Mike Bordin: "Regravar partes de álbuns de Ozzy foi uma m*rda"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Paulo Giovanni G. Melo, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar correções  |  Comentários  | 

Em uma nova entrevista ao Radio.com, Mr. Mike Bordin, baterista do FAITH NO MORE, falou sobre seu envolvimento, em 2002, com as controversas regravações de bateria e baixo dos dois primeiros álbuns de Ozzy Osbourne, "Blizzard of Ozz" de 1980 e "Diary of a Madman" de 1981.

1161 acessosMetallica: o que Cliff Burton acharia da banda se estivesse vivo?5000 acessosHeavy Metal: "um conforto para os jovens brilhantes"

As faixas, originalmente tocadas por Bob Daysley e pelo baterista Lee Kerslake, em ambos os álbuns foram substituídas por Bordin e pelo baixista Robert Trujillo (hoje no METALLICA) depois que Daisley e Kerslake processaram Ozzy e sua esposa Sharon por causa de royalties.

Questionado se foi estranho tocar bateria nas regravações de "Blizzard of Ozz" e "Diary of a Madman", Bordin - que fez parte da banda solo de Ozzy entre 1996 e 2010 - disse: "aquilo realmente foi uma m*rda... não era exatamente o que eu esperava fazer quando entrei em estúdio para gravar as faixas. Eu não estava querendo ferrar ninguém quando entrei no ônibus. Mas quando descobri que aquela era a razão [regravar as faixas]. Eu não sabia. Isso não diminui o que de fato aconteceu. Mas não foi da forma que me mostraram como um todo. Foi estranho."

"Tenho que dizer: ouvir as partes de guitarra, baixo e bateria originais pelos fones de ouvido enquanto eu gravava, foi uma das coisas mais insanas que provavelmente nunca mais vou fazer. Também acho que ouvi alguns solos de guitarra que nunca havia ouvido antes", completou.

"Existe uma razão pela qual estes discos são tão bons, e por que as pessoas gostam tanto deles. Eles são mágicos. E isso faz parte dos caras que fizeram aqueles álbuns. Longe de mim querer ferrar com tudo isso. É algo que deve ser estimado."

Depois, Mike Bordin foi lembrado que os álbuns originais foram renovados para as edições de 30º aniversário. Ele disse: "eles tiveram que fazer isso. Foi muito estranho."

O vocalista Ozzy Osbourne disse ao The Pulse of Radio que era contrário à ideia de substituir as canções originais quando descobriu tudo isso. "Acredite em mim, não foi obra minha. Digo, eu não sabia o que estava rolando, porque a Sharon estava lutando contra algumas coisas na justiça naquela época. Eu perguntei a ela o que havia sido feito e ela disse que a única maneira de acabar com tudo era levando as coisas a um outro nível. Então disse a ela: 'você sabe que, quaisquer que sejam as circunstâncias, quero as coisas originais de volta'. Ou seja, eu não teria feito aquilo."

Em 2012, Bob Daisley disse em uma entrevista ao Rock Cellar que as reedições de ambos os álbuns poderiam conter material bônus. "Me ofereci para contribuir com fitas de nossos ensaios, para pegar um material adequado de bônus. E eu só falei que queria um royalty sobre isso, pois aquilo era material meu. Mas eles não levaram para frente a ideia porque não queriam me pagar royalties - queriam apenas comprar o material."

Daisley disse que ele e Kerslake foram demitidos por causa de divergências com Sharon sobre uma série de coisas, incluindo a recusa em fazer duas apresentações em um dia por causa do perigo de Ozzy danificar sua voz.

Por que destacamos matérias antigas no Whiplash.Net?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

MetallicaMetallica
O que Cliff Burton pensaria sobre a banda se estivesse vivo?

1348 acessosMetallica: reveja performance completa em São Francisco1590 acessosHeavy Metal: em vídeo, dez grandes hinos sobre o gênero0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "Metallica"

EstreiasEstreias
20 ótimas músicas que abrem discografias

MetallicaMetallica
Como é ver o show de cima do palco?

MetallicaMetallica
Trujillo explica a origem da "dança do caranguejo"

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Ozzy Osbourne"0 acessosTodas as matérias sobre "Faith No More"0 acessosTodas as matérias sobre "Metallica"


Heavy MetalHeavy Metal
Pesquisa indica que gênero é apreciado por alunos brilhantes

Não é JesusNão é Jesus
Imagem de David Gilmour aparece no pescoço de Fernanda Souza

PhotoshopPhotoshop
Luan Morrison, Ivete Osbourne, Axl Teló e mais

5000 acessosSepultura: Derrick Green não era o cara certo, diz Max Cavalera5000 acessosHeaven & Hell: mistérios e autocensura na capa de álbum5000 acessosGuitarristas: E se os mestres esquecessem como se toca?5000 acessosElton John: músico diz que os Rolling Stones não são relevantes5000 acessosStones: alguém gritou "fora Dilma", alguém tomou as dores e começou a discussão5000 acessosVocalistas: as vozes mais agudas do Metal segundo o Noisecreep

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 21 de maio de 2015


Sobre Paulo Giovanni G. Melo

Mineiro de Belo Horizonte. Fã de Hard Rock e Heavy Metal, especialmente a partir dos anos 80, não dispensa um disco ao vivo destes estilos. Entre várias de suas bandas preferidas estão Ratt, Aerosmith, Buckcherry, The Cult, Whitesnake, Whitecross, Guns N´ Roses e Motley Crue.

Mais matérias de Paulo Giovanni G. Melo no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online