Gary Holt: "Não sou algum cara do New Metal tocando com o Slayer"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Fernando Portelada, Fonte: Brave Words & Bloody Knuckles, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

A Metal Assault recentemente encontrou-se com o guitarrista do Gary Holt (EXODUS, SLAYER). Um trecho desta entrevista está disponível abaixo:

5000 acessosSlayer: Kerry King elege seus dez álbuns de metal favoritos5000 acessosQueen: ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicos


MA: Em termos de seu envolvimento com o SLAYER, você disse no passado que não está tentando imitar Jeff Hanneman. Antes de sua morte, você era um guitarrista substituto, mas ele faleceu e você continua tocando para a banda. Você se sentiu assustado ou pensou que as pessoas iriam reagir negativamente ao lhe ver no palco como substituto de Jeff?

Holt: "Não, eu sou bem afortunado e muito sortudo. Agora em três anos eu só tive duas pessoas me deixando envergonhado. Eu não consigo entender o motivo de alguém pagar dinheiro para ir lá e encher o saco de alguém o show inteiro, você sabe. Mas sim, eu tive só dois chatos em incontáveis shows e tinha um que era até mesmo divertido. Nós estávamos achando engraçado. Ele não estava lá dizendo 'Foda-se!'. Nós estávamos rindo e falando besteira indo e voltando, e no final do show ele foi me cumprimentar. Isso é o que é e eu acho que a maioria das pessoas entende meu papel na história deste gênero. Eles entendem que não sou algum cara do new metal que ficou preso com esta banda, tocando estas partes. Eles entendem que eu estou lá desde o começo, e se estou ou não desde o começo de todo o gênero, isso está aí para debate. As primeiras encarnações do EXODUS estão lá desde 1979."

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

SlayerSlayer
Kerry King elege seus dez álbuns de metal favoritos

1152 acessosHeavy Metal: os 10 melhores riffs dos anos noventa411 acessosTudo no Shuffle: Thrash Metal, 10 Grandes Riffs589 acessosDave Lombardo: Ele quase morreu por overdose de café? Não!0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Slayer"

Deus ouve SlayerDeus ouve Slayer
Fotógrafa mostra base de fãs da banda em livro

Kerry KingKerry King
"Não acho que Jeff e eu éramos melhores amigos."

SlayerSlayer
Cronologia de Jeff, da picada da aranha até a morte

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Slayer"0 acessosTodas as matérias sobre "Exodus"

QueenQueen
Ouça a voz isolada de Freddie Mercury em clássicos

Iron MaidenIron Maiden
O que a equipe consome quando vai a um pub?

SlipknotSlipknot
Demissão de Joey foi a decisão mais difícil da carreira

5000 acessosAnette Olzon: "Eu fui demitida exatamente como Tarja também foi"5000 acessosDi'Anno: "Harris é como Hitler e o Maiden é entediante!"5000 acessosMonsters of Rock: a feijoada que quase derrubou King Diamond4176 acessosPower Ballads: as 10 maiores de todos os tempos5000 acessosLista: 15 covers de Iron Maiden por bandas famosas5000 acessosSkank: muitos que vestem camiseta preta e se tatuam têm pouco de rock

Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online