Ozzy Osbourne: ele perdeu duelo de cocaína para David Lee Roth e "sumiu"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Dangerous Minds
Enviar correções  |  Ver Acessos

O site Dangerous Minds recordou, em recente artigo, uma curiosa competição travada entre os vocalistas David Lee Roth e Ozzy Osbourne em meados de 1978, quando suas bandas - o Van Halen e o Black Sabbath, respectivamente - excursionaram juntas. Na ocasião, os cantores disputaram quem conseguia cheirar mais cocaína. O vencedor foi Roth.

Há 38 anos: Black Sabbath lançava o álbum Mob RulesCapas de álbuns: 30 das piores artes da história

A turnê em questão trouxe o Black Sabbath como atração principal, com sua "Never Say Die! Tour", e o Van Halen como banda de abertura, promovendo seu primeiro disco de estúdio. As apresentações aconteceram entre maio e dezembro de 1978 e passaram por Europa, Ásia e América do Norte.

Enquanto o Van Halen estava em plena ascensão, o Black Sabbath passava por um momento de decadência. Tanto o álbum "Never Say Die!" quanto seu antecessor, "Technical Ecstasy", não corresponderam às expectativas comerciais e até dos fãs.

Além disso, os integrantes do Black Sabbath passavam por sérios problemas com álcool e drogas - Ozzy Osbourne perdeu a vaga de vocalista antes da tour, voltou às pressas após a experiência com Dave Walker não ter dado certo, e acabou saindo novamente após as datas serem concluídas. Relatos apontam que o Sabbath considerou um "erro" ter a banda dos irmãs Eddie e Alex Van Halen como atração de abertura, já que o momento deles era muito melhor.

A fase do Van Halen era tão boa que David Lee Roth estava superando Ozzy Osbourne até em competição de quem cheira mais cocaína. A ideia mirabolante foi colocada em prática um dia antes de um show que as bandas fizeram em Nashville, nos Estados Unidos, no mês de novembro.

Na ocasião, Ozzy Osbourne e David Lee Roth decidiram ficar acordados a noite toda, até 9h da manhã, testando seus limites. A derrota de Ozzy não se consolidou durante ou imediatamente após a competição, mas, sim, ao longo dos compromissos posteriores das bandas: Osbourne não apareceu na passagem de som e ninguém conseguia encontrá-lo - ele sequer havia pego a chave de seu quarto para a noite do show.

Os demais membros do Black Sabbath perguntaram se David Lee Roth poderia assumir os vocais para o show, mas Roth não sabia cantar nenhuma das músicas da banda. A apresentação acabou cancelada e remarcada para três dias depois.

As horas se passavam e, ainda, ninguém conseguia achar Ozzy Osbourne, que foi dado como desaparecido. A polícia local e até o FBI foram envolvidos na busca. Dado o histórico do Madman, todos pensavam que ele poderia ter sido sequestrado ou morto.

Ozzy acabou sendo encontrado somente na manhã do dia seguinte ao que o show aconteceria dentro do quarto de hotel do qual ele não havia pego a chave. E como isso aconteceu?

O site Dangerous Minds relata: "Um Ozzy muito louco entrou para o quarto que ele pensava ser o dele, já que ele tinha a chave da noite anterior (a da competição). O quarto estava sendo limpo e Ozzy disse para a camareira sumir dali, para que ele pudesse dormir por 18 horas após ter cheirado por metade de um dia com David Lee Roth. De acordo com o boletim policial, quando ele acordou, ele percebeu que estava no quarto errado e foi para o quarto correto, onde recebeu uma ligação de um detetive de Nashville. David Lee Roth se recorda que por volta das 6h30 da manhã, um Ozzy meio-morto apareceu no elevador".

Após Ozzy ter sido, enfim, encontrado, o oficial Sherman Nickens, da polícia de Nashville, chegou a fazer a seguinte declaração à imprensa: "Ozzy Osbourne pode ter sido sequestrado ou vítima de outro tipo de crime. Aqui está um homem que ganha muito dinheiro e nunca faltou de um show em 10 anos. Ele não bebe ou usa drogas. Ele desaparece e as pessoas próximas a ele estão frenéticas. É possível que algo tenha acontecido com esse homem, enquanto que, durante esse tempo todo, ele estava dormindo".

Como destacado anteriormente, o show em Nashville acabou acontecendo três dias depois. A turnê seguiu até dezembro e a última apresentação, ocorrida em Albuquerque, marcou a despedida de Ozzy Osbourne do Black Sabbath - ele só voltaria a cantar junto da banda em 1985, no Live Aid, e só retornaria em 1997.




GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Os comentários são postados usando scripts e logins do FACEBOOK, não estão hospedados no Whiplash.Net, não refletem a opinião dos editores do site, não são previamente moderados, e são de autoria e responsabilidade dos usuários que os assinam. Caso considere justo que qualquer comentário seja apagado, entre em contato. Respeite usuários e colaboradores, não seja chato, não seja agressivo, não provoque e não responda provocações; Prefira enviar correções pelo link de envio de correções. Denuncie os que quebram estas regras e ajude a manter este espaço limpo.


Todas as matérias da seção NotíciasTodas as matérias sobre "Drogas e Álcool"Todas as matérias sobre "Black Sabbath"Todas as matérias sobre "Ozzy Osbourne"Todas as matérias sobre "Van Halen"Todas as matérias sobre "David Lee Roth"


Há 38 anos: Black Sabbath lançava o álbum Mob RulesBlack Sabbath: o fantástico tributo Nativity in Black (vídeo)Músicas macabras: canções de temáticas aterrorizantes (vídeo)

Grandes covers: cinco versões para Snowblind, clássico do Black SabbathGrandes covers
Cinco versões para "Snowblind", clássico do Black Sabbath

Black Sabbath: "The Wizard" está na trilha sonora da série "Peaky Blinders"Grandes covers: cinco versões para "Die Young", do Black Sabbath

Bateristas: 5 músicos que fizeram apenas um show em bandas clássicas do RockBateristas
5 músicos que fizeram apenas um show em bandas clássicas do Rock

Grandes covers: cinco versões para a emocionante Changes, do Black SabbathGrandes covers
Cinco versões para a emocionante "Changes", do Black Sabbath

Black Sabbath: cronologia dos dez vocalistas que passaram pela banda (vídeo)Black Sabbath
Cronologia dos dez vocalistas que passaram pela banda (vídeo)

James Hetfield: Tony Iommi comenta sua volta à reabilitaçãoJames Hetfield
Tony Iommi comenta sua volta à reabilitação

Black Sabbath: Bill Ward lança música dedicada às vítimas de tiroteio em Las VegasBlack Sabbath
Bill Ward lança música dedicada às vítimas de tiroteio em Las Vegas

Black Sabbath: nova versão de War Pigs em trailer de King's Man; A OrigemBlack Sabbath
Nova versão de "War Pigs" em trailer de "King's Man; A Origem"

Grandes covers: cinco versões para Children Of The GraveGrandes covers
Cinco versões para "Children Of The Grave"

Em 25/09/1972: Black Sabbath lançava o inovador Vol. 4Em 25/09/1972
Black Sabbath lançava o inovador Vol. 4

Bill McClintock: Sabbath 3x, Creedence, Ozzy solo e Ohio Players juntos

Bill Ward: o acidente enquanto ouvia Beatles aos 20 e poucos anosBill Ward
O acidente enquanto ouvia Beatles aos 20 e poucos anos

Black Sabbath: Ozzy diz que a banda não gravará mais nadaBlack Sabbath
Ozzy diz que a banda não gravará mais nada

Geezer Butler: por que o Sabbath fez tour de despedida e o Led Zeppelin não?Geezer Butler
Por que o Sabbath fez tour de despedida e o Led Zeppelin não?


Capas de álbuns: 30 das piores artes da históriaCapas de álbuns
30 das piores artes da história

Krisiun: Edu Falaschi não viveu o undergroundKrisiun
"Edu Falaschi não viveu o underground"

Bizarro & Absurdo: 12 Tristes Realidades da MúsicaBizarro & Absurdo
12 Tristes Realidades da Música

Satanismo: O que pensam os que acreditam que rock é coisa do demo?Satanismo
O que pensam os que acreditam que rock é coisa do demo?

Johnny Depp: a banda que poderia ter desbancado o GunsJohnny Depp
A banda que poderia ter desbancado o Guns

Heavy Metal: M. Shadows do A7X elege seus 10 discos preferidosHeavy Metal
M. Shadows do A7X elege seus 10 discos preferidos

Andreas Kisser: Pirataria é o efeito colateral do monopólio!Andreas Kisser
"Pirataria é o efeito colateral do monopólio!"


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e apaixonado por rock há mais de uma década. Começou a escrever sobre música em 2007, com o surgimento do saudoso blog Combe do Iommi. Atualmente, é redator-chefe da área editorial do site Cifras e mantém um site próprio (www.IgorMiranda.com.br). Também co-fundou o site Van do Halen, para o qual trabalhou até 2013.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

adGoo336|adClio336