Dave Mustaine: falando sobre o Countdown to Extinction

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Mateus Silva, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

O editor-chefe do ARTISTdirect.com, Rick Florino, conduziu em novembro de 2012 uma entrevista com o frontman do Megadeth, Dave Mustaine, sobre a edição de aniversário do CD "Countdown to Extinction".

780 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa5000 acessosMayhem: banda levou restos humanos para o palco em 2011

ARTISTdirect.com: Qual é a primeira coisa que vem à mente quando você pensa em "Countdown to Extinction" hoje?

Mustaine: Foi muito divertido. [risos] O mundo era diferente naquela época. Houve alguns momentos muito peculiares, como o toque de recolher aconteceu após o julgamento do caso Rodney King. Algo como isso acontece uma vez na vida de uma pessoa, e você tem que viver com ele de forma consistente. Essas coisas são raras.

ARTISTdirect.com: Como é a experiência de ouvir o disco agora?

Mustaine: Tocar é uma coisa. Ouvir é outra. Quando ouço isso, eu penso, "O que eu estava lendo? Que estávamos passando?" Por exemplo, a "Symphony Of Destruction". Um dia fui almoçar depois da aula de Karate e pedi sushi. Ainda no restaurante escrevi um trecho da música, "My head explodes. My brain corrodes." Foi aí que tudo começou. A sensação deste registro me lembra do quão meticulosos estávamos sendo.

Entrevista completa (em inglês) em:

http://www.artistdirect.com/entertainment-news/article/dave-...

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, nos links abaixo:

Post de 15 de novembro de 2012
Post de 04 de maio de 2015

MegadethMegadeth
Dave Mustaine classifica os guitarristas da banda

780 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa477 acessosMarty Friedman: ouça "Miracle", single do novo álbum solo3396 acessosMetallica: e se James Hetfield cantasse no Megadeth?0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

Dave MustaineDave Mustaine
Há anos superei o fato do Metallica usar minhas músicas

MegadethMegadeth
Uma dica para presentear o garoto Kiko

PorradaPorrada
Músicos que praticam ou já praticaram algum tipo de arte marcial

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

MayhemMayhem
Banda levou restos humanos pro palco na França

HumorHumor
Não basta ouvir Master Of Puppets para ser Thrash

Bon JoviBon Jovi
Larissa Riquelme dança música com os seios de fora

5000 acessosKirk Hammett: "Mustaine toca rápido e eu, melódico"5000 acessosAngra: banda errou na escolha de Fabio Lione?5000 acessosShaman: baixista desabafa sobre cena brasileira5000 acessosDream Theater e Guns N' Roses: 30 anos, uma no auge, já a outra...5000 acessosMötley Crüe: "Ninguém consegue tocar como eu", diz Mick Mars4245 acessosHeadbang: 10 formas de bater cabeça (para iniciantes)

Sobre Mateus Silva

Fã incondicional de Hangar e SOAD, Mateus desde que se entende por gente sempre ouviu Rock. Influenciado pelo seu irmão mais velho, guitarrista por hobby, começou ouvindo Joe Satriani. Ouve desde Nu Metal até Death Metal, e bandas como Pantera, Project46, Cavalera Conspiracy, Almah, Death, Big Four of Thrash, Dream Theater, The Beatles, Five Finger Death Punch, DevilDriver, Scars On Broadway fazem parte do seu player diário. Espera um dia tocar 10% do que Aquiles Priester toca, sua maior inspiração na bateria.

Mais matérias de Mateus Silva no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online