CD Players: ainda vale a pena um top de linha? Sim - e muito

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Nacho Belgrande, Fonte: Playa Del Nacho
Enviar correções  |  Ver Acessos

Por ROD EASDAWN para o SYDNEY MORNING HERALD

O importador de produtos de áudio de alta fidelidade RALPH GRUNDL descreve o atual mercado de CD Players como "Firme & Forte". Mas até aí, ele sempre foi um otimista.

Rolling Stone: revista elege melhores faixas de álbuns ruinsFotos de Infância: Max e Igor Cavalera, do Sepultura

As vendas de CD Players despencaram anos atrás quando as pessoas descobriram que players de DVD também reproduzem Compact Discs. Por que comprar dois players quando um faz tudo? Hoje em dia, se você pedir por um CD Player em uma das grandes lojas que vendem eletrônicos, eles pensam que você está falando de um aparelho de som. Peça por um CD Player modular que possa ser ligado a um amplificador e eles olham pra você como se você tivesse acabado de chegar do planeta Zork.

Mas os CD Players soam melhor do que a maioria até dos players de Blu-ray, e muito melhor do que os DVD Players, quando se trata de ouvir música.

O lugar para se procurar um CD Player é uma loja séria de equipamento de alta fidelidade. Marcas como YAMAHA, DENON, CAMBRIDGE AUDIO, NAD, ROTEL e ELECTROCOMPANIET os fabricam - a MARANTZ introduziu três novos modelos esse ano - e há bastante competição. A relação custo-benefício nunca foi melhor.

Mas CD Players baratos desapareceram. Eles podem até fabricar tais coisas, mas eu não consegui encontrar nenhum - pelo menos não onde eu pudesse ouvi-lo funcionando antes de compra-lo. Os preços começam entre 400 e 500 dólares, e depois de ouvir, você pode decidir gastar um pouco mais.

O modo de descobrir se você consegue ouvir a diferença entre players é levar seu atual CD Player para uma loja de hi-fi, junto com alguns discos que você conheça bem. Ouça suas músicas em alguns players novos e então as ouça no seu Player, usando o mesmo amplificador e o mesmo par de caixas. Se a música reproduzida pelo seu módulo for menos envolvente, menos empolgante, é óbvio que você está perdendo algo. Se soar tudo igual aos seus ouvidos, guarde seu dinheiro.

Não se importe com o investimento. O Streaming de Áudio está rapidamente tornando-se a fonte de música escolhida por muita gente, mas o CD está longe de morrer. Tal como Grundl diz, "Ainda há muita gente com muitos CDs".

Um especialista em hi-fi com o qual conversei acredita que o CD Player deveria representar um terço do preço total de um bom sistema de som.

Há benefícios em ter apenas um player para reproduzir tanto músicas como filmes, incluindo aí a economia de espaço e menos cabos. Se isso é uma questão a ser levada em conta na sua casa, há soluções.

Claro, os players de Blu-ray desempenham um trabalho melhor quando reproduzem música do que os de DVD, e há alguns Blu-ray Players top de linha por aí, como o BD103 da Oppo [US$ 699] e seu equivalente menos compacto, o BD105 [US$ 1699], que têm excelente performance tanto com o som como com o vídeo.

Ou você pode adquirir um conversor digital-analógico [DAC] e alimentar o sinal de áudio diretamente nele através de um cabo ótico antes de ele passar pelo DAC de qualidade inferior embutido no DVD ou Blu-ray Player. A maioria dos DACs é bem menor do que um player.

A propósito, os Oppos também reproduzem Super Audio CDs [SACDs], tal qual vários CD Players de topo de linha. Na parte de baixo da tabela de preços, temos o BDS677 da Yamaha, a US$ 379, que é um Blu-ray que também dá conta de SACDs. O SACD é um formato com qualidade de áudio bastante superior, e por muitas vezes tem encodamento Surround. Os SACDs são muito populares no Japão, mas nunca decolarem em nenhum outro lugar. Há varejistas com estoques de SACDs na Austrália, mas a maioria dos aficionados os compra online de lojas japonesas.

CD Players custam a partir de US$ 400 e o valor a partir daí vai até a estratosfera. A gama de preços da Yamaha vai de US$ 499 a $ 7499 e os modelos Marantz vão de $ 500 a $ 6600. Acima disso, há todo um esoterismo envolvido.

O C516BEE da NAD foi o CD player mais barato que eu ouvi e que acabei por ter. Por US$ 429, ele justifica seu preço ao reproduzir discos gravados em casa, CDs normais, e arquivos em MP3 e WMA gravados em discos. O som não tem as distorções e abafamentos que alguns dos players de menor patamar - além dos portáteis - tem.

Se você puder gastar um pouco mais, o Marantz CD5005 é ótimo, a US$ 500. Tem excelente desempenho, um design muito bonito e uma maravilha com fones de ouvido. O CDS300 também tem um preço muito bom, US$499, e tem uma entrada USB 'feita para iPod'.

O novo CDN301 da Yamaha, a US$ 649 é um CD Player de Rede, que tem conectividade com a Internet, o que possibilita funções como AirPlay, controle de aplicativos, streaming de música em alta resolução a partir de fontes ligadas à rede, rádio via internet e serviços de streaming musical como o Pandora e o Spotify.

Se você gosta de SACDS, o SA8005 da Marantz sai a US$1990 e o CDS1000 da Yamaha a $2199.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Indústria Musical"


Indústria: 17 coisas que bandas novas simplesmente não entendemIndústria
17 coisas que bandas novas simplesmente não entendem

Bandas Novas: como vocês NAO devem tratar o técnico de somBandas Novas
Como vocês NAO devem tratar o técnico de som

Bandas Iniciantes: o que fazer - e NUNCA fazer - em suas turnêsBandas Iniciantes
O que fazer - e NUNCA fazer - em suas turnês


Rolling Stone: revista elege melhores faixas de álbuns ruinsRolling Stone
Revista elege melhores faixas de álbuns ruins

Fotos de Infância: Max e Igor Cavalera, do SepulturaFotos de Infância
Max e Igor Cavalera, do Sepultura

Contra Costa Times: Os 25 melhores guitarristas da Bay AreaContra Costa Times
Os 25 melhores guitarristas da Bay Area

Halford: o que há escondido sob a roupa de couro?Halford
O que há escondido sob a roupa de couro?

Top 5 Pantera: About.com elege os cinco melhores álbuns da bandaTop 5 Pantera
About.com elege os cinco melhores álbuns da banda

Slayer: King está preparado para fazer uma turnê de despedidaSlayer
King está preparado para fazer uma turnê de despedida

Layne Staley: algumas das últimas fotos do vocalistaLayne Staley
Algumas das últimas fotos do vocalista


Sobre Nacho Belgrande

Nacho Belgrande foi desde 2004 um dos colaboradores mais lidos do Whiplash.Net. Faleceu no dia 2 de novembro de 2016, vítima de um infarte fulminante. Era extremamente reservado e poucos o conheciam pessoalmente. Estes poucos invariavelmente comentam o quanto era uma pessoa encantadora, ao contrário da persona irascível que encarnou na Internet para irritar tantos mas divertir tantos mais. Por este motivo muitos nunca acreditarão em sua morte. Ele ficaria feliz em saber que até sua morte foi motivo de discórdia e teorias conspiratórias. Mandou bem até o final, Nacho! Valeu! :-)

Mais matérias de Nacho Belgrande no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336