Machine Head: Metal se tornou um tédio, há 30 anos falamos sobre as mesmas merdas

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruce William, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Falando sobre o novo álbum do Machine Head que sai em 26 de janeiro, o "Catharsis", o frontman Robb Flynn diz que ele não será tão pesado quanto os antecessores e está mais calcado no groove e melodia, e explica por que houve esta pequena mudança de direcionamento:

publicidade

"Não ouço muito Metal - estou sendo direto contigo. Pra mim, muito disto não me interessa, muitas letras não me interessam. Ouço muito hip-hop. Cresci ouvindo hardcore, punk rock, hip-hop e eu adoro... ame ou odeie, adoro as letras diretas feito um soco no estômago do hip-hop, são diretas e francas, sem metáforas. O Metal é cheio de metáforas. Cantamos sobre as mesmas merdas há 30 anos e estou meio entediado com isto. E com este álbum eu tentei tornar tudo simples, claro e direto, você vai entender exatamente sobre o que estou falando".

publicidade

Depois Robb ainda acrescenta: "Como você pode fazer algo diferente e mexer com as pessoas? Pois há dois lados da moeda - existem aquelas bandas que querem ser como o AC/DC, nunca mudar, e existem aqueles que querem ser os Beatles, que provavelmente passaram pela maior evolução acontecido durante um período de 10 anos. Não quero dizer que mudamos tanto assim, mas gosto do lance de evoluir, adoro tentar encontrar coisas novas para manter vocês ligados".

publicidade

Comente: Você acha que o Metal está estagnado?


WhiFin WhiFin WhiFin