Rival Sons: revelado tracklist do novo álbum, "Head Down"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nathália Plá, Fonte: Blabbermouth.net, Tradução
Enviar Correções  

A banda californiana de blues-rock, RIVAL SONS, irá lançar seu novo álbum, "Head Down", no dia 17 de setembro via Earache Records. O CD foi gravado em Nashville, Tennessee com o produtor indicado ao Grammy, Dave Cobb (JAMIE JOHNSON, SHOOTER JENNINGS) e o engenheiro ganhador do Grammy, Vance Powell (JACK WHITE, THE WHITE STRIPES, KINGS OF LEON). A arte da capa foi criada por Jason Holley (JOSH RITTER, RAY LAMONTAGNE).

publicidade

Track list do "Head Down":

01. Keep On Swinging (3:59)
02. Wild Animal (3:27)
03. You Want To (4:16)
04. Until the Sun Comes (2:59)
05. Run From Revelation (4:14)
06. Jordan (6:18)
07. All The Way (5:10)
08. The Heist (3:14)
09. Three Fingers (3:17)
10. Nava (2:02)
11. Manifest Destiny Pt. 1 (8:20)
12. Manifest Destiny Pt. 2 (4:25)
13. True (4:44)

Comentou o frontman do RIVAL SONS, Jay Buchanan: "Pegamos a letra de uma das músicas que exemplificavam o processo de confecção do disco. 'Head down' (Cabeça baixa, em tradução literal livre) vem do termo 'Mantenha sua cabeça baixa e continue suingando'. Achei que isso combinava e dá certinho com a capa do álbum".

publicidade

Acrescentou o guitarrista Scott Holiday: "Eu comecei a pesquisar na internet pelo artista certo para nossa capa, apenas dando uma verificada, e muito rapidamente surgiu o Jason Holley. Eu vi algumas capas que ele tinha feito para Josh Ritter e Ray LaMontagne, que eu adorei. Eu imediatamente fui surpreendido pela estética e pelo estilo dele e senti que ele já tinha algumas peças já prontas que eu gostaria de usar. Eu mandei algumas imagens dele para o Jay e ele teve a mesma sensação imediata que eu tive... O que é bem raro. Ele podia ser de qualquer parte do mundo, mas acontece que ele mora há uns 30 minutos de distância de mim, então eu liguei pra ele e fui andando. Mandamos pra ele o disco e discutimos idéias que achamos que refletiam a música e o processo. Ele então criou uma peça original, pintada a óleo. O resultado final é bem simbólico e interessante – uma coisa que, na minha opinião, reflete o disco de uma bela forma".

publicidade

Holiday fez anteriormente a seguinte declaração sobre a direção musical do novo álbum do RIVAL SONS, "As músicas foram mais uma vez compostas e gravadas na hora, permitindo ao ouvinte capturar o momento e nossos instintos imediatos de verdade. A maioria das músicas foram captadas em poucas tomadas, sem contar com várias que foram de primeira. Totalmente de improviso e sem adulterações. Nós jamais tivemos vontade de ser previsível ou sedentário com nossa música, e esse disco explora e apóia esse caráter muito bem. Em outras palavras, esse disco não é o 'Pressure & Time', mas sonda várias outras idéias e sons musicais. É bem mais um disco de formato longo como um todo. É pra cerrar os punhos, rebolar, bater os pés, fazer air guitar, estremecer e pirar a cabeça. É o que digo por agora".

publicidade




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Alice In Chains: as bandas que estão mantendo o rock vivo, segundo elesAlice In Chains
As bandas que estão mantendo o rock vivo, segundo eles

2016: os 5 discos mais decepcionantes de rock/metal do ano2016
Os 5 discos mais decepcionantes de rock/metal do ano


Censura: 53 nomes que você não pode dizer em uma rádioCensura
53 nomes que você não pode dizer em uma rádio

Solos de guitarra: lista dos 50 melhores segundo a NMESolos de guitarra
Lista dos 50 melhores segundo a NME


Sobre Nathália Plá

Mineira de Belo Horizonte, nasceu e cresceu ouvindo Rock por causa de seu pai. O som de Pink Floyd e Yes marcou sua infância tanto quanto a boneca Barbie, mas de uma forma tão intensa que hoje escutar essas bandas lhe causa arrepios. Ao longo dos anos foi se adaptando às incisivas influências e acabou adquirindo gosto próprio, criando afinidade pelo Hard Rock e Heavy Metal. Louca e incondicionalmente apaixonada por Bon Jovi, não está nem aí pras críticas insistentes dirigidas à banda. Deixando a emoção de lado e dando ouvidos à técnica e qualidade musical, tem por melhores bandas, nessa ordem, BlackSabbath, Led Zeppelin, Deep Purple, Metallica e Dream Theater. De resto, é apenas mais uma apreciadora do bom e velho Rock'n'roll.

Mais matérias de Nathália Plá no Whiplash.Net.

WhiFin WhiFin WhiFin WhiFin