Ideologia Rock: Stellabella, a novidade que vale a pena

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por David Oaski, Fonte: Ideologia Rock
Enviar correções  |  Ver Acessos


O Stellabella é uma banda de rock do Rio de Janeiro, formada em 2000 e que hoje possui em sua formação o guitarrista e vocalista André Stella e o baixista e André "China" Mafra. Ao lado do ex-integrante, o baterista Diego, eles gravaram dois álbuns: "Stellabella", de 2008, lançado pela Coqueiro Verde; e "Invencível", de 2012, trazendo um rock cru e cheio de riffs de guitarra potentes, cozinha entrosada e letras que tratam do cotidiano, relacionamentos e melancolia.

Rockstars: Os 50 mais ricos do planetaHistória do Rock: dos primórdios aos anos 70

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A banda começou a fazer barulho na cena carioca, com o lançamento do álbum independente intitulado "Alguém", de 2007, que viria a se tornar o primeiro álbum. Esse álbum despertou a atenção no underground chegando até o onipresente vocalista do Detonautas Roque Clube, Tico Santa Cruz que os apadrinhou e levou-os à gravadora Coqueiro Verde, onde gravaram o primeiro disco, Tico ainda indicaria a banda para participar do Prêmio Levi's Music em 2008, tendo ganho a disputa.

O primeiro disco da banda possui um clima cinzento, com letras melancólicas, mas demonstrando sempre alguma esperança, as melodias possuem uma levada grunge mesclada com pop que dá um tom bastante pegado ao disco. A faixa "Alguém" tem participação de Tico e é um dos destaques do álbum, ao lado de "Algum Sentido", "Dor de Cabeça" e a ótima versão acústica de "As Vezes", que é um pop radiofônico com ótima letra.

Já no segundo disco (que está disponível pra download na íntegra no Soundcloud), a banda abre ainda mais o leque de suas influências, mantendo a pegada grunge, mas com mais apelo pop, uma pitada de britpop e pós grunge e percebe-se também os vocais de André Stella mais suaves, com mais melodia do que agressividade, ao contrário do álbum anterior. Não pense por isso que o álbum não é pesado, pelo contrário, está mais divertido e amplo no sentido de musicalidade. Tudo continua ali, simples, o power trio, mas com muito mais musicalidade. Os destaques são "Invencível", "Ela Me Altera" e "Eu Nunca Desisto".

Quando vi a banda pela primeira vez de cara me lembrei do Nirvana, pois André possui uma certa semelhança física com o falecido líder da banda grunge, Kurt Cobain, além disso, o som também possui muita influência do trio de Seattle, mas vai além. É possível notar ares de Oasis, R.E.M, Foo Fighters, Smashing Pumpkins, num clima bem anos 90, do qual particularmente gosto muito.

Se você não é daqueles que vive por aí dizendo que não existem mais bandas legais no rock nacional, taí uma das provas de que você está falando besteira. O Stellabella é uma ótima banda, com personalidade e que faz um som honesto e tende a evoluir cada vez mais, só esperamos que eles não desanimem com o marasmo da música atual e sigam lutando por seu lugar ao sol, pois talento eles têm de sobra.

David Oaski

Disponível também em:
http://rockideologia.blogspot.com/2013/03/a-novidade-que-val...

Curtam: facebook.com/IdeologiaRock




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Stellabella"


Rockstars: Os 50 mais ricos do planetaRockstars
Os 50 mais ricos do planeta

História do Rock: dos primórdios aos anos 70História do Rock
Dos primórdios aos anos 70


Sobre David Oaski

David Oaski é editor do blog Ideologia Rock, colunista do site Stereo Pop Club e colabora frequentemente com os sites Galeria Musical e Whiplash, além de já ter escrito para outras plataformas online. Amante de música (principalmente rock) independente de rótulos, escreve por hobby e para exercitar o senso crítico.

Mais matérias de David Oaski no Whiplash.Net.

adGoo336