Marky: último Ramone vivo fala em maldição na banda

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Luiz Pimentel, Fonte: Blog do Luiz Pimentel
Enviar Correções  

Marky Ramone é o oposto do que se pode imaginar de um punk rocker. Bem, ao menos é assim que ele se descreve, ao relatar sua rotina saudável e tranquila: nada de drogas, nada de álcool, nada de cigarro. Não que os cuidados com a saúde sejam recentes – o álcool, por exemplo, sumiu da dieta já há 30 anos. No entanto, houve, sim, um componente de alerta nas últimas décadas, e que acabou ajudando Mr. Ramone a andar na linha.

Lista: músicas contestáveis gravadas por grandes bandasSeparados no nascimento: Ian Hill e Stênio Garcia

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Marky é o último sobrevivente (entre os mais importantes) da banda considerada a fundadora do gênero no mundo. De 2001 para cá, morreram Joey Ramone (2001), Dee Dee Ramone (2002), Johnny (2004) e Tommy Ramone (2014). Este último, Marky substituiu no começo da banda ainda. Dos quatro antigos integrantes, três morreram de câncer.

"Comecei a achar que era uma maldição", revela Mr. Ramone, que garante não ter cuidados específicos para evitar o doença, nem tampouco receio de que ela venha para ele também. "Ele (o câncer) já levou três Ramones, e acho que este número já é suficiente. Fora que o câncer pode chegar para qualquer um, mesmo para quem é saudável. De qualquer maneira, eu não tenho medo dele", assegura ele, por telefone, de um hotel no Rio de Janeiro.

Ainda fora do estereótipo do roqueiro vida louca, ele esclarece que é um homem que tem não fãs, e, sim, amigos a quem gosta de agradar com mimos que vão muito além do repertório dos sonhos de qualquer devoto de uma banda.

"Gosto de encontrá-los, sentar com eles no lobby do hotel, sair com eles. Faço isso onde quer que eu vá. Sempre procuro ficar disponível para eles. Não entendo por que outros artistas não fazem isso com seus fãs", comenta. "Acho mais realista quando as coisas são dessa forma. Na prática, funciona assim: depois dos shows, como estou sempre todo suado, sujo, tenho que sair do lugar onde toquei, voltar até o hotel, tomar um banho e me vestir. Daí, logo em seguida, desço para encontrar meus amigos e vamos nos divertir."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mr. Ramone revela ter boas memórias de quando veio ao país tocar com os Ramones. Segundo ele, foram ótimos momentos envolvendo passeios de vans acenando para a multidão, e autógrafos em todos os lugares pelos quais passavam.

Com seu famoso e muito calmo vozeirão, Marky conta também que trouxe na mala alguns exemplares do molho de pimenta que faz e comercializa em Nova York, onde mora. Lá, o dinheiro arrecadado com as vendas vai para programas de caridade, como, por exemplo, um sistema de assistência a músicos sem recursos para comprar instrumentos. A mesma coisa acontece também com sua marca de molhos para macarrão e de cervejas artesanais.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sim, ele fabrica álcool, mas não o bebe. Apesar de ter entrado na bebida muito cedo, Marky leva a abstemia a sério. Cigarros, por exemplo, nunca botou na boca. Culpa de uma ex-namoradinha de quando tinha 14 anos. "Quando a beijei, consegui sentir o gosto do cigarro na boca dela, e aquilo me desanimou completamente. Eu não queria ser aquele cara para ninguém, então decidi que nunca fumaria."

Da sua rotina tranquila em NY, fazem parte também a apresentação de um programa no rádio, as voltas de bicicleta, e o hábito de customizar e consertar carros antigos. De vez em quando, Mr. Ramone se arrisca na cozinha, e nestas ocasiões dá sempre preferência aos pratos "que encham a barriga".

Quando perguntado sobre o que acha da feijoada brasileira – receita que, sem dúvida alguma se encaixa na categoria dos enche-barriga -, Marky diz, quase desapontado, que nunca teve a chance de experimentar a comida em suas visitas ao Brasil. Mas, considerando que sua lista de fãs-amigos brasileiros é imensa, ele com certeza poderá descolar alguém que o leve para provar a iguaria.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Lista: músicas contestáveis gravadas por grandes bandasLista
Músicas contestáveis gravadas por grandes bandas

Em 19/05/1951: nascia o inesquecível Joey RamoneRamones: Punk Rock Conservador? A história da banda em vídeo

Lista: Grandes discos ao vivo para matar a saudade dos showsLista
Grandes discos ao vivo para matar a saudade dos shows

Top 10: Fãs que não se aguentaram quando conheceram seus ídolos (vídeo)Top 10
Fãs que não se aguentaram quando conheceram seus ídolos (vídeo)

CJ Ramone: filmagem profissional de show em festival de 2009 (vídeo)

Ramones: Mike Portnoy grava cover do Ramones tocando todos os instrumentos e cantandoRamones
Mike Portnoy grava cover do Ramones tocando todos os instrumentos e cantando

Em 23/04/1976: Ramones lançava primeiro disco e começava a mudar história da músicEm 23/04/1976
Ramones lançava primeiro disco e começava a mudar história da músic

Ramones: Mike Portnoy realiza, enfim, o sonho de ser baixista da bandaRamones
Mike Portnoy realiza, enfim, o sonho de ser baixista da banda

Ramones: assista Mike Portnoy tocando We're A Happy Family no baixoRamones
Assista Mike Portnoy tocando "We're A Happy Family" no baixo


Joey Ramone: em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'RJoey Ramone
Em 1989 falando de Metallica, AC/DC e GN'R

Memoráveis como a música: os 25 melhores logos de bandasMemoráveis como a música
Os 25 melhores logos de bandas


Separados no nascimento: Ian Hill e Stênio GarciaSeparados no nascimento
Ian Hill e Stênio Garcia

Heavy Metal: os dez melhores álbuns lançados em 1983Heavy Metal
Os dez melhores álbuns lançados em 1983


Sobre Luiz Pimentel

Autor sem foto e/ou descrição cadastrados. Caso seja o autor e tenha dez ou mais matérias publicadas no Whiplash.Net, enviando sua descrição e link de uma foto.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280