Dave Mustaine: entrevista para rádio em NYC (em inglês)

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nathália Plá, Fonte: blabbermouth.net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 02/08/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Shredd e Ragan da estação de rádio WEDG 103.3 The Edge de Buffalo, Nova Iorque entrevistaram o mainman do MEGADETH Dave Mustaine antes da apresentação da banda em 26 de julho no Rockstar Energy Drink Mayhem Festival no Darien Lake Performing Arts Center in Darien Center, Nova Iorque. Você pode ouvir agora a conversa através do player abaixo. (Nota: a entrevista com Mustaine começa em torno da marca de 17 minutos).

646 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa5000 acessosFotos de Infância: Gene Simmons, do Kiss

O novo álbum do MEGADETH, "TH1RT3EN", está com lançamento previsto para novembro via Roadrunner Records. O CD foi gravado no estúdio de Mustaine, Vic's Garage, em San Marcos, Califórnia com o produtor Johnny K (nome completo: John Karkazis), que já trabalhou com o DISTURBED, SEVENDUST, MACHINE HEAD e STAIND, dentre outros. A arte da capa será novamente criada pelo artista John Lorenzi, que foi responsável pela arte nos dois últimos álbuns de estúdio do MEGADETH, o "United Abominations" de 2007 e o "Endgame" de 2009, bem como o Box set da banda "Warchest" de 2007.

A respeito do processo de gravação do "TH1RT3EN", o baixista David Ellefson disse em uma recente entrevista, "Tudo saiu muito rápido pois o fizemos entre o show do 'Big Four' em Indio «Califórnia no final de abril» e fomos logo para o estúdio e tivemos de deixá-lo pronto antes do próximo show do 'Big Four' que foi na Alemanha «no início de julho». Então nós basicamente tínhamos essa janela de 10 semanas onde tínhamos que preparar e finalizar toda a composição e basicamente gravar um álbum inteiro. Nós tiramos mais de uma dúzia de músicas para o disco, que era uma para cada cinco dias, que foi uma grande carta de trabalho mas foi um processo divertido."

Ele acrescentou, "Cada música é realmente singular e meio que voltando ao 'Peace Sells', 'Countdown To Extinction', pois cada música tem um tom bem singular e juntas elas abrangem um álbum. Acho que todos álbuns do MEGADETH têm isso, mas especialmente naquela época havia algo realmente singular naqueles discos que não soava que elas haviam sido feitas em um período de tempo tão curto. Um álbum de uma banda como o MEGADETH conta uma história em um curso de tempo e há muita profundidade tanto musicalmente quanto liricamente no álbum e um monte de títulos de músicas legais e que contam uma história."

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MegadethMegadeth
Dave Mustaine classifica os guitarristas da banda

646 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa472 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3376 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Dave MustaineDave Mustaine
O líder do Megadeth comenta "Let There Be Rock", do ACDC

MegadethMegadeth
"Magia negra arruinou minha vida", diz Mustaine

Dave MustaineDave Mustaine
Reality show, filha em versão country do Megadeth

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Fotos de InfânciaFotos de Infância
Gene Simmons, do Kiss, muito antes da fama

SlipknotSlipknot
Ana Maria Braga surpreende em abertura do Mais Você

SepulturaSepultura
O solo de Eloy que fez o RIR aplaudir o Gloria

5000 acessosSlayer: quando o católico pai de Tom Araya descobriu que a banda era satanista5000 acessosCradle Of Filth: Dani Filth explica seu conceito de religião5000 acessosIron Maiden: A tour de Powerslave quase acabou com a banda5000 acessosIron Maiden: Gastão Moreira repassa as vindas da banda ao Brasil5000 acessosJustin Bieber e Marilyn Manson: eles agora são melhores amigos5000 acessosJon Bon Jovi: quando ele levou um fora de Bruna Lombardi

Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online