RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemManowar confira apresentação única em São Paulo para setembro

imagemAs frases que Taylor Hawkins disse repetidamente para Ozzy Osbourne semanas antes de morrer

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemA inesperada opinião de Bell Marques (ex-Chiclete com Banana) sobre o rock progressivo

imagemSite chileno cita data do Iron Maiden no país e medalhões como possíveis bandas de abertura

imagemAngra anuncia sua turnê "The Best Of 30 Years" com setlist renovado

imagemCristina Scabbia se queimou com óleo fervendo e ficou com "mapa da Europa" no rosto

imagemThiago Bianchi explica sucessão de problemas durante show de Paul Di'Anno

imagemPaul McCartney: a banda de Metal que o levou ao lado negro da força

imagemC.J. sobre seu primeiro show com os Ramones: "Foi Cuspe, moeda, garrafa, sapato…"

imagemPink Floyd: Nick Mason comenta as músicas que formam a trilha sonora de sua vida

imagemA nobre razão pela qual Kerry King parou de beber antes dos shows do Slayer


Exilio Angel

Mötley Crüe: Jake E. Lee diz que o chamaram para substituir Mick Mars

Por Igor Miranda
Fonte: Tone-Talk / Blabbermouth
Postado em 22 de abril de 2019

O guitarrista Jake E. Lee (Red Dragon Cartel, ex-Ozzy Osbourne e Badlands) afirmou, em entrevista ao Tone-Talk transcrita pelo Blabbermouth, que foi chamado para substituir Mick Mars no Mötley Crüe. Segundo ele, o convite veio do baixista Nikki Sixx e do baterista Tommy Lee.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Eu saí do Ratt e estava sem nada. Eu ia para os shows do Mötley... Nikki e Tommy me queriam na banda. Na verdade, me queriam para substituir Mick - o que você pode entender. Eu era melhor guitarrista e mais bonito. Só que o sogro dele ou algo assim estava financiando a banda, então, não rolou", contou Lee.

Segundo o músico, a possibilidade de ter dois guitarristas no Crüe foi cogitada na época, já que não dava para tirar Mick Mars. "Talvez, poderiam ser dois guitarristas. Mesmo na época, eu lembro de pensar: 'Mötley Crüe com duas guitarras... não sei'. Enfim, começou assim. Independentemente se alguém negar isso ou não, foi como começou a rixa entre eu e Mick", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Pouco tempo depois, Jake E. Lee entrou para a banda de Ozzy Osbourne, com quem o Mötley Crüe excursionou em 1984. "Não digo que tive muito a ver com isso, mas lembro de Sharon (Osbourne, esposa e empresária de Ozzy) pedir minha opinião sobre o Mötley Crüe e eu ter dito: 'eles vão ser os próximos grandes'. Então, chamaram a banda", disse.

Segundo o ex-Ozzy, a turnê quase rendeu uma briga física entre Jake E. Lee e Mick Mars. "Em certo ponto, eu estava em uma festa com algum integrante do Crüe que era colega de quarto de Mick. Nós voltamos para o quarto e Mick estava lá, de pijamas, chateado conosco. Estávamos com o Ratt também, lembro de Robbin (Crosby, guitarrista) e Stephen (Pearcy, vocalista) por lá. Mick, sendo o velho e alvo de piadas, reclamou de alguma coisa. Não lembro o que eu falei, mas o chamei de 'velho' e falei para ele se calar. Daí, ele disse: 'pelo menos não sou um japa desgraçado de olho puxado'. Eu não gostei daquilo, não ouvia coisas daquele tipo desde a escola. Fiquei puto e saí de perto. Eu ia enchê-lo de porrada, mas o Robbin Crosby, com seus dois metros de altura, que me levou para fora e disse: 'vamos lá, Jake, nada disso importa'", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lee acrescentou que Mars e ele fizeram as pazes após isso e destacou que não acreditava que o guitarrista do Mötley Crüe fosse "tão racista, só queria me atacar, porque eu era mais jovem, mais bonito e melhor na guitarra".

Por fim, o músico tentou imaginar como seria o Mötley Crüe caso ele entrasse para a banda. "Não digo que seria melhor. Nada contra Mick, ele tem ótimo timbre e faz rítmica muito bem. Provavelmente, ele era o necessário para que a banda se tornasse grande. Não seriam tão grande assim sem mim. Musicalmente, seriam melhores", disse.

Confira a entrevista completa (em inglês, sem legendas) no player de vídeo a seguir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Exilio Angel

Para entender: o que é glam metal?

Gauntlet: as melhores músicas com conteúdo sexual


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.
Mais matérias de Igor Miranda.