King Diamond: a paixão do vocalista por jogos de vídeo game

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Felipe Ferraz, Fonte: IGN, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 04/04/09. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Carlos Ramirez do IGN recentemente conduziu uma entrevista com o cantor de heavy metal dinamarquês King Diamond (MERCYFUL FATE, KING DIAMOND) sobre seu recente envolvimento com o jogo “Guitar Hero: Metallica”.

4668 acessosMetallica: Lars Ulrich lamenta a morte de Chester Bennington5000 acessosMetallica: a lista de exigências da banda em 1983

IGN: Antes de tudo, eu tenho que perguntar. Você já tinha jogado Guitar Hero ou qualquer outro jogo de vídeo game antes de ser chamado para esse projeto?

King Diamond: "Na verdade eu jogo vídeo game. É um grande modo de relaxar e não pensar em todo o resto das coisas que estão acontecendo na vida. Eu amo jogar jogos do tipo militar. Eu curto aqueles em que você tem uma missão para cumprir e todo esse tipo de coisa. Jogos como Fallout são ótimos. Você esquece-se da vida com eles. Mas agora com esse jogo do METALLICA, eu realmente tenho que começar a ficar bom. A empresa fez um grande trabalho com ele e sei que todos que já jogam Guitar Hero irão realmente gostar dele".

IGN: Por toda sua carreira, os fãs de metal têm tentado imitar os tons agudos de sua voz e os resultados têm sido desastrosos. Agora com esse jogo saindo, certamente as coisas não serão diferente.

Diamond: "(Rindo) É, eu tenho ouvido essas coisas ao longo dos anos vindo de fãs e até mesmo de alguns familiares. Eu sei que as pessoas se reúnem e se divertem em bares e em casa jogando Guitar Hero, então será divertido ouvi-los cantando junto com essas faixas".

IGN: Uma das coisas que você gravou para o jogo foi a canção “Evil”, originalmente de 1983. Você fez algo diferente na gravação?

Diamond: "Bom, o principal é que com exceção do baterista, nós tínhamos tocando nessa nova versão, as mesmas pessoas que estavam na gravação original. Foi interessante voltar a ouvir as gravações e tentar elucidar todas as camadas e harmonias vocais. Nós não conseguimos encontrar as gravações originais em lugar algum, então começamos tudo de novo. Hank (Shermann) pode ter mudado algumas coisas do solo de guitarra, mas eram só algumas melhorias. Ele pode, obviamente, tocar melhor atualmente, tendo em vista que tudo foi feito há muito tempo atrás, mas essa é na verdade a única grande mudança. A parte mais louca da gravação para mim foi a parte técnica. Como era para o Guitar Hero, nós tivemos que gravar separadamente cada instrumento. Não havia aquela coisa de gravar em vários canais juntos, ou esse tipo de coisa. Eu acho que essa nova versão ficou realmente ótima. Assim que sair o jogo, eu sei que as faixas estarão disponíveis também no iTunes".

IGN: O que você acha da cultura do vídeo game e do seu impacto sobre a música? Existem músicos que acham que ela tirou a atenção da música e fez os jovens ficarem preguiçosos, mas alguns acham que ela abriu novos meios para divulgar a música.

Diamond: "Eu sempre disse que vídeo game era uma coisa positiva. Como eu dizia antes, eu acho jogos realmente relaxantes. É uma forma boa de fugir um pouco da realidade. Em relação aos músicos contrários a essa coisa toda, eu acho que eles são loucos. Veja quantas pessoas são expostas a músicas que acabam gostando de algo a que normalmente elas não seriam expostas. Os jogos de vídeo game têm feito as pessoas conhecer e gostar de tantas bandas legais, que eu nunca entendi os argumentos contrários aos jogos".

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MetallicaMetallica
Lars Ulrich lamenta a morte de Chester Bennington

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

RockstarsRockstars
Publicação elege os 100 maiores ainda vivos

MetallicaMetallica
Lista de exigências deles e de outras bandas para o Lollapalooza

MetallicaMetallica
Casal toca no casamento e é convidado pela banda

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "King Diamond"0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"0 acessosTodas as matérias sobre "Mercyful Fate"

MetallicaMetallica
A lista de exigências da banda em 1983

O tempo, ah o tempo!O tempo, ah o tempo!
Rockstars nos anos oitenta e hoje

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1986

5000 acessosA Vida Pós-bilau: vocalista do Life of Agony abre o jogo5000 acessosEm 03/02/1959: Buddy Holly, Ritchie Valens e Big Bopper morrem em acidente aéreo5000 acessosSimplicidade é para os falsos: o nome de banda mais complicado do mundo5000 acessosGangnam Style: uma versão bem mais pesada do clássico5000 acessosNicko McBrain: "Imagine eu tocando Run to the Hills com 73 anos!"5000 acessosGibson: os 10 maiores bateristas de todos os tempos

Sobre Felipe Ferraz

Estudante de computação conformado com o futuro dos dedos em um teclado e longe dos fretes de uma guitarra, pois após muito tentar teve que admitir que, com sua sofrível técnica, nem se quisesse tocar no Calypso teria chance. Amante de Rock e Heavy Metal desde ouvir os primeiro acordes de "Iron Man" do Black Sabbath, não se prende a rótulos musicais, ouvindo tudo que lhe agrada. No geral sons pesados, melódicos e com muita guitarra, apesar de detestar exibições de virtuosismo desnecessárias nas músicas. Acompanha o Whiplash! desde os tempos de internet discada, tomando a feliz iniciativa de contribuir após desistir de virar notícia no site e encontrar o link de colaboração.

Mais matérias de Felipe Ferraz no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online