Bruce Dickinson: triunfos e armadilhas de seu negócio na aviação

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Giovanni G. Melo, Fonte: Loudwire, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 04/01/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?


781 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa5000 acessosCarlos Eduardo Miranda: "Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"

Quando não está na estrada com o IRON MAIDEN, Bruce Dickinson, vocalista da banda, está no comando de seu negócio sediado no País de Gales, a Cardiff Aviation, uma empresa do ramo de manutenção de aeronaves que ele fundou há pouco tempo. Agora, Dickinson começa o novo ano com uma base sólida para nova operação com a esperança de um futuro próspero.

Quando Bruce anunciou o negócio, foi especulado que poderia trazer centenas de oportunidades de trabalho à comunidade local. Em uma nova entrevista ao jornal Wall Street, ele revelou que seu negócio atualmente emprega 40 pessoas, mas que espera ter entre 100 e 125 colaboradores no próximo verão. "Isso não é ruim", disse o vocalista que admitiu ser adepto do "maravilhoso mundo da praticidade". No entanto, mesmo com o crescimento esperado, há uma quantidade incrível de paciência e a capacidade de moderar as expectativas necessárias para gestão do negócio.

"Claramente a aviação é um setor altamente regulamentado e isso faz com que as coisas levem tempo para entrar no eixo", explicou Dickinson. Ele diz que é um pouco frustrante saber que eles têm alguns planos para dar andamento, mas que devem aguardar a burocracia antes de prosseguir. E acrescentou: "temos 5 milhões de dólares em máquinas pesadas... temos bastante coisa em nosso hangar para construir uma aeronave". No entanto, primeiro, há uma série de certificações que precisam ser obtidas.

Mas Dickinson segue confiante em seu futuro e diz que ele tem os dois principais atributos necessários para chegar ao sucesso. "Você tem que ter uma visão, mas também tem que ter bom senso", explicou.

Anos de tentativas e erros ao longo do caminho também ajudaram. Ele lembra um de seus primeiros empreendimentos, da época de sua juventude. "Um dos meus primeiros empreendimentos foi quando eu tinha 9 anos de idade. Percebi que havia uma escassez de lápis na escola, então comecei a alugar lápis. Mas cometi um erro grave. Todos roubaram meus lápis."

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 04 de janeiro de 2013

Iron MaidenIron Maiden
Show do Ghost é melhor, diz reportagem

781 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa465 acessosIron Maiden: Iron Maiden Ex Libris aborda as letras da donzela428 acessosThunderstick: ex-batera do Samson e Iron Maiden lançará novo disco0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Iron Maiden"

Iron MaidenIron Maiden
As guitarras de Dave Murray

Bruce DickinsonBruce Dickinson
Banido dos shows de seu filho

Iron MaidenIron Maiden
Veja Nicko McBrain tocando com Pat Travers em 1976

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Bruce Dickinson"0 acessosTodas as matérias sobre "Iron Maiden"

MirandaMiranda
"Um monte de roqueirinho que só quer ser da Globo"

MotorheadMotorhead
"Radiohead e Coldplay não são rock"

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
Andre Matos e Steve Perry

5000 acessosNirvana: "Teoria é um desperdício de tempo", dizia Kurt5000 acessosZakk Wylde: O assassinato atribuido à "seita" do guitarrista5000 acessosRede Globo: em 1985, explicando o que são os metaleiros5000 acessosMetal Hammer: As melhores músicas da história do Death Metal5000 acessosWikimetal: os 100 maiores álbuns ao vivo já feitos5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1982

Sobre Paulo Giovanni G. Melo

Mineiro de Belo Horizonte. Fã de Hard Rock e Heavy Metal, especialmente a partir dos anos 80, não dispensa um disco ao vivo destes estilos. Entre várias de suas bandas preferidas estão Ratt, Aerosmith, Buckcherry, The Cult, Whitesnake, Whitecross, Guns N´ Roses e Motley Crue.

Mais matérias de Paulo Giovanni G. Melo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online