Scorpions: o que ouvimos no Tokyo Tapes foi gravado no Frampton Comes Alive

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Bruce William, Fonte: Brave Words, Tradução
Enviar Correções  

Uli Jon Roth esteve conversando com Jimmy Kay do The Metal Voice canadense sobre sua época no Scorpions, culminando nas gravações do famoso trabalho ao vivo "Tokyo Tapes", gravado e lançado em 1978.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ao ser perguntado se houve algum ajuste em estúdio no álbum, Uli responde: "Não, eu fiquei chateado quando ouvi as gravações pois pelo visto os engenheiros japoneses registraram tudo com excesso de equalização, coisa que não se costuma fazer pois depois fica complicado mexer no som. Lembro que no palco estava tudo soando fenomenal, e o que eu ouvi no disco é uma pálida sombra do que foi de fato. Por isto nunca ouvi o álbum inteiro de uma só vez. Não há nenhum overdub no disco, tudo saiu como foi tocado ao vivo exceto as palmas da plateia, pois esquecemos de gravar o público. Não sei de quem foi a ideia no estúdio, sei que não fui eu, mas na época havia aquele disco ao vivo do Peter Frampton que estava bombando, então pegaram o som do público batendo palmas naquele disco e colocaram em 'loop', transformando o lugar em que tocamos numa verdadeira arena. Então o público que estava no disco "Frampton Comes Alive" é o que está no "Tokyo Tapes" do Scorpions. Nossa plateia era fantástica mas não foi gravada".




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Fotos de Infância: Bruce Dickinson, do Iron MaidenFotos de Infância
Bruce Dickinson, do Iron Maiden

Fotos de Infância: Jon Bon JoviFotos de Infância
Jon Bon Jovi


Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!

Mais matérias de Bruce William no Whiplash.Net.

Cli336 GooAdHor