Barão Vermelho: ex-baixista relembra gravação do álbum Carne Crua

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por André Nascimento
Enviar Correções  

Os bastidores da concepção, gravação e turnê de "Carne Crua", álbum lançado pelo BARÃO VERMELHO em 1994, foram revelados por Rodrigo Santos (baixista da banda carioca entre 1992 e 2017) em seu canal no Youtube abrindo a série "Discos Que Gravei".

Cazuza: live em tributo neste domingo (23) reúne Frejat, Paulo Ricardo e outros

Metallica: gosto musical impediu que se tornassem um Maiden

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Lançado originalmente pela WEA em 1994 e produzido pela banda juntamente com Ezequiel Neves (in memorian) e Paulo Junqueiro, o nono álbum de estúdio (e o segundo onde Santos gravou na banda carioca) tem como destaques o hit "Meus Bons Amigos" (que é uns dos maiores hits da banda e presente até hoje no set-list em shows), a balada "Guarde Essa Canção" e "Pergunte Ao Tio José"- que era uma canção inédita de RAUL SEIXAS e foi adaptada por Roberto Frejat, na época vocalista e guitarrista.

Rodrigo Santos, 56 anos, foi integrante do BARÃO VERMELHO entre 1991 e 2017 mas antes de tocar na banda que o consagrou, o baixista entre a metade dos anos oitenta e começo dos anos noventa gravou e excursionou com JOÃO PENCA E SEUS MIQUINHOS AMESTRADOS, LEO JAIME e LOBÃO e na primeira pausa da banda carioca gravou e excursionou com o KID ABELHA no bem sucedido comercialmente "Acústico MTV" (de 2002). Desde 2006 desenvolve uma carreira solo na qual lançou seis álbuns e dois DVDs e fora isso tem os projetos CALL THE POLICE (onde ele toca o repertório do THE POLICE formando trio com o guitarrista da banda inglesa Andy Summers e na bateria o paralama João Barone) e lançou recentemente o álbum "Faz Parte do Meu Show", onde ele , Leila Pinheiro e a lenda da BOSSA NOVA Roberto Menescal revisitam o repertório de CAZUZA.


Cli336x280 CliIL