Sabbath: Geezer queria que single se chamasse "American Jihad"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 28/06/13. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

TOM ELLE do site SHORTLIST falou recentemente com o vocalista e o baixista do BLACK SABBATH, OZZY OSBOURNE e GEEZER BUTLER. Um trecho traduzido do site segue abaixo.

2786 acessosAses das seis cordas: Guitarristas e suas assinaturas5000 acessosCoverdale: "eu não queria participar do declínio do Purple"

Sobre o novo single da banda, “God Is Dead?”

Ozzy: “Eu estava no consultório médico e havia uma revista lá com essa manchete na capa. Eu pensei, ‘Sim – as pessoas enfiaram aviões no World Trade Center por causa de Deus, tem toda essa merda rolando no mundo em nome de Deus” ·.

Geezer: “Ozzy me falou a frase, e eu escrevi a letra. Eu queria chamar a música de ‘American Jihad’.”

Ozzy: “Vai se fuder. [risos] Eu sou o cara na frente cantando isso. Eu teria uma porra dum exército atrás de mim. ‘E agora vamos tocar… ’American Jihad’ [imita o som de armas e de um corpo tombando]. Eu não estou preocupado com assassinatos, eu só quero que se acontecer, que o cara seja bom de mira e eu não sinta nenhuma dor [risos]. No começo do Black Sabbath, houve muita controvérsia com grupos religiosos. Eu me lembro de uma vez em Memphis, bateram à minha porta no hotel, e tinha esses garotos cristãos cantando com velas acesas. Eu abri os braços e eles vieram em minha direção e eu só mandei [cantando] ‘Parabéns pra você! ’ Me mandaram cartas escritas com sangue. Em minha casa eu devo ter umas 25 porras de Bíblia, cada uma com uma passagem marcada que o remetente queria que eu lesse.”

Geezer: “Você se lembra daquela vez nos EUA, quando você queimou uma Bíblia na pia do hotel? Eles deixaram que a gente voltasse, mas disseram que ‘não aceitariam mais o Sr. Osbourne depois daquilo.”

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Seis cordasSeis cordas
Guitarristas e suas assinaturas

2410 acessosJimmy Copley: baterista morre aos 64 anos de idade738 acessosHeavy Lero: Black Sabbath com Ozzy, a terceira parte435 acessosSamantha Fish: guitarrista blueseira faz cover de "War Pigs"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Bill WardBill Ward
O acidente enquanto ouvia Beatles aos 20 e poucos anos

Black SabbathBlack Sabbath
O encontro dos fãs com os fãs de Justin Bieber

Ultimate GuitarUltimate Guitar
As 21 músicas mais épicas de todos os tempos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

CoverdaleCoverdale
"Eu não queria participar do declínio do Purple!"

CuriosidadeCuriosidade
Artistas que odeiam suas próprias músicas

KissKiss
Enganaram Paul Stanley na hora de servir a feijoada

5000 acessosMotorhead: Lemmy exigia Kinder Ovo para tocar ao vivo5000 acessosHeavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 19875000 acessosSimone Simons: a nudez na capa de Divine Conspiracy5000 acessosAndreas Kisser: não tenho por que não ouvir as bandas do Max5000 acessosIron Maiden: canal cristão mostra mensagens ocultas em clipe5000 acessosDetonator: Mais compartilhado que o funk ostentação de MC Gui

Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online