Marty Friedman: "Guitarristas, não percam seu tempo com música instrumental"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Ivan Chopik do GuitarMessenger.com conduziu uma entrevista com o ex-guitarrista do MEGADETH Marty Friedman na NAMM (National Association Of Music Merchants) deste ano , que ocorreu de 23 a 26 janeiro no Centro de Convenções Anaheim, em Anaheim, Califórnia. Agora você pode assistir o bate-papo abaixo.

5000 acessosKiko Loureiro: Dave Mustaine presta homenagem a brasileiro5000 acessosHeavy Metal: as trinta maiores bandas de países diferentes

Questionado sobre o conselho que ele poderia oferecer para guitarristas que entram em cena hoje, tentando deixar a sua marca e encontrar o sucesso na indústria, Marty disse: "Eu estou supondo que eles já estão tocando em bandas e coisas assim.

"Primeiro de tudo, a música instrumental - não vá por esse caminho. Música instrumental é um gênero difícil. É a coisa mais divertida de tocar, porque você não tem que lidar com quaisquer cantores. Mas, na realidade, há uma quantidade muito limitada de pessoas que podem suportar. Para ser honesto com você, eu não sou um grande fã de música instrumental, eu mesmo."

"Soa hipócrita para alguém que lançou tantos álbuns instrumentais, mas eu acho que é o padrão para o qual eu faço a minha música instrumental. É como alguém que não pode suportar música instrumental; Ela tem que estar neste nível. É muito além de mostrar seus "chops" e mostrar o que você pode fazer. E a pior coisa é a versatilidade, porque eu não quero ouvir uma música country, uma canção de blues, uma canção de metal, um rap todos no mesmo álbum. Um monte de caras do instrumental tendem a fazer isso, porque é como um currículo, o que é bom para um currículo, mas não para um disco para ouvir."

"Para desenvolver a sua própria identidade como guitarrista, é divertido fazer coisas instrumentais, mas entre em uma banda".

"Gosto muito mais de tocar em uma banda".

"Há quatro músicas do meu novo álbum 'Inferno' com vocais, então tem um clima de banda em alguns delas. É quase como Cacophony [que] tinha algumas músicas vocais e algumas músicas instrumentais. Algo como isso, mas há mais instrumentais no 'Inferno'."

"Banda é o que há... Quanto mais você tocar com a sua banda, mais identidade terá como guitarrista".

"A música instrumental é uma espécie de beco sem saída".

"Eu odeio ser negativo, mas esta é a realidade.

"Há apenas tantas pessoas que querem ouvir tanto a guitarra e muitos deles são guitarristas."

"Outra coisa - guitarristas nem mesmo gostam de ouvir guitarristas".

A transcrição da entrevista completa (em inglês) e o vídeo você pode ver no site abaixo:

http://www.blabbermouth.net/news/marty-friedman-to-up-and-co...

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Kiko LoureiroKiko Loureiro
Dave Mustaine presta homenagem a brasileiro

74 acessosBlend Guitar: em vídeo, Dimebag Darrell Vs Marty Friedman1044 acessosNick Menza: veja falecido baterista tocar "She-Wolf", do Megadeth852 acessosMarty Friedman: guitarrista lança novo álbum "Wall of Sound"0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Megadeth"

MetallicaMetallica
James Hetfield imitando Dave Mustaine na TV

MegadethMegadeth
Aparição de Mustaine em desenho Duck Dodgers

MetallicaMetallica
"Master of Puppets" é eleito o álbum de metal mais influente

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Instrumentos"0 acessosTodas as matérias sobre "Marty Friedman"0 acessosTodas as matérias sobre "Megadeth"

Heavy MetalHeavy Metal
As trinta maiores bandas de países diferentes

Dave NavarroDave Navarro
Conheça a filha atriz pornô do músico

Andre MatosAndre Matos
"Eu não estava preparado para cantar no Maiden!"

5000 acessosGuitar World: as 50 melhores canções de Rock de todos os tempos5000 acessosTop 500: as melhores músicas de todos os tempos segundo a Rolling Stone5000 acessosRock e Heavy Metal: E se as capas dos álbuns fossem honestas?4666 acessosAndre Matos: covers de Iron e Manowar com Dreadnox e Tribuzy em 19954941 acessosKiko: entrar no Megadeth não mudará nada no Metal Nacional5000 acessosHeavy Metal e derivados: a Tabela Periódica dos Elementos

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 13 de fevereiro de 2014

Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online