Steven Tyler: "Cheirar ou não cheirar nem era uma questão!"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site do Lokaos Rock Show
Enviar correções  |  Ver Acessos

A autobiografia de Steven Tyler tem um milhão de lembranças.

Como daquela noite em 1978 quando ele desmaiou no palco enquanto cantava "Reefer-Headed Woman". Ou quando ele e o Aerosmith visitaram a Casa Branca no dia que Bill Clinton sofreu um impeachment. Ou aquele estranho fim de semana com Keith Richards na antiga casa de Bing Crosby em Long Island. Tyler escreve que todo mundo estava "alucinado de farinha".

A agência de notícias Associated Press comprou uma cópia de "Does the Noise in My Head Bother You?", que sai nos EUA essa semana. Explícito e cheio de exclamações, parece uma versão ainda mais louca e mais alta do best-seller de Richards, "Life". Tyler, de 63 anos, faz uma retrospectiva e conta história atrás de história sobre a vida na "mais decadente, sexualizada, nojenta das bandas no mundo".

Michael Schenker: ele não quis tocar com Ozzy Osbourne, Motorhead, nem AerosmithRock In Rio: por que ladrões agem menos no dia do Metal?

Ou como Tyler descreve: "Cheirar ou não cheirar. Essa não era nem uma questão."

A estrada era tão louca que Tyler não consegue lembrar quantas vezes ele foi preso. Ele se lembra de ter visitado Paul e Linda McCartney nos bastidores com Bebe Buell, a mãe de Liv Tyler. Buell e Linda McCartney não se dão bem. Buel a chama de "groupie". McCartney responde com "Maria Palheta". Elas se agarram e vão pro chão. Mas os homens ficam em paz. "Eu curto sua música, cara", diz Paul.



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Drogas e Álcool"Todas as matérias sobre "Aerosmith"Todas as matérias sobre "Steven Tyler"


Michael Schenker: ele não quis tocar com Ozzy Osbourne, Motorhead, nem AerosmithMichael Schenker
Ele não quis tocar com Ozzy Osbourne, Motorhead, nem Aerosmith

Zakk Wylde: Aerosmith é tão falso quanto Britney Spears?Zakk Wylde
Aerosmith é tão falso quanto Britney Spears?

Meet and Greet: quanto custa se encontrar com os Rockstars?Meet and Greet
Quanto custa se encontrar com os Rockstars?

Brian May: Nunca haverá banda como AerosmithBrian May
"Nunca haverá banda como Aerosmith"


Rock In Rio: por que ladrões agem menos no dia do Metal?Rock In Rio
Por que ladrões agem menos no dia do Metal?

Dave Mustaine: 10 coisas que você não sabia sobre eleDave Mustaine
10 coisas que você não sabia sobre ele

Separados no nascimento: Ronnie James Dio e Maria BethaniaSeparados no nascimento
Ronnie James Dio e Maria Bethania

AC/DC: Perguntas e respostas e curiosidades diversasAC/DC
Perguntas e respostas e curiosidades diversas

Zakk Wylde: foto do arsenal de guitarras do músicoZakk Wylde
Foto do arsenal de guitarras do músico

Fascínio pelo terror: Cinco bandas que dão medoFascínio pelo terror
Cinco bandas que dão medo

Bohemian Rhapsody: executivos ficariam satisfeitos com metade do faturamentoBohemian Rhapsody
Executivos ficariam satisfeitos com metade do faturamento


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.