Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu agradece mobilização de fãs

imagemA opinião de Arnaldo Antunes sobre a competição interna que havia nos Titãs

imagemO reencontro entre Steve Harris e Paul Di'Anno na Croácia

imagemAs composições de Paul McCartney nos Beatles preferidas de John Lennon

imagemEvanescence coloca baixista no cargo de guitarrista e anuncia nova baixista

imagemNicko McBrain, do Iron Maiden, mostra o seu novo (e enorme) kit de bateria

imagemGene Simmons compartilha tweet com meme da ex-presidente Dilma Rousseff

imagemDave Mustaine, do Megadeth, inicia vida de youtuber e mostra o ônibus de turnê da banda

imagemA fundamental diferença entre Paulo Ricardo e Schiavon que levou RPM ao fim

imagemFrank Zappa disse a Steve Vai que ele soava como "um pão com mortadela elétrico"

imagemO clássico do Helloween que fez Angra mudar nome original de "Running Alone"

imagemMetade das pessoas com menos de 23 anos desconhecem Pink Floyd, David Bowie e Bon Jovi

imagemDee Snider cutuca bandas com falsas aposentadorias e ingressos caros

imagemOzzy Osbourne diz que "tinha muito o que provar" com "No More Tears"

imagemJen Majura disse que sair do Evanescence não foi decisão dela e recebe apoio dos fãs


Stamp

Uns e Outros: Pros que estão em casa

Por Paulo Faria
Em 12/05/20

Lembro-me de que quando eu tinha sete ou oito anos não havia rádio na minha casa e um vizinho, que possuía um aparelho radiofônico, sempre a partir das seis horas da manhã ligava seu rádio no talo acordando a vizinhança inteira (sim, era fim dos anos 80, e o politicamente incorreto dava a tônica, inclusive no fato de acordar vizinhos com som alto sem ter preocupação de ser incomodado pelos "omi de boné").

A diferença daquela época pra hoje, é que às seis da matina não corria o risco de você ligar o rádio e se deparar com um funk carioca ou um neosertaNOJO: você acordava ouvindo rock; fosse nacional ou internacional. E se tem uma das lembranças mais vivas na minha mente, era o prazer de ser acordado por aquele vizinho com seu rádio rachando com músicas de boa qualidade; e uma daquelas músicas que nunca, mas nunquinha mesmo, me saiu da memória foi "Carta aos Missionários", da UNS E OUTROS. Aquela voz reverberada com texturas meio neoclássicas cantando os versos "proliferando o ódio e destruiçãããããão" permanece vivíssima na minha mente como se fosse hoje, 30 anos depois... dito isso, confesso que me tornei um fã incondicional da UNS E OUTROS desde a tenra idade, e sempre tive um apreço especial por esta banda pela honestidade musical que eles sempre prezaram; primeiro, consigo mesmo, depois, para com os fãs. Prova disso, é que os músicos atravessaram o turbulento anos 90 sem se separarem e regressaram com um registro inédito em 2003 indo na contramão de todos as bandas "que voltaram" com seus acústicos caça-níqueis a partir dos anos 2000. "Tão Longe do Fim" é um disco pesado com elementos de música eletrônica produzido pelo consagrado Paulo Jeveaux. Um hard rock de primeira linha cantado em português numa época em que referência em rock no Brasil para mídia mainstream era "TWISTER", O SURTO, CHARLIE BROW JR., entre outros. Bisonho.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em 2007, a banda desacelera um pouco e grava então seu último disco completo de inéditas, o "Canções de amor e Morte". Embora lembrasse pouco da UNS E OUTROS "selvagem" da época de "Máquina Mortífera" ou "Em Nome da Fé", o que ouvimos neste trabalho são canções deliciosamente pop (o que não descredencia a banda em nada) com ênfase nas letras mais introspectivas e arranjos musicais fincados no rock inglês contemporâneo, como dá pra sentir em "Depois do Temporal", por exemplo. À época o vocalista Marcelo Hayena me disse que aquele seria o último registro fonográfico em forma de álbum físico, o que pra mim enquanto fã me soou desalentador. Os motivos, evidentemente, eram as questões de mercado, de mudança no comportamento dos consumidores de música etc. Artistas como Leoni, hoje, seguem a mesma linha e nem por isso deixaram de perder suas raízes.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A UNS E OUTROS, depois do "Canção de Amor e Morte", seguiu gravando alguns singles distribuídos exclusivamente para as plataformas digitais e um CD ao vivo. As canções inéditas me pareceram uma pequena extensão do "Canções de amor e Morte" - com letras mais intimistas e com um pé no pop e o outro também.

A última surpresa da banda, que continua firme e forte trabalhando, e com vários projetos, foi a regravação que fizeram para a música "Pros que estão em Casa", clássico irrefutável do Hojerizah. A música, na versão da UNS E OUTROS, ficou com uma roupagem bastante sutil, numa levada acústica e com uma textura bem suave, como pede o estilo. Perfeita para reunir os amigos numa roda com violão pela sua melodia agradável e assobiável ou para curtir depois de um dia difícil. O videoclipe é bem singelo e conta com a participação de Bruno Gouvêa, do BIQUINI CAVADÃO.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A UNS E OUTROS nestes mais de 30 anos de carreira permaneceu firme, sendo uma das poucas bandas que não sucumbiram aos modismos estando ali no batalhão de frente a representar o rock brasileiro; e se mudou ou se reinventou durante estes anos, foram para continuar os mesmos. Uma prova disso é quando você para pra ouvir "Pros que estão em Casa" capitaneado por Marcelo Hayena e companhia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Convido ao leitor a conferir essa deliciosa versão acústica de "Pros que estão em Casa" nas várias plataformas digitais da banda que cai muito bem para os que estão em casa, no trabalho, na academia, com os amigos...

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Sobre Paulo Faria

Paulo Faria tem um montão de anos; é um amante do cinema de horror, literatura e rock 'n' roll. É professor por formação, humorista por conveniência, músico por obsessão e escritor por aspiração.

Mais matérias de Paulo Faria.