Ghost: não perderemos nosso ritual, não somos o Kiss

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Maurício Dehò, Fonte: UOL Música
Enviar Correções  

No Brasil pela segunda vez, e estreando como headliner, o Ghost se apresenta no Rio de Janeiro nesta quinta-feira e em São Paulo na sexta. Antes de apresentar nesta cidades seu cenário e iluminação completos e o set list mais longo – duas coisas que não puderam fazer em 2013, no Rock in Rio e na abertura para o Iron Maiden e Slayer na capital paulista – um dos guitarristas da banda falou ao UOL e, questionado se a banda pode um dia desistir de seu aparato visual e cênico, garantiu que isso nunca acontecerá. E usou o Kiss dos anos 1980 para dar seu argumento.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Para ele, o Ghost até pode perder seu anonimato, mas saber o nome dos integrantes nunca será maior que o ritual que eles levam ao palco. Trocando em miúdos, ainda que o público um dia venha a saber quem são os caras por trás das máscaras, elas nunca vão cair.

"A nossa diferença em relação a eles é que não vamos mudar nossa aparência. No palco, nunca tivemos a intenção de tocar sem máscaras. Não temos a intenção de estar em frente ao público sem isso. Por outro lado, já dizemos por anos que pode chegar um momento em que não seja mais possível nos manter anônimos. Mas não é a mesma coisa. Quando o Kiss tirou a maquiagem, eles mudaram o show inteiro, tudo ficou diferente, e nós não queremos isso de forma alguma, não somos como o Kiss. Tudo o que investimos agora, em discos e na teatralidade, no fim vai valer mais do que as pessoas simplesmente saberem o nome dos integrantes."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Na entrevista completa no UOL, o grupo também comentou o processo de composição para o terceiro disco, a vinda de um novo Papa e analisou a importância das referências pop no som da banda.

http://musica.uol.com.br/noticias/redacao/2014/09/04/ghost-t...

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Angra: Pela 1ª vez, Aquiles Priester conta em detalhes como e por que foi demitidoAngra
Pela 1ª vez, Aquiles Priester conta em detalhes como e por que foi demitido

Rock e Metal: todo artista tem uma fase vergonhosaRock e Metal
Todo artista tem uma fase vergonhosa


Sobre Maurício Dehò

Nascido em 1986, é mais um "maidenmaníaco". Iniciou-se no metal ao som da chuva e dos sinos de "Black Sabbath", aos 11 anos, em Jundiaí/SP. Hoje morando em São Paulo, formou-se em jornalismo pela PUC e é repórter de esportes, sem deixar de lado o amor pela música (e tentando fazer dela um segundo emprego!). Desde meados de 2007, também colabora para a Roadie Crew. Tratando-se do duo rock/metal, é eclético, ouvindo do hard rock ao metal mais extremo: Maiden, Sabbath, Kiss, Bon Jovi, Sepultura, Dimmu Borgir, Megadeth, Slayer e muitas, muitas outras. E é de um quarteto básico que espera viver: jornalismo, esporte, música e amor (da eterna namorada Carol).

Mais matérias de Maurício Dehò no Whiplash.Net.

Goo728 Goo336 Cli336 Goo336