo de "Moth Into Flame" ao vivo na Noruega

Metallica: Kirk Hammett toca bossa nova e traz jazz para a banda, mas é barradoMetallica
Kirk Hammett toca bossa nova e traz jazz para a banda, mas é barrado

Metallica: St. Vincent largou violino para aprender músicas da banda na guitarra

Metallica: ex-baixista nunca se arrependeu de ter saído da bandaMetallica
Ex-baixista nunca se arrependeu de ter saído da banda

Quando tudo começa bem: dez fantásticas canções que abrem álbunsQuando tudo começa bem
Dez fantásticas canções que abrem álbuns

Metallica: um clipe para Master of Puppets em legoMetallica
Um clipe para "Master of Puppets" em lego

Metallica: quando o grupo achou seu Derek RiggsMetallica
Quando o grupo achou seu Derek Riggs


Lista: as dez melhores músicas para se ouvir na estradaLista
As dez melhores músicas para se ouvir na estrada

Rock Progressivo: as 25 melhores músicas de todos os temposRock Progressivo
As 25 melhores músicas de todos os tempos

Filmes sobre rock: A história do gênero no cinemaFilmes sobre rock
A história do gênero no cinema

Iron Maiden: ouça o baixo de Steve Harris isoladamenteIron Maiden
Ouça o baixo de Steve Harris isoladamente

Guns N' Roses: Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl RoseGuns N' Roses
Algumas curiosidades sobre o vocalista Axl Rose

Ghost: O inacreditável bolo de aniversário de Papa EmeritusGhost
O inacreditável bolo de aniversário de Papa Emeritus

Dave Grohl: A opinião dele sobre Napster e downloads em 2000Dave Grohl
A opinião dele sobre Napster e downloads em 2000


Sobre Douglas Morita

Douglas Morita acha que se existem constantes em sua vida, uma delas definitivamente é o Metallica. Fã da banda desde que se conhece por gente, criou o site Metallica Remains em 1998 e considera o grupo como sua principal - porém, obviamente, não única - influência musical. Além do Metallica, tenta ouvir de tudo um pouco, sem se limitar a estilos ou rótulos.

Mais matérias de Douglas Morita no Whiplash.Net.

adGooILQ