Dave Lombardo: o Philm tem uma expressão musical diferenciada

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Fernando Portelada, Fonte: Brave Words & Bloody Knuckles, Tradução
Enviar Correções  

O ex-baterista do SLAYER, Dave Lombardo, recentemente falou com Bob Baker Fish do Cyclic Defrost. Alguns trechos estão disponíveis abaixo.

Bob: Com sua saída do SLAYER, e pelo que eu li, há pouca chance de isso mudar em breve, eu entendo que você está focado no segundo álbum do PHILM. O primeiro teve um foco muito mais amplo do que o SLAYER, como você descreveria o próximo?

Dave: "O primeiro álbum do PHILM, ‘Harmonic’, foi uma expressão musical diferente de qualquer álbum em que já trabalhei. Misturar músicas estruturais e improvisações era a direção em que eu queria levar a banda. A habilidade do PHILM de improvisar e criar música diferente dos típicos sons que emergiram nos últimos 20 anos é refrescante para mim como artista e baterista. Como produtor da banda, eu sugeri para este álbum que deixássemos as improvisações e tivéssemos foco na estrutura, em movimentos concisos. Eu sempre quero mudar algo e manter o trabalho fresco. Enquanto estamos compondo nosso terceiro álbum, estou trazendo novos elementos de bateria, que vão levar as músicas a um nível diferente."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Nirvana: quem é o bebê da capa de Nevermind?Nirvana
Quem é o bebê da capa de Nevermind?

Bruce Dickinson: punks não sabem tocar e tem inveja do metalBruce Dickinson
Punks não sabem tocar e tem inveja do metal


Sobre Fernando Portelada

25 anos, Blogger, Podcaster, Gamer, Leitor de Quadrinhos, Ouvinte de Rock, Jornalista, e chato acima de tudo. Ouviu Imaginations From The Other Side do Blind Guardian aos 13 anos, emprestado por um amigo de escola. Ainda é um de seus álbuns preferidos.

Mais matérias de Fernando Portelada no Whiplash.Net.

Goo336 Goo728