Dave Mustaine: fazendo prefácio de biografia de Michael Sweet

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Samuel Coutinho, Fonte: Metal da Ilha
Enviar correções  |  Ver Acessos

O vocalista do STRYPER, Michael Sweet, está finalizando sua autobiografia, "Honestly", que deverá ser lançada no final do ano. Há também um disco solo com 12 canções para coincidir com o lançamento do livro.

De acordo com o Sweet, o seu "amigo e irmão", Dave Mustaine do MEGADETH, teve a "gentileza" de escrever a seguinte sinopse para o livro:

"As vezes você vê alguém ou alguma coisa e você acha que tem tudo planejado, apenas para descobrir que estava muito longe do seu objetivo. Isso é um sentimento idiota. Aprendi há muito tempo a não julgar um livro pela capa, e muito mais como eu costumava pensar que eu não sou nada como Michael Sweet, eu percebi que nós dois tivemos várias dificuldades em comum; as mesmas provações e tribulações, os mesmos problemas com a banda, e alguns dos mesmos problemas de relacionamento. Felizmente para nós, ambos acreditamos no mesmo Jesus, e servirmos o mesmo criador, portanto não é de admirar que nós dois estamos de pé do mesmo lado, vitoriosos na vida, uma vez que toda a fumaça se disolveu no final da luta. Eu espero que você posssa desfrutar de suas memórias e chegue a uma nova compreensão e uma nova valorização assim como Michael Sweet".

Sweet afirmou anteriormente sobre seu próximo livro: "Escrever e poder terminar minha autobiografia foi algo muito além das minhas expectativas, tanto as boas quanto as ruins. Foi muito mais difícil do que eu poderia imaginar, no entanto, foi tipo uma terapia em poder falar sobre a minha vida e sobre o passado com mais de 30 anos e sobre todas as coisas com o Stryper. Eu me aprofundei completamente para compartilhar coisas que podem te surpreender. Eu falo sobre as disfunções nessa banda, a dor e o sofrimento de estar tão perto um do outro que às vezes até machuca, os altos e baixos, desde o nosso ponto mais alto (1987-1988) até nosso ponto mais baixo (1991-1992) e por isso fomos levados à decadência até voltarmos em meio as derrotas e o desespero. Eu compartilho minha dor pessoal, considerando minha dedicação pela música até o dia em que eu dei a notícia para os caras de que eu estaria deixando a banda e o por quê disso. Daquele dia em diante, eu tinha tudo que um homem podia pedir e então, por um instante, tudo foi levado para longe.

Tenho quase 50 e me sinto como se eu tivesse vivido uma vida de um homem de quase 90. Olho para trás e tudo que eu posso dizer é obrigado a Deus por me permitir servi-lo e por ter me dado um presente, minha vida!

'Honestly' estará disponível em breve e eu posso dizer do fundo do meu coração, é tremendamente honesto e minhas esperanças e orações são para que ele te toque de alguma forma".


Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal


GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Megadeth"Todas as matérias sobre "Stryper"Todas as matérias sobre "Dave Mustaine"


Megadeth: David Draiman realmente cantou em Super ColliderMegadeth
David Draiman realmente cantou em "Super Collider"

Metallica: Dave Mustaine fala sobre o logo da bandaMetallica
Dave Mustaine fala sobre o logo da banda


Sgt. Peppers: O mais importante disco da história?Sgt. Peppers
O mais importante disco da história?

Rock: as dez lendas mais macabras do gêneroRock
As dez lendas mais macabras do gênero


Sobre Samuel Coutinho

Nascido no interior de SP no dia 15/12/1986, em uma cidade chamada Ilha Solteira, Samuel Coutinho se entregou ao heavy metal logo na adolescência. Seu forte sempre foi o heavy metal melódico, variando desde o prog-metal até ao power-metal.

Mais matérias de Samuel Coutinho no Whiplash.Net.

adClio336|adClio336