Mad Max: "boa chance para cinco shows no Brasil".

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Willba Dissidente, Fonte: SIN KILLER webzine
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 06/10/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Jürgen Breforth fundou a banda Mad Max em 1982 na cidade de Münster, na Alemanha. Na época o grupo tocava heavy metal tradicional na mesma linha dos seus conterrâneos do Accept, sonoridade essa que marca seu disco auto-intitulado do mesmo ano. Tal tendência para a N.W.O.B.H.M. se manteve no lançamento seguinte, Rollin' Thunder, 1984, o primeiro a contar com o vocalista, guitarrista e compositor Michael Voss. No ano de 1985, com o LP Stormchild, a banda incluiu elementos de Hard'n'Heavy, fazendo do disco um grande sucesso. A boa fase continuou com Night Of the Passion, o último registro que o grupo soltou nos anos oitenta.

O Mad Max manteve o som Hard Rock aliado ao Heavy Metal quando ensaiou uma volta em 1999 com o disco Never Say Never. O retorno entretando só se deu em 2006, com o disco Night Of White Rock, que, além da mesma formação de 1987, incluia letras cristãs. Desde então a banda vem excursionando e produzindo álbums regularmente.

Para falar sobre tudo isso e muito mais, o fundador, guitarrista e empresário do grupo, Jürgen Breforth (na foto tocando com o Mad Max no Wacken Open Air de 2010), conversou no primeiro semestre desse ano com Norman Lima do SIN KILLER webzine em ótima entrevista, que alguns trechos são reproduzidos agora.

Sobre como a banda mescla o material novo com o antigo:

"Quando tocamos ao vivo, temos um set lists diferenciado,- muitas vezes somos chamados para executar nosso material de metal clássico dos anos 80 e gostamos muito de fazer isso."

Sobre a mudança do metal tradicional para o White Metal:

"...Sempre fomos cristãos, mas nos anos oitenta como uma banda, tínhamos aquelas letras típicas de rock'n'roll sobre garotas, músicas e nossas vidas enquanto grupo, tanto quanto a maioria (das bandas) daquele tempo. Quando começamos o nosso "comeback" em 2005/2006 com o álbum "Night Of White Rock" decidimos incluir letras cristãs. Porém não queremos pregar ou forçar as pessoas acreditarem no que nós acreditamos. Se gostarem da nossas canções, está ótimo para o Mad Max".

"...a mensagem cristã é a nossa mensagem principal, e como eu disse anteriormente, nós não queremos pregar e nem dizer às pessoas o que devem fazer de suas vidas. Temos canções como 'Little Princess' (do CD White Sands ) sobre o abuso infantil, a rápida e brutal 'War', que são a nossa visão do mundo. Se as pessoas concordam ficaremos felizes em ouvir isso"!

Sobre a possibilidade da banda se apresentar no Brasil:

"É difícil encontrar o período certo por causa do nosso vocalista Michael Voss ter se juntado ao Michael Schenker... há uma boa chance para cinco shows no Brasil.
Sabemos que vocês têm um público fantástico no seu país maravilhoso e que bandas como os Scorpions ou Michael Schenker (Group) gostam de tocar no Brasil. Então, nós estamos realmente ansiosos para conhecer todos, o mais rapidamente possível"!

A entrevista na integra, que ainda inclui diversas fotos e muitos outros tópicos, pode ser acessada no SIN KILLER webzine:

http://sinkillerinterviews.blogspot.com/2011/05/o-nome-mad-m...

Vale lembrar que esta entrevista foi feita antes do Mad Max marcar dois shows no Brasil, com abertura da banda goiana Sun Road, e então cancelar as apresentações justamente por "conflitos de agenda" do vocalista Michael Voss e seus compromissos com o MSG.

Sobre o cancelamento dos shows do Mad Max no Brasil, veja notícia no Whiplash!:
575 acessosMad Max: apresentações canceladas no Brasil

Agora os fãs do Hard'n'Heavy do Mad Max ficam na esperança que os shows previstos por Jürgen se tornem realidade em 2012.

Sites relacionados (em inglês):

Mad Max no Wikipedia:
http://en.wikipedia.org/wiki/Mad_Max_%28band%29

Mad Max no Encyclopaedia Metallum:
http://www.metal-archives.com/bands/Mad_Max/16020

Mad Max no Myspace:
http://www.myspace.com/madmaxmusic

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Mad Max"

Muito além da Tina TurnerMuito além da Tina Turner
Os filmes Mad Max e o Heavy Metal

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Mad Max"

Vanusa e Black SabbathVanusa e Black Sabbath
A notável coincidência nos riffs

MetallicaMetallica
Lady Gaga pode virar "integrante permanente", diz Lars

Guns N RosesGuns N' Roses
A trágica história do baixista fundador que morreu afogado

5000 acessosRoger Moreira: resposta bem humorada a "crítica" no Agora é Tarde5000 acessosAlexandre Neves: O brasileiro com maior pontuação no eBay5000 acessosMegadeth: ao lado do Metallica, Mustaine faz pergunta franca5000 acessosPearl Jam: as exigências para camarim de shows no Brasil5000 acessosAnthrax: Scott Ian diz que acabaria com a Internet4499 acessosSketchShe: Uma versão de "Bohemian Rhapsody" com humor e peitos

Sobre Willba Dissidente

Willba Dissidente é fã das bandas de hard rock dos anos 70 e 80 e de metal oitentista dos mais variados países. Quem quiser saber mais deve acessar seu canal no youtube. Obrigado! Stay Hard (True As Steel)!

Mais matérias de Willba Dissidente no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online