Iron Maiden: Dave Murray elogia desempenho de Bruce nas músicas da era Blaze

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda, Fonte: Forbes
Enviar Correções  

O guitarrista Dave Murray aprovou a performance do vocalista Bruce Dickinson ao cantar as músicas da "era Blaze Bayley", dos discos "The X Factor" (1995) e "Virtual XI" (1998), na turnê atual do Iron Maiden, "Legacy of the Beast". Duas faixas desses álbuns, "Sign Of The Cross" e "The Clansman", voltaram ao repertório do grupo - o que não é novidade, já que Dickinson interpreta canções dessa fase desde seu retorno à formação, duas décadas atrás.

Slipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscaras

Nirvana: Krist Novoselic comenta o suicídio de Cobain

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

À Forbes, inicialmente, Murray comentou que não participou da escolha do repertório - algo que já se sabia anteriormente, pois o baixista Steve Harris declarou, em outra entrevista, que as músicas da "Legacy of the Beast" foram selecionadas pelo empresário Rod Smallwood. "Pessoalmente, não tive muito a ver com o fato dessas músicas terem entrado para o repertório, mas acho que elas são clássicas. Elas têm tudo o que o Iron Maiden apresenta: introduções calmas, muitas mudanças de tempo, pegada animada e um tanto extensas. Também são boas para se tocar ao vivo", disse.

Iron Maiden: repertório da Legacy of the Beast não foi escolhido por Steve HarrisIron Maiden
Repertório da Legacy of the Beast não foi escolhido por Steve Harris

O músico comentou, ainda, que não importa se é da "era Blaze", pois "ainda é Iron Maiden, enquanto banda". "Bruce canta essas músicas de forma incrível. Ainda usamos tudo que o Iron Maiden fez. Não vamos deixar de tocar uma música por ser da era Blaze. Queremos incorporar todo aspecto da história do Iron Maiden, independentemente do ano. E gostamos de apresentar, aos fãs, músicas que possam cantar juntos", afirmou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista anterior a Eddie Trunk, transcrita pelo Ultimate Guitar, Steve Harris revelou a reação de Bruce Dickinson ao perceber que "Sign of the Cross" e "The Clansman" voltaram ao repertório. "Ele (Bruce) realmente gosta dessas músicas, então, ele estava pronto para isso. Acho que mistura um pouco o repertório. Sei que esses álbuns não são tão famosos quanto outros, mas eles têm boas músicas", afirmou.

Iron Maiden: a reação de Bruce Dickinson ao ver músicas da era Blaze no setIron Maiden
A reação de Bruce Dickinson ao ver músicas da era Blaze no set

Logo quando voltou, para o álbum "Brave New World" (2000) e sua turnê seguinte, Bruce Dickinson topou cantar "Sign of the Cross" e "The Clansman" nos shows. As duas canções, inclusive, entraram na apresentação feita no Rock in Rio 2001, que foi gravada e lançada posteriormente como CD e DVD ao vivo.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevistas, Dickinson não esconde que admira Bayley. "Eu realmente gosto de Blaze, enquanto ser humano. É um cara amável. [...] Na época, pensei: 'uau, eles poderiam ter escolhido alguém com a voz parecida com a minha'. Porém, escolheram Blaze. Claro, eles pegaram alguém diferente, mas isso veio com um conjunto próprio de desafios", afirmou, em 2017, a Jack Antonio.




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Slipknot: Corey explica as nojentas desvantagens das máscarasSlipknot
Corey explica as nojentas desvantagens das máscaras

Nirvana: Krist Novoselic comenta o suicídio de CobainNirvana
Krist Novoselic comenta o suicídio de Cobain


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Goo336x280 GooAdapHor Goo336x280 Cli336x280 GooInArt