Sabbath: Geezer queria que single se chamasse "American Jihad"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 28/06/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

TOM ELLE do site SHORTLIST falou recentemente com o vocalista e o baixista do BLACK SABBATH, OZZY OSBOURNE e GEEZER BUTLER. Um trecho traduzido do site segue abaixo.

3103 acessosKrisiun: banda agradece e Ward conta como conheceu brasileiros5000 acessosAs regras do Thrash Metal

Sobre o novo single da banda, “God Is Dead?”

Ozzy: “Eu estava no consultório médico e havia uma revista lá com essa manchete na capa. Eu pensei, ‘Sim – as pessoas enfiaram aviões no World Trade Center por causa de Deus, tem toda essa merda rolando no mundo em nome de Deus” ·.

Geezer: “Ozzy me falou a frase, e eu escrevi a letra. Eu queria chamar a música de ‘American Jihad’.”

Ozzy: “Vai se fuder. [risos] Eu sou o cara na frente cantando isso. Eu teria uma porra dum exército atrás de mim. ‘E agora vamos tocar… ’American Jihad’ [imita o som de armas e de um corpo tombando]. Eu não estou preocupado com assassinatos, eu só quero que se acontecer, que o cara seja bom de mira e eu não sinta nenhuma dor [risos]. No começo do Black Sabbath, houve muita controvérsia com grupos religiosos. Eu me lembro de uma vez em Memphis, bateram à minha porta no hotel, e tinha esses garotos cristãos cantando com velas acesas. Eu abri os braços e eles vieram em minha direção e eu só mandei [cantando] ‘Parabéns pra você! ’ Me mandaram cartas escritas com sangue. Em minha casa eu devo ter umas 25 porras de Bíblia, cada uma com uma passagem marcada que o remetente queria que eu lesse.”

Geezer: “Você se lembra daquela vez nos EUA, quando você queimou uma Bíblia na pia do hotel? Eles deixaram que a gente voltasse, mas disseram que ‘não aceitariam mais o Sr. Osbourne depois daquilo.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

KrisiunKrisiun
Banda agradece e Bill Ward conta como conheceu os brasileiros

771 acessosBanda dos sonhos: qual seria a sua?154 acessosMarcos de Ros: Tony Iommi, Dois Dedos de Prosa1430 acessosLoudwire: em vídeo, os 10 maiores riffs de metal dos 80's0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Ronnie James DioRonnie James Dio
Os álbuns com o vocalista, do pior para o melhor

Heavy MetalHeavy Metal
Livro é obrigatório para os fãs do gênero

Black SabbathBlack Sabbath
10 ótimas músicas sem Ozzy ou Dio nos vocais

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

HumorHumor
Não basta ouvir Master Of Puppets para ser Thrash

Fotos de infânciaFotos de infância
Angela Gossow, do Arch Enemy, muito antes da fama

VH1VH1
As 100 melhores músicas de hard rock

5000 acessosButcher Babies: Conheça o Porn Metal de ex-coelhinhas da Playboy5000 acessosLobão: show mais curto da história do Rock não pertence a ele5000 acessosOrtografia: como deveriam realmente se chamar as bandas?5000 acessosKiss: música da banda é responsável pela rebeldia de Bart Simpson2524 acessosSecret: O que os true headbangers from hell andam compartilhando no app?5000 acessosSepultura: novos vídeos da série "o Eloy não é humano"

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online