Machine Head: "de saco cheio" das bandas de metal de hoje

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Site do LoKaos Rock Show
Enviar Correções  

Em uma entrevista para o blog ‘IHeartGuitar’, o líder do MACHINE HEAD, Robb Flynn, afirma estar ‘de saco cheio’ de muitas das bandas de metal de hoje em dia.

E por quê?

"Toda banda toca com clique, todos os tempos são iguais, eles ligam toda a bateria no «software» Pro Tools, eles gravam as partes de guitarra e mandam elas por email," diz Flynn. "E tudo soa perfeito, e tudo é perfeito. Toda frase é perfeita, toda batida na pele é perfeita, tudo é simplesmente perfeito. E parece merda para nossos ouvidos."

publicidade

E por que isso, Robb? "Porque para nós, parte do charme, e talvez isso venha de nossas raízes no punk rock e no hardcore, mas há algo mais quando não é tudo perfeito e parece que vai saturar os canais e a bateria está acelerando e os vocais estão começando a estourar e você está criando aquela energia caótica – é isso que soa perfeito para nós."

publicidade

Flynn também falou sobre o novo disco do Machine Head, que está nas lojas agora:

"Na verdade nós tentamos compor em novembro de 2009 e nada de interessante saiu daquilo," diz Robb. "O verdadeiro começo de ‘I Am Hell’ saiu daquilo, mas foi mais um momento simbólico para nós, tipo, ‘Wow, estamos seguindo em frente depois de ‘The Blackening’’. Eu escrevi o outro riff do fim enquanto estava na Noruega, a palhetada alternada, de novo escutando música clássica pra valer. E daí por um tempo aquela música meio que pairou sobre mim com aquelas duas partes conectadas com nada no meio. Aquela introdução tinha estado em algumas diferentes versões e eu tinha escrito aquela melodia de guitarra provavelmente por volta da época que eu tinha escrito o começo, e eu sempre tinha pensado nela como esse lance a capella com todas essas camadas e todos esses vocais diferentes, e eu pensei, ‘Cara, se eu conseguisse fazer uma porra de música em cima disso seria do caralho!"

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Machine Head: prefeito headbanger vai votar utilizando moletom da bandaMachine Head
Prefeito headbanger vai votar utilizando moletom da banda

Lista: álbuns de rock e metal que são incontestáveis - Parte 3Lista
álbuns de rock e metal que são incontestáveis - Parte 3

Machine Head: Robb Flynn toca covers de Metallica, Hoobastank e outros durante liveMachine Head
Robb Flynn toca covers de Metallica, Hoobastank e outros durante live

Machine Head: novo single será lançado em novembro; confira trailer

Machine Head: banda lança versão acústica de Circle The Drain (vídeo)Machine Head
Banda lança versão acústica de "Circle The Drain" (vídeo)

Eddie Van Halen: Robb Flynn, do Machine Head, toca Eruption em homenagem ao guitarristaEddie Van Halen
Robb Flynn, do Machine Head, toca Eruption em homenagem ao guitarrista

Machine Head: drumcam de "A Thousand Lies" ao vivo em Oakland (vídeo)

Machine Head: banda divulga show com Burn My Eyes na íntegraMachine Head
Banda divulga show com "Burn My Eyes" na íntegra

Machine Head: lançado lyric video oficial de BulletproofMachine Head
Lançado lyric video oficial de "Bulletproof"

Machine Head: Robb Flynn afirma que Burn My Eyes mudou sua vidaMachine Head
Robb Flynn afirma que Burn My Eyes mudou sua vida


O Mapa do Metal: grandes bandas de metal dos Estados Unidos - Parte 2O Mapa do Metal
Grandes bandas de metal dos Estados Unidos - Parte 2

Machine Head: a tarefa inglória de abrir pro SlayerMachine Head
A tarefa inglória de abrir pro Slayer


Top 10: dez roqueiros que se foram aos 27 anos de idadeTop 10
Dez roqueiros que se foram aos 27 anos de idade

A História Impopular dos Rolling StonesA História Impopular dos Rolling Stones


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin