Combate Rock: três ótimos livros sobre o Black Sabbath em português

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bruce William, Fonte: Combate Rock
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 10/03/15. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Texto de Marcelo Moreira, publicado na Combate Rock, fala sobre três livros dedicados ao Black Sabbath lançados no Brasil, "Black Sabbath" de Martin Popoff, "Black Sabbath – A Biografia" de Mick Wall e "Sabbath Bloody Sabbath" de Joel McIver, confira abaixo alguns trechos:

3958 acessosTony Iommi: almoço de domingo com Ian Anderson5000 acessosO Whiplash.Net protege algumas bandas e prejudica outras?

Os fãs brasileiros do Black Sabbath podem se considerar agraciados com o que há de melhor escrito sobre a banda em português com o lançamento recente do livro do escritor e jornalista canadense Martin Popoff. “Black Sabbath'' ganhou um subtítulo desnecessário na edição brasileira da edutora Dark Side – “Destruição Desencadeada'' – e traz um panorama completo da carreira do quarteto criador do heavy metal.

E o livro de Popoff tem esse diferencial em relação a “Black Sabbath'', do inglês Mick Wall, e de “Sabbath Bloody Sabbath'', de Joel McIver, ambos também editados no Brasil nos últimos dois anos. O autor canadense avisa no prefácio que, em virtude da farta literatura a respeito da banda, preferiu se concentrar apenas na música, analisando todos os álbuns, oferecendo detalhes de gravações, das composições e dando alguma pitada nos bastidores de separações ou contratações/demissões de músicos.

(...)

“Black Sabbath – A Biografia'', de Mick Wall (Globo Livros), é um livro mais abrangente, e se preocupa em fazer uma análise crítica e contextualizada de toda a carreira da banda. Está mais próxima de uma biografia do que o livro de Popoff. De um rigor técnico e narrativo impecável, Wall nunca deixa de mostrar admiração pela banda, mas nem por isso alivia nas críticas pesadas a alguns álbuns e na forma como o grupo conduzia a sua carreira.

O inglês faz uma boa descrição da vida dos quatro integrantes originais antes do Black Sabbath, acrescenta vários detalhes biográficos interessantes e dá um destaque demasiado a Tony Iommi, descrevendo minuciosamente o desenvolvimento de sua carreira, com direito a boas informações sobre o acidente na fábrica e a maneira como conduziu a sua entrada e saída no Jethro Tull. Também dá atenção especial à vida pessoal de seus integrantes, mostrando como o caos cotidiano dos quatro e as complicações em casa atrapalhavam, e muito a vida da banda nos anos 80.

(...)

“Sabbath Bloody Sabbath'' (Madras Editora), de outro jornalista inglês, Joel McIver, tem a finalidade de ser realmente uma biografia, tanto na sua estrutura narrativa como no privilégio dos fatos históricos. Ele não se furta a analisar a obra musical ou avaliar o impacto de determinadas decisões/comportamentos sobre a carreira, mas a descrição e a explicação dos eventos têm a prioridade.

Mais condescendente do que Wall, McIver reconhece mais méritos na ascensão do Sabbath e atribui muitas qualidades musicais aos quatro integrantes originais que Wall ou deixa de lado ou desconsidera como importantes – ou, ainda, não tão determinantes para construir o mito Black Sabbath.

Leia a matéria completa no link abaixo:

http://combaterock.blogosfera.uol.com.br/2015/03/10/black-sa...

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Tony IommiTony Iommi
Almoço de domingo com Ian Anderson

1471 acessosTony Iommi: "Valeu a pena desde o 1° dia", diz sobre carreira475 acessosHeavy Lero: a segunda parte da história do Black Sabbath com Dio0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Black Sabbath"

Heavy MetalHeavy Metal
As 10 melhores bandas de todos os tempos

Black SabbathBlack Sabbath
Clipe de "God is Dead?" é inspirado em Zeitgeist?

Black SabbathBlack Sabbath
O encontro dos fãs com os fãs de Justin Bieber

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Black Sabbath"

Whiplash.NetWhiplash.Net
O site protege algumas bandas e prejudica outras?

Separados no nascimentoSeparados no nascimento
A semelhança entre Paul McCartney e Kiko

Quentin TarantinoQuentin Tarantino
O Top 5 do rock n' roll na carreira do diretor

5000 acessosIron Maiden: Bruce Dickinson continua andando de metrô5000 acessosVocalistas: Os 10 melhores da história do rock5000 acessosCorey Talor: "Axl é um pau no cu e quem espera por ele é otário"5000 acessosNirvana: Kurt Cobain e a visita a GG Allin na prisão4837 acessosMegadeth: Broderick não quer fama ou dinheiro, quer fazer música5000 acessosIron Maiden: "pequena falha" em outdoor na Russia em 2011

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 10 de março de 2015

Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em fevereiro: 1.218.643 visitantes, 2.740.135 visitas, 6.216.850 pageviews.

Usuários online