Amon Amarth: show em Fortaleza quase foi cancelado pela prefeitura

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Leonardo Daniel Tavares da Silva, Fonte: Gallery Productions
Enviar correções  |  Ver Acessos

Muitas pessoas ficaram sem entender o que aconteceu no final do show do ABBATH, no Complexo Armazém, no sábado passado. O show dos noruegueses foi interrompido antes da última música e o show dos suecos do AMON AMARTH por pouco não deixou de acontecer em Fortaleza. O quinteto sueco capitaneado por Johan Hegg era a atração principal da noite no Complexo Armazém, nas proximidades do Centro Cultural Dragão do Mar. Acontece que a Prefeitura de Fortaleza vem intensificando as fiscalizações da Lei do Silêncio, o que já há algum tempo vem causando protestos de músicos, que tem tido shows interrompidos e seu material apreendido.

Opinião: Headbangers não praticantes: radicalismo no MetalContra Costa Times: Os 25 melhores guitarristas da Bay Area

Segundo a produtora local, Gallery Productions, que estava trabalhando no apoio ao evento, na noite de sábado, 3 de junho, enquanto acontecia o show da banda ABBATH, que tem aberto todos os shows do AMON AMARTH no Brasil, dois policiais, um oficial de justiça e vários fiscais da prefeitura compareceram ao local alegando que o som estava muito alto e queria acabar com o show por este motivo. A produtora afirma que o som estava normal e além disso, o local do show não é uma área residencial, mas é um clube nos arredores de um equipamento cultural, como várias outras casas de shows e restaurantes que coexistem no ecossistema do Dragão do Mar. A Liberation, produtora responsável por toda a turnê, resolveu tirar o ABBATH do palco. Isto aconteceu quando só faltava mais uma música, mas foi uma ação tomada para ajudar a resolver a questão e evitar que algo pior acontecesse. Felizmente, a ação das duas produtoras evitou o cancelamento do show.

O Sindicato dos Músicos do Ceará tem tentado convencer a Prefeitura a reformar a chamada "Lei do Silêncio". Segundo publicidade do Sindicato eles apoiam a Lei, mas apontam a necessidade de reforma para coibir excessos, como o que poderia ter acontecido na noite de sábado, deixando milhares de headbangers frustrados. No dia 30 de maio, inclusive, músicos, produtores e outros envolvidos em eventos participaram de audiência pública na Câmara dos Vereadores, lotando a casa. Para quem vive em Fortaleza, a impressão que fica é que igrejas evangélicas, em áreas residenciais ou não, no entanto, parecem estar imunes à Lei.

A resenha do show do ABBATH e do AMON AMARTH você confere amanhã aqui no Whiplash.net.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Amon Amarth"Todas as matérias sobre "Abbath"


Heavy Metal: as 10 capas mais de macho de todos os temposHeavy Metal
As 10 capas mais "de macho" de todos os tempos

Amon Amarth: Johan está arrependido por ter detonado o HammerfallAmon Amarth
Johan está arrependido por ter detonado o Hammerfall


Opinião: Headbangers não praticantes: radicalismo no MetalOpinião
Headbangers não praticantes: radicalismo no Metal

Contra Costa Times: Os 25 melhores guitarristas da Bay AreaContra Costa Times
Os 25 melhores guitarristas da Bay Area


Sobre Leonardo Daniel Tavares da Silva

Daniel Tavares nasceu quando as melhores bandas estavam sobre a Terra (os anos 70), não sabe tocar nenhum instrumento (com exceção de batucar os dedos na mesa do computador ou os pés no chão) e nem sabe que a próxima nota depois do Dó é o Ré, mas é consumidor voraz de música desde quando o cão era menino. Quando adolescente, voltava a pé da escola, economizando o dinheiro para comprar fitas e gravar nelas os seus discos favoritos de metal. Aprendeu a falar inglês pra saber o que o Axl Rose dizia quando sua banda era boa. Gosta de falar dos discos que escuta e procura em seus textos apoiar a cena musical de Fortaleza, cidade onde mora. É apaixonado pela Sílvia Amora (com quem casou após levar fora dela por 13 anos) e pai do João Daniel, de 1 ano (que gosta de dormir ouvindo Iron Maiden).

Mais matérias de Leonardo Daniel Tavares da Silva no Whiplash.Net.

adGooILQ