The Donnas: Torry abandona baquetas para bater nos livros

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Rafael Bernardes, Fonte: Stanford Magazine, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 05/06/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


5000 acessosTony Iommi: opiniões sobre Dio, Rhoads e Halford5000 acessosMayhem: banda levou restos humanos para o palco em 2011

No verão passado, quando chegou o dia de novos estudantes de transferência visitarem Stanford, a sensação de ansiedade aumentou. "Estou ansioso para conhecer a antiga rock star", um funcionário do setor de admissão disse a Solly Mentzer, que coordena o programa de conselho para alunos transferidos.

Mentzer comenta que era perfeitamente claro, mas alguém ainda poderia ter tido a impressão errada. Conhecer Torry Castellano, cuja carreira como baterista passou de estúdios de gravação, ao set do Saturday Night Live e palcos em Barcelona, Paris e Tóquio, é perceber como ela está despreocupada com a aclamação popular.

Na verdade, Castellano estava de certa forma intimidada pelo seu novo ambiente, e ela experimentou sentimentos semelhantes aos dos outros 18 transferidos. Para ajudar na socialização, ela tentou juntá-los para cantar karaoke, mas depois achou um programa melhor: jantar na casa da sua mãe. "Massa e almôndegas", explica Castellano. "Cerca de 15 deles estavam lá."

A mãe de Castellano mora em Palo Alto, assim como Torry na infância quando cresceu com as três amigas que se tornaram suas companheiras de banda, no The Donnas. Uma banda pop-punk estilo The Runaways (uma banda feminina dos anos 70). The Donnas começaram a gravar e fazer turnês em meados dos anos 90. Os planos são de lançar um novo CD no início do ano, mas isso terá de ser feito sem Castellano. Vítima de dores incorrigíveis no ombro devido à tendinite e lesões por esforço repetitivo, Castellano se tornou uma das aposentadas mais jovem do rock no ano passado. Ela completou 32 anos em janeiro.

Ela não abandonou facilmente as baquetas. Mas meses de descanso não haviam funcionado. Ao longo do tempo, uma outra parte de sua vida baseada em Los Angeles cresceu em importância. Ela se matriculou na Faculdade de Santa Monica - ela fez uma prova final quando a banda estava em turnê no Brasil - e começou a pensar seriamente em estudar em tempo integral na universidade, onde ela poderia se reinventar. Ela se inscreveu em diversas faculdades que pareciam como escolhas razoáveis??, além de Stanford.

"Eu realmente não achei que eu iria entrar", diz Castellano. "Quando recebi o e-mail de aceitação, eu estava tremendo. E eu não acreditei totalmente, porque foi por e-mail. Eu estava chorando. Eu pedi para minha mãe ler."

Não importa como as transferências são realizadas antes de chegar no campus - a turma de Castellano inclue um ex-Boina Verde, um ex-DJ de rádio e um ex-dançarino profissional - há enorme apreensão que vem com a entrada em um ambiente imponente como esse. "Isso é particularmente verdadeiro", diz Mentzer, "se eles estão se transferindo de uma community ou junior college", como fez Castellano.

Com o The Donnas (www.thedonnas.com), Castellano compartilhava uma imagem polêmica: "Festeiras e loucas por sexo", como um colunista do Los Angeles Times uma vez que destilou. Na realidade, o artigo passou a descobrir que elas pareciam ser "apenas meninas normais" que gostavam de chá gelado, doces e assistir TV.

Olhando para trás, Castellano diz: "Houve muitas noites loucas, muitas turnês loucas. Eu não quero matar a imagem da fantasia da vida rock 'n' roll. Mas há também uma grande quantidade de trabalho envolvida com ser bem sucedida, e eu estava sempre envolvida nas decisões de negócios."

O outono em Stanford foi, em parte, com noites solitárias tentando ficar em dia com os trabalhos. Mas o resto da experiência, em sala de aula, ou em quase todas as conversas no campus, foram interpretados por ela como um concerto intelectual. "Política, religião ou Filosofia. Todas!" Seu primeiro conjunto de notas: um A e dois A-.

Para o inverno, ela havia escolhido especialização em Ciências Políticas. Isso fazia sentido, ela disse, porque agora ela está pensando no futuro - tambores, por favor - sobre a possibilidade de se matricular na Faculdade de Direito.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Donnas"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Donnas"

Black SabbathBlack Sabbath
Iommi fala sobre Dio, Randy Rhoads e Rob Halford

MayhemMayhem
Banda levou restos humanos pro palco na França

Alice In ChainsAlice In Chains
Publicada a última foto de Staley com vida?

5000 acessosMorbid Angel: "banda satânica, eu jamais voltaria", diz Sandoval5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19805000 acessosSlash: Comentários sobre Guns, pornstars e Michael Jackson4064 acessosGene Simmons: "Tenho inveja de Deus. Eu quero tudo!"4370 acessosBruce Dickinson: "Poucas vezes na vida podemos fazer parte de algo realmente grande"5000 acessosMarilyn Manson: eleito o artista mais assustador do mundo

Sobre Rafael Bernardes

Skatista, pai de família e fã de rock! O skateboard veio primeiro, mas na ordem natural das coisas logo veio a música e hoje os dois tem papel vital na minha vida e da minha família. De muito tempo pra cá dou preferência ao mercado nacional, com ênfase ao Underground. Bandas favoritas: Viper, Korzus e Carniça.

Mais matérias de Rafael Bernardes no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online