Accept: Baltes espera ter novo álbum até o início do ano

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 26/05/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Jeffrey Easton do Metal Exiles entrevistou o baixista Peter Baltes do ACCEPT. Seguem alguns trechos da conversa.

673 acessosAccept: confira nova faixa, "The Rise of Chaos"5000 acessosJames Hetfield: "Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"

Metal Exiles: Sei que seus fãs são osso duro de roer, especialmente os alemães, então quando vocês acertaram fazer a primeira turnê com o Mark (Tornillo, vocal), vocês esperavam alguma resistência ou estavam confiantes?

Peter: Estávamos bem confiantes com o vocalista que tínhamos e com fato de que o "Blood Of The Nations" estava saindo. Era tão bom que sabíamos que ganharíamos as pessoas com ele, então nós pulamos na água fria e deu certo.

Metal Exiles: O som desse álbum é bem direto e colérico. De onde isso saiu?

Peter: É provavelmente o som que o Andy Sneap «produtor» nos deu. Ele simplesmente terminou o disco do MEGADETH e veio a nós. Foi uma combinação do som dele com nossos riffs e não tínhamos pressão, ninguém estava nos dizendo o que fazer porque não tínhamos nenhum selo na época. Estávamos simplesmente fazendo o que os fãs iriam querer e o que queríamos fazer então talvez seja por isso que soou tão colérico.

Metal Exiles: Como esse álbum saiu com tanta facilidade sem que houvesse composição conjunta por tanto tempo e com um novo vocalista?

Peter: Isso é crédito do Andy porque antes de começarmos o Andy sentou conosco e disse "Vamos retroceder e ouvir os álbuns antigos do ACCEPT um por um e deixem-me, do ponto de vista de um fã, destacar as coisas que acho que são importantes que fazem vocês se destacarem." Fizemos isso e foi uma verdadeira provação passar por todas as músicas, mas compreendemos o que ele queria dizer e fragmentamos as coisas e começamos do zero focando em nossos pontos fortes.

Metal Exiles: Sei que você tinha uma mão pesada para compor. De onde vem sua composição?

Peter: O Wolf «Hoffmann, guitarra» e eu nos concentramos nos riffs e trabalhamos nas letras com o Mark mas a maioria delas era do Mark. Tínhamos a faixa "Pandemic" que estávamos cogitando como ela soaria sendo gritada, então apenas deixamos que o Mark chegasse a uma conclusão.

Metal Exiles: Sei que o Andy produziu esse álbum mas sei que o ACCEPT ainda é seu queridinho então o quanto você esteve envolvido na sonoridade dele e, é claro, nos arranjos?/b>

Peter: Como disse, o Wolf e eu compusemos o álbum e fizemos o arranjo, fizemos as melodias vocais com o Mark mas tivemos grande assistência do Andy que é um guitarrista com uma perspectiva diferente como produtor. O Mark era novo com a gente, mas o desafiamos e o forçamos também.

Metal Exiles: O que acontecerá após a turnê americana?

Peter: Vamos à América do Sul então à Europa para alguns shows. Estamos fazendo o Sweden Rock com o JUDAS PRIEST e os fãs estão enlouquecendo por estarmos tocando com eles no mesmo dia. Estamos fazendo outros festivais durante o verão então vamos para casa relaxar. E vamos começar a compor logo em seguida e o Andy tem um tempo para estúdio já agendado então esperamos começar e ter um álbum pronto no início do ano que vem.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

AcceptAccept
Ouça a faixa título do novo álbum, "The Rise of Chaos"

673 acessosAccept: confira nova faixa, "The Rise of Chaos"807 acessosAccept: Tracklist do novo álbum é revelada257 acessosSeparados no nascimento: Tyrion Lannister e Udo Dirkschneider0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Accept"

Hall Of ShameHall Of Shame
As melhores músicas ruins da história do Metal

Baladas do MetalBaladas do Metal
Blog elege as mais bonitas de todos os tempos

Speed ClothesSpeed Clothes
Roupas de banho trues para musas headbangers

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Accept"

HetfieldHetfield
"Você não iria gostar de mim se soubesse minha história"

Thrash MetalThrash Metal
20 bandas brasileiras de qualidade inquestionável

Guitarristas e vocalistasGuitarristas e vocalistas
Os 10 melhores "casamentos"

5000 acessosLegião Urbana: Eduardo e Mônica, uma análise psico-neurótica5000 acessosRodolfo Abrantes: "Raimundos como banda não me interessa"5000 acessosMegadeth: Electra mostra para Kiko como está fera no Português5000 acessosAC/DC: músicas do grupo atraem tubarões brancos, diz estudo5000 acessosAquiles Priester: O que acontece quando ele esquece das luvas5000 acessosSimone Simons: musa elege atrizes para interpretá-la no cinema

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online