Marty Friedman: Por que ele largou o Megadeth para tocar J-Pop?

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Marii Franco, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Marty Friedman, ex guitarrista do Megadeth, está trabalhando numa autobiografia que deverá ser lançada no final de 2015. Marty disse: "Surpreende-me como tudo é claro como cristal. Na verdade, eu me lembro de tudo nos mínimos detalhes eu estou animado sobre isso.. será um livro suculento, sem dúvida."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Friedman falou também sobre sua decisão de deixar o Megadeth em 1999, a fim de fazer o tipo de música que ele estava apaixonado: música pop japonesa, ou J-Pop, que Friedman descreve como "embaraçosamente feliz."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Eu me vi em turnê com o Megadeth, e meu quarto de hotel estava quase explodindo com música japonesa o tempo todo. Que há de errado com isso?", disse.

Como seu interesse em J-pop cresceu, Friedman começou a se desinteressar cada vez mais pelo Megadeth. "Eu pensei que estava fazendo a mim mesmo um desserviço apenas tocando as mesmas coisas antigas e não gostando mais", disse ele. "Ganhar dinheiro dos fãs que querem vê-lo tocar quando você não está realmente sentindo-se bem consigo mesmo."

De acordo com Marty, ele simplesmente superou o metal, explicando que a música do Megadeth começou a aborrecê-lo. Ele destacou a popular balada "A Tout Le Monde" como um exemplo.

"A melodia de como duh duh duh duh, duh duh duh duh. É meio a mesma coisa uma e outra vez", disse. "Eu ia tocar à noite com o Megadeth e era como, você sabe, o som que tenho ouvindo é tão mais emocionante do que o que eu estou tocando nos meus shows."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Friedman então disse a seus companheiros de banda do Megadeth que ele deixaria o grupo ao final de uma de longa turnê de 16 meses, mas "só ficou mais três meses." Ele explicou: "Eu sou o tipo de cara que não consegue fingir que estou bem se não estou. Eu simplesmente não podia mais continuar"

Centrando-se no gênero de J-Pop, Friedman observou que ir para o oposto do metal era o ponto central de sua vida.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Não há muita música feliz rolando por aí", disse. "Especialmente no mundo do heavy metal, onde todo mundo está apenas tentando devorar o outro, você sabe, com a escuridão, monstros e porcarias como essa."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Capas: 10 das mais belas feitas por artistas dos quadrinhosCapas
10 das mais belas feitas por artistas dos quadrinhos

Túmulos: alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUATúmulos
Alguns dos jazigos mais famosos do Metal nos EUA


Sobre Marii Franco

Marii Franco, já passou dos 30 anos, coleciona palhetas, ama gatos e Ramones! Cresceu lendo e escrevendo para a Rock Brigade e sente muita falta da década de 90, para ela, uma das décadas mais divertidas do rock n'roll!

Mais matérias de Marii Franco no Whiplash.Net.

Cli336 Goo336 Goo728 Cli336 Goo336 Goo336