Xakol: censura e preconceito no dia do Rock

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

Por Saulo Castilho, Fonte: XAKOL
Enviar correções  |  Comentários  | 

Matéria de 15/07/17. Quer matérias recentes sobre Rock e Heavy Metal?

Confira o texto que foi publicado na página do XAKOL.

5000 acessosFrases de bandas: o que eles realmente querem dizer?5000 acessosGreen Day: 10 coisas que você não sabe sobre a banda

Estamos revoltados!! Em pleno dia do rock temos que enfrentar esse tipo de preconceito e censura!

Hoje em dia, abrimos o YouTube e a primeira página está cheia de vídeos recomendados de MC isso, MC aquilo, com músicas de funk de conteúdo completamente obsceno, incentivando orgias e estupro a adolescentes e crianças. Mesmo assim, isso é jogado em nossas caras, forçado em nossos ouvidos, promovido no YouTube, nas TVs, nas rádios e em todo lugar. Mas e quando tentamos fazer uma música de rock com a intenção de alegrar e divertir as pessoas, o que acontece??

Acabamos de lançar o Lyric Video da música “Metal for Demons”, uma música inspirada nos primórdios do MASSACRATION, quando eles só tinham as músicas “Metal Massacre Attack” e “Metal Bucetation” e faziam supostas entrevistas declarando “o diabo é o pai do rock” e “somos adoradores do demônio”, satirizando bandas de heavy metal com conteúdo satânico. O próprio BRUNO SUTTER, que interpreta o personagem DETONATOR, vocalista do MASSACRATION e quem gravou o vocal em nossa música, nos falou que capturamos bem essa essência. MASSACRATION foi uma banda criada dentro da MTV pelos humoristas do programa Hermes e Renato que, satirizando as temáticas do Heavy Metal, conseguiu atingir e alegrar milhões de pessoas, vendendo mais de 50 mil discos, tendo músicas com milhões de visualizações no YouTube.

Temos uma música divertida, temos um público que quer ouvi-la, mas precisamos fazer com que a música chegue nesse público, como faremos? Atualmente, a principal ferramenta para divulgação de um vídeo musical é o YouTube. Mas não adianta apenas colocar o vídeo lá e esperar que as pessoas o encontrem por acaso. Como todo trabalho sério, precisamos de um investimento em marketing para fazer nossa obra chegar ao público certo e quem tem interesse em ouvir. Portanto, a alternativa lógica é anunciar no próprio YouTube.

Porém, ao tentarmos isso, nos deparamos com uma situação que nos deixou revoltados! O Google/YouTube REPROVOU o anúncio do nosso vídeo por conter conteúdo chocante e ofensivo! Mesmo a música sendo claramente uma sátira, a qual qualquer pessoa percebe ser apenas uma brincadeira óbvia com temas do heavy metal e totalmente baseada em duplo sentido.

Mas qual o conteúdo do vídeo que é ofensivo?

A letra da música fala coisas como “for demons your life”, “for demons your soul”, “for demons your body”, “death and sacrifice for demons”. Traduzindo literalmente, temos frases como “para os demônios sua vida”, “para os demônios sua alma”, “morte e sacrifício para demônios”. Porém, a verdadeira intenção, a qual fica muito bem evidenciada no vídeo é fazer um trocadilho com a expressão “for demons”, de forma que ela soe como se fosse falada em português, sem as letras “r” e “n”. Nesse ponto eu compreendo que ambos os significados da música podem ser considerados ofensivos por algumas pessoas, mas vamos falar sobre eles.

Por um lado a música tem seu significado obsceno e com “palavrões”, que nunca são completamente explícitos, sempre ficando subentendidos, o que é uma forma extremamente comum e incentivada de se fazer comédia que raramente encontra algum tipo de censura. Nada comparado às letras das músicas de funk que estão na primeira página do YouTube e outros sites de música brasileiros. Mas aparentemente esse não foi o problema.

A funcionária do Google que me atendeu por telefone disse que o vídeo foi recusado por falar sobre demônios, morte e sacrifício. Vou pegar o exemplo de um dos maiores hinos do Heavy Metal, a música “The Number of the Beast” do IRON MAIDEN, que contém o seguinte trecho:

“The ritual has begun Satan's work is done
Six six six the number of the beast
Sacrifice is going on tonight”

Será então que o IRON MAIDEN não pode anunciar essa música no YouTube? E o SLAYER também não pode divulgar suas músicas? E as bandas de Death, Thrash e Black Metal?

Supondo que fôssemos uma banda satanista, não poderíamos anunciar nossa música para o público que tem interesse no assunto? Mas se fôssemos uma banda cristã e falássemos sobre louvação a Deus, o anúncio seria amplamente aceito, sem nenhuma ponderação sobre ofender ateus ou satanistas. Isso não é censura ou preconceito religioso?

Além disso, deixamos bem claro no vídeo que não somos satanistas e que tudo é apenas uma brincadeira, principalmente na descrição do vídeo em inglês, pois quem não fala português não entenderia o trocadilho que originou a música. Também quero deixar claro aqui que pregamos a liberdade de crença e de religião, sendo que a banda possui integrantes católicos, evangélicos, ateus e espíritas, e nenhum deles se ofende com o conteúdo do vídeo.

Acreditamos que no momento que criamos um anúncio definindo bem o público alvo, as pessoas que realmente querem ouvir a música, e excluindo as pessoas que podem se ofender com ela, cabe ao veículo de divulgação fazer com que nosso produto tenha o escopo que definimos, ao invés de nos censurarem e não nos deixarem alcançar nosso público, pois uma pequena parte da população, à qual o conteúdo não se destina, pode se ofender com alguma coisa.

Por fim, gostaríamos de deixar aqui o vídeo em questão para que vocês mesmos julguem por si próprios, avaliem, deixem sua opinião sobre assunto. Se você concorda com a política do Google e do YouTube de que este vídeo deve ser censurado, ou simplesmente quiser falar que não gostou da música, fique à vontade para me contestar. Mas se você acha que ela não tem nada demais e que ninguém deveria se ofender com essa brincadeira, por favor, já que a grande mídia não nos ajuda, compartilhe e ajude você mesmo a fazer esta música chegar a quem quer ouvi-la e quem vai se divertir e se alegrar com ela, pois é por esse motivo que fazemos música!

GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no G+

0 acessosTodas as matérias da seção Notícias0 acessosTodas as matérias sobre "Xakol"


Frases de bandasFrases de bandas
O que eles realmente querem dizer?

Green DayGreen Day
10 coisas que você não sabe sobre a banda

NirvanaNirvana
Entrevista com garoto da capa do "Nevermind"

5000 acessosRock In Rio: por que ladrões agem menos no dia do Metal?5000 acessosIndústria: atrizes pornô começam a seguir mesmo rumo das bandas5000 acessosCrianças: veja como cresceram as de "Nevermind", "War" e outras1659 acessosLoudwire: 10 walls-of-death épicas capturadas em vídeo5000 acessosMegadeth: Shawn Drover passou muito mal em show de estreia5000 acessosMasterplan: segundo Grapow, Jorn Lande nunca fez nada pela banda

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato.

Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Trolls e chatos que quebram estas regras podem ser banidos. Denuncie e ajude a manter este espaço limpo.


Sobre Saulo Castilho

Catarinense, bacharel em ciências da computação, mestre em matemática, fluente em língua inglesa e com conhecimento avançado ou intermediário em outros quatro idiomas não nativos. Além de músico, compositor, letrista e apreciador de todos os subgêneros do metal, em especial power metal e metal progressivo.

Mais matérias de Saulo Castilho no Whiplash.Net.

Whiplash.Net é um site colaborativo. Todo o conteúdo é de responsabilidade de colaboradores voluntários citados em cada matéria, e não representam a opinião dos editores ou responsáveis pela manutenção do site, mas apenas dos autores e colaboradores citados. Em caso de quebra de copyright ou por qualquer motivo que julgue conveniente denuncie material impróprio e este será removido. Conheça a nossa Política de Privacidade.

Em junho: 1.119.872 visitantes, 2.427.684 visitas, 5.635.845 pageviews.

Usuários online