Lobão: novo disco será de covers de rock nacional dos anos 80

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: G1
Enviar correções  |  Ver Acessos

O músico Lobão anunciou que vai lançar um novo disco, intitulado "Antologia Politicamente Incorreta dos Anos 80 Pelo Rock". O álbum duplo, que chegará em junho, conta com 24 hits do rock nacional da década de 1980.

Steven Tyler: vocalista admite que já queimou a roscaTotal Guitar: os 20 melhores riffs de guitarra da história

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Anatole Klapouch - Divulgação
Anatole Klapouch - Divulgação

A inspiração para "Antologia Politicamente Incorreta dos Anos 80 Pelo Rock" é o livro "Guia Politicamente Incorreto dos Anos 80 Pelo Rock", escrito por Lobão e lançado em 2015. A obra trata, justamente, da produção do rock no Brasil durante a década de 1980.

Em "Antologia Politicamente Incorreta dos Anos 80 Pelo Rock", Lobão conta com a banda Os Eremitas da Montanha para apoio. O quarteto é composto por Christian Dias (guitarra), Augusto Passos (baixo e voz), Armando Cardoso (bateria) e Felipe Faraco (teclados).

Músicas de Rita Lee, Lulu Santos, Capital Inicial, Ultraje A Rigor, Ira!, Engenheiros do Hawaii, Legião Urbana, Paralamas do Sucesso e Cazuza, entre outros, entraram na lista de regravações. Veja, a seguir, a capa e a tracklist de "Antologia Politicamente Incorreta dos Anos 80 Pelo Rock".

1. Ôrra meu (Rita Lee, 1980)
2. Planeta água (Guilherme Arantes, 1981)
3. Vítima do amor (Evandro Mesquita, 1982)
4. Nosso louco amor (Júlio Barroso e Herman Torres, 1983)
5. Certas coisas (Lulu Santos e Nelson Motta, 1984)
6. Eu não matei Joana D'Arc (Marcelo Nova e Gustavo Mullen, 1984)
7. Geração coca-cola (Renato Russo, 1985)
8. Leve desespero (Fê Lemos, Flávio Lemos, Dinho Ouro Preto e Loro Jones, 1985)
9. Louras geladas (Paulo Ricardo e Luiz Schiavon, 1985)
10. Primeiros erros (Chove) (Kiko Zambianchi, 1985)
11. Nós vamos invadir sua praia (Roger Moreira, 1985)
12. Núcleo base (Edgard Scandurra, 1985)
13. Até quando esperar (Philippe Seabra, Gutge e André X, 1986)
14. Dias de luta (Edgard Scandurra, 1986)
15. Toda forma de poder (Humberto Gessinger, 1986)
16. Pânico em SP (Clemente Nascimento, 1986)
17. Eu sei (Renato Russo, 1987)
18. Virgem (Marina Lima e Antonio Cícero, 1987)
19. Esfinge de estilhaços (Lobão, 1988)
20. Quase um segundo (Herbert Vianna, 1988)
21. Somos quem podemos ser (Humberto Gessinger, 1988)
22. O tempo não para (Arnaldo Brandão e Cazuza, 1988)
23. Lanterna dos afogados (Herbert Vianna, 1989)
24. Azul e amarelo (Lobão, Cazuza e Cartola, 1989)




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Lobão"


Regis Tadeu: Lobão, Roger, Tico e Waters, mesmo errados, estão certos (vídeo)Regis Tadeu
Lobão, Roger, Tico e Waters, mesmo errados, estão certos (vídeo)

Lobão: Titãs é uma bandinha chechelentaLobão
Titãs é uma "bandinha chechelenta"


Steven Tyler: vocalista admite que já queimou a roscaSteven Tyler
Vocalista admite que já queimou a rosca

Total Guitar: os 20 melhores riffs de guitarra da históriaTotal Guitar
Os 20 melhores riffs de guitarra da história


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

adGoo336