Alice Cooper: "hoje não se ganha dinheiro vendendo discos"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mayara Puertas, Fonte: Blog The True Metal, Tradução
Enviar correções  |  Ver Acessos

O Marietta Daily Journal recentemente conduziu uma entrevista com o lendário Alice Cooper. Alguns trechos da conversa seguem abaixo.

Phil Campbell: ouça música solo do guitarrista do Motörhead com Alice CooperBateristas: os trinta mais ricos do mundo

Marietta Daily Journal: O que você acha de estar fazendo parte do Hall Of Fame?

Cooper: 2011 foi um grande ano para mim. Ficando no Hall Of Fame, tendo "Welcome 2 My Nightmare", fazendo um filme com Johnny Depp, em Londres, a turnê "Dark Shadows"... É realmente foi um ano cheio, mas estou pronto para mais seis meses fora. O Hall Of Fame foi definitivamente uma daquelas coisas que você nunca acredita completamente. Você pensa, bem, isso vai acontecer um dia talvez... Mas quem sabe quando? Foi a nossa primeira indicação, então foi muito legal.

Marietta Daily Journal: Você tem 63 anos. Qual é o segredo para sobreviver como uma estrela do rock durante tanto tempo?

Cooper: A base é a composição. Todas as bandas que ainda estão aqui desde os anos 60 fizeram sucesso nas rádios, pois tinham músicas muito boas. Eu tento dizer isso a bandas novas o tempo todo. Sua imagem é importante, a sua produção de palco é importante, mas se você não tem as músicas você não tem nada. Você tem que ter o bolo antes de colocar a cereja no topo dela. As composições são tudo. Se você não tem boas músicas, você não pode ir muito longe.

Marietta Daily Journal: Qual é a diferença entre as músicas de agora em comparação com vinte, trinta anos atrás?

Cooper: Por um lado, eu sou um cantor melhor agora, e eu tenho mais energia. Na verdade, estou em melhor forma agora do que quando eu tinha 30 anos. Quando eu tinha 30, eu estava bebendo uma garrafa de whiskey por dia. Eu não tenho bebido há 30 anos, então aos 63 eu fazer cinco shows por semana que são de uma hora e 45 minutos de duração, começamos em quarta marcha. Este show é de 26 canções que são 90% hard-rock, então eu nunca paro no palco. Estou em melhor forma agora do que nunca.

Marietta Daily Journal: Você diria que seus fãs são diferentes nos dias de hoje?

Cooper: A coisa louca sobre o rock clássico é que a música não mudou em nada em 45 anos. Se você vai ouvir o FOO FIGHTERS, ou The White Stripes, eles parecem bandas dos anos 70. Você poderia tomar o FOO FIGHTERS e colocá-los em 1974, e que se encaixaria bem musicalmente, nada mudou. Tecnologicamente, o modo como nós gravamos, como nós vendemos discos, como nós ouvimos os discos, isso sim é completamente diferente. Eu sentiria muito se eu fosse uma banda jovem no momento. Hoje em dia, não há como ganhar dinheiro vendendo discos. É quase impossível. Então eu digo para as bandas jovens se eu fosse você, eu seria a melhor banda ao vivo do seu país. Isso é o que você tem que focar, porque não podem tirar isso de você. A parte de gravação, porém, eu simplesmente não vejo como alguém pode ganhar dinheiro com isso.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Alice Cooper"


Phil Campbell: ouça música solo do guitarrista do Motörhead com Alice CooperPhil Campbell
Ouça música solo do guitarrista do Motörhead com Alice Cooper

Alice Cooper: Despretensioso e energético em Breadcrumbs

Alice Cooper: cantor divulga novo EP Breadcrumbs, com covers e homenagensAlice Cooper
Cantor divulga novo EP "Breadcrumbs", com covers e homenagens

Alice Cooper: veja lyric video de nova música "Detroit City 2020"

Alice Cooper: cantor divulga cover de Bob Seger como single de EP; ouçaAlice Cooper
Cantor divulga cover de Bob Seger como single de EP; ouça

Hair metal: os 50 melhores álbuns de todos os tempos, segundo a Rolling StoneHair metal
Os 50 melhores álbuns de todos os tempos, segundo a Rolling Stone

Alice Cooper: assista show completo realizado em New Jersey

Alice Cooper: morreria se não parasse de beberAlice Cooper
"morreria se não parasse de beber"

NoiseCreep: Os 10 frontmen mais teatrais do rockNoiseCreep
Os 10 frontmen mais teatrais do rock

Alice Cooper: me revolto com meus fãs às vezesAlice Cooper
"me revolto com meus fãs às vezes"


Bateristas: os trinta mais ricos do mundoBateristas
Os trinta mais ricos do mundo

Pattie Boyd: o infernal triângulo com Harrison e ClaptonPattie Boyd
O infernal triângulo com Harrison e Clapton

Separados no nascimento: Steven Tyler e Márcia GoldsmichSeparados no nascimento
Steven Tyler e Márcia Goldsmich

Fotos de Infância: Cradle Of FilthFotos de Infância
Cradle Of Filth

Guitarra: em vídeo, o solo mais destrutivo que você já viuGuitarra
Em vídeo, o solo mais destrutivo que você já viu

Eddie Van Halen: chamei Quincy Jones de imbecilEddie Van Halen
"chamei Quincy Jones de imbecil"

Brujeria: O tão falado show da favela cariocaBrujeria
O tão falado show da "favela" carioca


Sobre Mayara Puertas

Vocalista, amante de metal extremo, editora do blog "The True Metal" e resenhista do blog "Metal Force". Tive também participações em matérias do blog "Rafark Metal 666" e "Up Down Core". Trabalho com arte gráfica, e utilizo Web para promover e divulgar bandas do cenário nacional, seja via twitter, Facebook ou Orkut. Twitter: @ellenaurille. Facebook: Mayara Puertas Alecrim.

Mais matérias de Mayara Puertas no Whiplash.Net.

adClioIL