STOS: baixista da banda polonesa morre em pleno palco

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Carlos Tourinho, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  


O baixista Janusz Soloma da banda polonesa STOS morreu no palco enquanto tocava com a banda, no dia 08 de maio de 2010, em Myslowice, na Polônia, depois de sofrer um ataque cardíaco. Ele tinha 48 anos de idade.

Metallica: os segredos de "Enter Sandman"Motorhead: a dieta que mantinha Lemmy jovem e viçoso

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Janusz se juntou ao reativado STOS em 2000 e fazia parte de todos os shows da banda e dos discos lançados desde então.

Bart Gabriel, da Hard Rocker Management (manager do STOS entre 2000 e 2004, que atualmente representa a banda Crystal Viper) comentou:" Às vezes as palavras não podem expressar os sentimentos reais, e nós ainda não conseguimos acreditar no que aconteceu..."

"Estamos partilhando a tristeza e as lágrimas com os amigos e familiares de Janusz, e, claro, com seus companheiros de banda do STOS ... Isso é simplesmente irreal ...".

Formada no início dos anos 80, STOS foi muitas vezes chamado de "Warlock polonês" por causa da presença de uma vocalista feminina na formação do grupo. Eles dividiram o palco com bandas como Running Wild, Helloween, Overkill e o álbum de estréia da banda (depois de um Split-LP ao vivo com a banda Open Fire, intitulado "Metalmania '87") vendeu mais de 30.000 cópias só na Polônia.

O guitarrista do STOS Jan Kardas morreu em dezembro de 2006 após ser diagnosticado com câncer no início daquele ano.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Metallica: os segredos de Enter SandmanMetallica
Os segredos de "Enter Sandman"

Motorhead: a dieta que mantinha Lemmy jovem e viçosoMotorhead
A dieta que mantinha Lemmy jovem e viçoso


Sobre Carlos Tourinho

Carlos Tourinho 'tenta' ser economista, além de tradutor nas horas vagas. Fã desde criança de Rock and Roll, por influência do pai músico, desde cedo teve contato com a cena rocker da Bahia, como Marcelo Nova e Raul Seixas, que frequentavam sua casa. Hoje morando no Ceará, curte de tudo um pouco, desde Bob Dylan, passando por Faith No More a Mastodon. Mas seu coração (e cabeça) bate mais forte pelo Thrash Metal de bandas como Metallica, Anthrax e Slayer, e pelo Stoner Rock de Kyuss, Monster Magnet e Fu Manchu. Fanático por Cultura Pop, geralmente é fonte de consulta de seus amigos acerca dos mais variados assuntos sobre cinema, música e literatura. Acredita que Deus é uma mistura de Mike Patton, Martin Scorsese e Bill Waterson.

Mais matérias de Carlos Tourinho no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL