Danko Jones: "a marca de uma boa banda é tocar fora do seu quintal"

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Mateus Ribeiro, Fonte: Blabbermouth, Tradução
Enviar Correções  

Antes de realizar sua apresentação no Sweden Rock Festival, o vocalista Danko Jones conversou com o site sueco 4Sound, e falou um pouco sobre festivais e a sua relação e a popularidade da banda.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Questionado sobre festivais, Danko respondeu: "Nós tocamos em festivais há um bom tempo. Gosto deles, especialmente de um festival como o Sweden Rock, onde a programação é bem organizada todos os anos..."

Danko foi perguntado sobre como reage ao fato da sua banda ser maior em países como a Suécia do que no Canadá, país natal da banda: "Eu vivo na bolha, então eu realmente não sei - eu não posso dizer se somos grandes na Suécia ou não...". Danko complementa, dizendo que "... em troca para construir o nosso público em nosso país de origem, nós o trocamos por poder fazer uma turnê no exterior e construir nosso público em outros países, o que eu acho que é um melhor marcador para saber se você é ou não uma boa banda. Acho que a marca de uma boa banda é se você pode tocar fora do seu próprio quintal e fazer com que as pessoas entendam e participem tanto quanto, se não mais ... "

publicidade

Em setembro, Danko embarca para uma turnê pela Europa junto do Volbeat e do Baroness.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Danko Jones: vendendo seus Metallica após ouvir LuluDanko Jones
Vendendo seus Metallica após ouvir "Lulu"

AC/DC: bandas similares, algumas mais, outras menosAC/DC
Bandas similares, algumas mais, outras menos


CD vs Vinil: não diga que o som do vinil é melhor - porque não éCD vs Vinil
Não diga que o som do vinil é melhor - porque não é

Curiosidades: 40 fatos inacreditáveis do rockCuriosidades
40 fatos inacreditáveis do rock


Sobre Mateus Ribeiro

Fanático por Ramones, In Flames e Soilwork. Limeirense com muito orgulho (e sotaque).

Mais matérias de Mateus Ribeiro no Whiplash.Net.

Cli336 WhiFin