Opeth: não progredirei como cantor continuando com guturais

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Kako Sales, Fonte: Blabbermouth.Net, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 10/11/11. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

O editor do site RushOnRock.com, Simon Rushworth, recentemente conduziu uma entrevista com o vocalista/ guitarrista Mikael Åkerfeldt, da banda sueca de Metal Progressivo Extremo Opeth. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

5000 acessosMudanças: bandas que não soam mais como em seus primeiros discos5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1989

RushOnRock.com: “Heritage” foi um álgum fácil de ser gravado ou houve períodos em que você duvidou de si mesmo?

Mikael: Eu compus algumas músicas apenas tentando me situar... O estilo delas eram Metal e não eram boas músicas. Então eu recomecei do zero. Eu concebi uma ideia para “The Lines of My Hand” de imediato e aquilo deu o tom da coisa. Foi um giro de 180 graus do que eu estava compondo anteriormente, mas assim que eu compús aquela música, senti que podia fazer qualquer coisa e o álbum ficou pronto em seis meses.

RushOnRock.com: Vendo pelo conjunto da obra, “Heritage” pode ser nivelado aos melhores trabalhos antigos do Opeth?

Mikael: Primeiramente, eu adoro tocar as novas músicas ao vivo. Talvez seja porque elas sejam mais novas que outras músicas que estivemos tocando, mas tocá-las é muito legal. Estamos curtindo bastante ao tocar essas músicas e elas parecem soar bem para os fãs. Em termos de atmosfera nos shows, não é em nada diferente do que foi no passado.

RushOnRock.com: Esse é o fim no que diz respeito aos vocais guturais no Opeth?

Mikael: Honestamente, não sei te dizer. Eu nunca virei as costas para nada e não vou fazê-lo agora. Não é tipo: “Eu não curto mais aquele estilo de vocal”. Mas eu não vou progredir como cantor se eu continuar com os guturais. Na verdade, eu tenho piorado nesse quesito com o passar dos anos. Mas se futuras composições requerirem esse tipo de vocal, então será o que eu vou fazer. Nesse momento, é algo a se pensar a longo prazo.

RushOnRock.com: Todos os cochichos anteriores ao lançamento de “Heritage” foram que este seria um álbum que dividiria os fãs do Opeth. Você percebeu algo do tipo?

Mikael: O álbum tem sido muito bem recebido pelas pessoas que tem vindo aos shows. Na internet, eu diria que o oposto é verdadeiro, mas não é nenhuma surpresa. Na internet, as pessoas estão odiando o “Heritage”, mas eu parei de tentar buscar aprovação para meu trabalho. Provavelmente ele dividiu um pouco a base de fãs. Mas espero que os fãs do Opeth sejam um pouco mais “mente aberta” do que está parecendo. Já estamos há sete semanas em turnê e não houve muitos incômodos; Ouvimos alguém pedir: “Toquem alguma coisa pesada, porra!”, mas eu deixo passar. Eu olho aonde o álbum está nas paradas ao redor do mundo e não estou reclamando. É claro, gostaria que todo mundo comprasse o álbum, mas se eles não comprarem, então o principal é que todos na banda estejam bastante orgulhosos por “Heritage”. Se você está olhando para onde o álbum está nas paradas, então eu suponho que você diria que é um sucesso, mas isso não significa muito para mim.

Leia a entrevista na íntegra no site RushOnRock.com.

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

MudançasMudanças
10 bandas que não soam mais como em seus primeiros discos

152 acessosEm 28/05/2008: Opeth lança o álbum Watershed0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Opeth"

Metal suecoMetal sueco
Site elege as dez melhores bandas da Suécia

Arte GráficaArte Gráfica
Designer brasileiro cria versões para clássicos

Metal ProgressivoMetal Progressivo
Os melhores álbuns do estilo segundo o About.com

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Opeth"

Heavy MetalHeavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados no ano de 1989

SlayerSlayer
Cronologia de Jeff, da picada da aranha até a morte

PoeiraPoeira
A fúria de Ian Anderson pra cima do Led Zeppelin

5000 acessosAlice in Chains: mensagem subliminar na capa de "The Devil Put Dinosaurs Here"5000 acessosMetallica: a regressão técnica de Lars Ulrich5000 acessosGhost: Nergal revelou a identidade de Papa Emeritus II?5000 acessosAngra: banda errou na escolha de Fabio Lione?5000 acessosMalmsteen: "A 1ª vez que fui ao Brasil não consegui acreditar"5000 acessosDave Lombardo: o que ele realmente acha de Lars Ulrich?

Sobre Kako Sales

Mineiro de Januária, baterista autodidata, cresceu em ambiente familiar ligado à música popular e erudita. Seu pai chegou a fazer pequenas turnês com bandas da Jovem Guarda como tecladista no fim da década de 70. Aos 10 anos, iniciou os estudos de teoria musical e piano clássico. Teve o primeiro contato com o mundo do metal ao escutar o CD Angels Cry do Angra, aos 15 anos. Desde então tem se dedicado a conhecer, colecionar e difundir o melhor do metal brasileiro e mundial. Graduado em Letras/Inglês, principalmente por influência da língua-mãe do rock, tem como principais ícones do metal as bandas Angra, Symphony X, Dream Theater e Opeth.

Mais informações sobre Kako Sales

Mais matérias de Kako Sales no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online