Matérias Mais Lidas

imagemRock in Rio 1991, Maracanã lotado, e o Guns N' Roses ameaçou não subir ao palco...

imagemO álbum do Kiss que infelizmente é ignorado pela banda, segundo Andreas Kisser

imagemBaixista do Faith No More diz que integrantes odiavam músicas do "The Real Thing"

imagemMetallica: a explicação da banda para o volume do baixo no And Justice For All

imagemSupla explica por que fala sempre misturando português com inglês

imagemCinco músicas que são covers, mas você certamente acha que são as versões originais

imagemOzzy acha que suas novas músicas deveriam ter sido gravadas pelo Black Sabbath

imagemA história da capa de "Christ Illusion", que fez o Slayer ter problemas

imagemO álbum de David Bowie que Mick Jagger disse que achou "horrível"

imagemOs únicos quatro assuntos das conversas nos EUA que enchiam saco de Fabio Lione

imagemLars Ulrich: "Não sou um baterista particularmente talentoso"

imagemTúnel do Tempo: 25 músicas que mostram por que 1991 é um ano tão celebrado

imagemRevista Veja diz que Rock in Rio virou "túmulo do rock" e explica motivo

imagemAntes mesmo do fim do primeiro semestre, Mike Portnoy escolhe seu "Álbum do ano"

imagemJohn Frusciante responde qual foi o motivo de seu retorno ao Red Hot Chili Peppers


Stamp

Lita Ford: ela não se arrepende de expor relação abusiva com Iommi

Por Igor Miranda
Fonte: Trunk Nation / Blabbermouth
Em 20/11/17

A cantora e guitarrista Lita Ford revelou, em entrevista a Eddie Trunk (transcrita pelo Blabbermouth), que não se arrependeu de ter exposto a postura abusiva do também guitarrista Tony Iommi durante o tempo em que se relacionaram. Eles chegaram a ficar noivos na década de 1980.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As alegações de Lita Ford foram feitas na autobiografia "Living Like A Runaway: A Memoir". No livro, ela disse que Tony Iommi a atacou fisicamente em pelo menos duas ocasiões, durante uma época em que ele estava tomado pelo vício em drogas.

Apesar de ter sido criticada por falar sobre a relação abusiva, Lita Ford disse que não se arrepende da exposição porque a situação a feriu tanto quanto as pessoas que leram sobre isso. "Ainda o acho um incrível guitarrista, isso não saiu de mim. Ele é meu ídolo. Ainda idolatro a sua música", afirmou.

Lita disse que não ouviu falar mais de Iommi, nem de ninguém de seu círculo pessoal, desde que o livro foi lançado, em 2015. "Tentei falar com ele sobre isso, para saber o que ele faria ou diria, e o livro já estava saindo. Ele só disse: 'bem, todos estávamos drogados'. Ele, mais do que qualquer outro. Se você ler o livro, verá o que estávamos fazendo. E eu não era inocente, estava me drogando também, mas não nas mesmas quantidades em massa", comentou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ford destacou que adotou uma personalidade autodestrutiva após perceber o tipo de pessoa que Tony era. "Eu queria me machucar. E não sei se isso é considerado se autoferir, mas comecei a beber, porque ele nunca me deixou beber. Apesar de ele usar grandes quantidades de drogas, ele nunca me deixava ter um drinque", disse ela, que destacou, ainda, que Iommi nunca a forçou a usar qualquer tipo de substâncias.

Questionada se ela ficou confortável com a explicação de Tony Iommi sobre o comportamento abusivo - "estávamos todos drogados" -, Lita Ford disse que, parcialmente, sim. "Acho que é algo que esteve em sua família. Não sei se os pais dele estão vivos, e acho que o pai dele contribuiu com isso. E o uso exagerado de drogas te faz ficar violento, te deixa fora de si", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

As alegações

Em "Living Like A Runaway - A Memoir", Lita Ford contou que Tony Iommi "parecia tão sedutor, autoconfiante e bonito. "Eu viria a descobrir depois que as aparências podem enganar", disse.

Inicialmente, ela diz, no livro, que o uso de drogas por parte de Tony Iommi - especialmente cocaína - comprometeu sua performance sexual. "Ele estava impotente devido ao constante uso de drogas, e ele ficava muito constrangido. Eu me senti mal por ele e não sabia exatamente o que fazer. Eventualmente, eu consegui fazê-lo gozar", contou, na obra.

A relação progrediu e Tony Iommi convidou Lita Ford para conhecer a mãe dele, na Inglaterra. O casal estava no avião quando, segundo Lita, Tony se virou, do nada, e a socou no olho. Ela se viu presa em um voo de 10 horas de duração com alguém que havia se tornado um agressor. Ford acabou passando a viagem sozinha, na área reservada às aeromoças.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ainda conforme publicado no livro, a mãe de Tony Iommi percebeu o olho roxo de Lita Ford e contou que a situação era comum na família, pois o pai do guitarrista fazia a mesma coisa. A relação continuou, assim como as agressões - a pior, segundo Lita, ocorreu após de ele ter dado o anel de noivado a ela.

"Depois de cheirar um caminhão de farinha, ele ficou irritado e me estrangulou até que eu desmaiasse", ela escreve. "Quando acordei, eu o vi segurando uma cadeira por cima da minha cabeça. Era uma cadeira grande e pesada de couro com rebites ao redor dos braços, e ele estava prestes a arrebentá-la na minha cara. Eu me rolei pro lado, e sai correndo rápido o suficiente para ele não me acertar e a cadeira se arrebentou no chão."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lita acabou fugindo até a casa de seu ex-namorado, Nikki Sixx (Mötley Crüe). A partir de então, o relacionamento caminhou para o fim.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

In-Edit
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

imagemResenha - Vivendo como uma Runaway, a autobiografia de Lita Ford.



Exodus: "Rick Rubin é uma verdadeira fraude", diz Gary Holt


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.