King Diamond: sou espiritual, acredito que reencontrarei meus pais depois de morrer

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Bruce William, Fonte: A Ilha do Metal
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 14/04/17. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

King Diamond, que se apresenta no Liberation Festival em São Paulo no dia 25 de junho, foi entrevistado pelo site A Ilha do Metal, confira abaixo um trecho:

1602 acessosKing Diamond: confira "Halloween", do próximo DVD ao vivo5000 acessosTico Santa Cruz: um comovente texto sobre suicídio de Champignon

Eu já li isso de você em outras entrevistas, sobre religião, e você é contra todas, pois não acredita que uma pode ser boa matando pessoas de outras religões em nome de Deus. E você é referência por suas letras, o começo corpse paint, e agora que pessoas matam mais, com essa propagação de ódio e guerra pelo mundo.

King Diamond: Eu continuo sustentando a mesma opinião de sempre. Eu penso que de modo geral, as pessoas tem pouco respeito umas pelas outras. Sua religião, aquilo que você acredita, não deveria importar, todos deveriam ser aliados. Não consigo entender porque alguém mataria outra pessoa só por ter religiões diferentes, não faz sentido. Ninguém neste mundo pode provar que acredita no Deus certo. Se alguém pudesse provar isso, nós todos acreditaríamos no mesmo Deus. Mas não há provas, e é por isso que existem tantas religiões diferentes(...) Eu, particularmente, não sigo nenhuma religião. Algumas pessoas dizem “Oh, mas você é satanista…” . Não é uma religião! Eu apenas vivo minha vida do jeito que a vida é. O tipo de vida que você pode encontrar e descrever na Bíblia Satânica de Anton Szandor LaVey. Esta é a filosofia que vida que eu ainda tenho. Quando eu viajo em turnê, carrego comigo uma carta que ele escreveu de próprio punho, eu ainda tenho uma conexão muito forte com estas coisas. Já encontrei muitas vezes com a filha dele, Karla LaVey. Em dezembro de 2015, durante uma turnê nos EUA, nos encontramos em São Francisco, e saímos para jantar depois do show, era 02 ou 03 h da manhã, e ela me levou para o restaurante favorito dele. Foi uma experiência incrível. Então pra mim tudo isso é muito real, é um estilo de vida mais do que uma religião. Mas eu certamente sou espiritual. Eu acredito em certas coisas, mas não como em uma religião. Eu acredito que vou encontrar meus pais novamente quando eu morrer. Mas não sei como, eu apenas acho que vou reconhecê-los em alguma forma ou silhueta. E tem outras coisas nas quais eu acredito, mas não como uma religião. Não existe nenhum livro ou Bíblia que eu conseguiria viveria para. E tudo bem. Também está tudo bem se outras pessoas vivem desta maneira, elas não deveriam mudar, eu tenho amigos com diferentes crenças. Mas isso não é importante, o que realmente importa é o seu caráter como pessoa".

Leia a conversa na íntegra no link abaixo:
http://www.ailhadometal.com/entrevistas/king-diamond-nao-con...

Comente: O que achou da opinião de King Diamond?

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

1602 acessosKing Diamond: confira "Halloween", do próximo DVD ao vivo31 acessosEm 17/02/1986: King Diamond lança o álbum debut Fatal Portrait16 acessosEm 24/02/1998: King Diamond lança o álbum Voodoo19 acessosEm 29/01/2002: King Diamond lança o álbum Abigail II; The Revenge1866 acessosKing Diamond: Aqui jaz uma obra prima282 acessosEm 21/10/2002: King Diamond lança o álbum The Puppet Master0 acessosTodas as matérias e notícias sobre "King Diamond"

Top 10Top 10
Álbuns conceituais

King DiamondKing Diamond
"Satanismo é mais uma filosofia que uma religião!"

King DiamondKing Diamond
Metallica, satanismo e Brasil em entrevista

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "King Diamond"


Tico Santa CruzTico Santa Cruz
Um comovente texto sobre suicídio de Champignon

MegadethMegadeth
Pepeu Gomes comenta convite e fala sobre Kiko Loureiro

SilverchairSilverchair
A triste história por trás da capa do álbum Freak Show

5000 acessosTico Santa Cruz: um comovente texto sobre suicídio de Champignon5000 acessosMegadeth: Pepeu Gomes comenta convite e fala sobre Kiko Loureiro5000 acessosSilverchair: a história por trás da capa de Freak Show5000 acessosGaleria - Musas do Metal5000 acessosMetallica: o que Hetfield pensa de quem passa o show filmando via celular?5000 acessosMegadeth: Chris Broderick e Shawn Drover explicam saída

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.

Mais comentários na Fanpage do site, no link abaixo:

Post de 15 de abril de 2017


Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online