Kiko Loureiro: ouça Open Source, o novo álbum solo do guitarrista

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Igor Miranda
Enviar Correções  

O guitarrista Kiko Loureiro lançou, nesta sexta-feira (10), seu quinto álbum solo de estúdio. O trabalho, intitulado "Open Source", está disponível nas plataformas de streaming.

Deuses do Rock: o tempo passa para (quase) todos eles

Burzum: A polêmica história e filosofia de Varg Vikernes

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Ouça a seguir, via Spotify ou YouTube:

O sucessor de "Sounds of Innocence" (2012) está sendo lançado após uma campanha de financiamento coletivo, em que fãs investem valores para adquirir não só o disco em diferentes formatos (CD, download digital e LP), como, também, uma série de pacotes oferecidos pelo músico.

Os "presentes" vão de ligações de Skype (US$ 150 ou R$ 735, na cotação atual) até as próprias guitarras usadas na gravação, vendidas a US$ 6 mil (R$ 29,7 mil) a US$ 9,3 mil (R$ 46,1 mil). Além disso, é possível adquirir um solo de guitarra gravado pelo músico, para incluir em uma canção de um fã que seja artista ou membro de uma banda, por US$ 2,5 mil (R$ 12,4 mil).

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O disco traz, ao todo, 11 faixas que contam com Kiko Loureiro na guitarra e dois ex-colegas de Angra na cozinha: Felipe Andreoli no baixo e Bruno Valverde na bateria. A esposa de Kiko, Maria Ilmoniemi, participa com teclados.

Dois convidados especiais também se apresentam no álbum. São eles: os guitarristas Marty Friedman (ex-Megadeth), em "Imminent Threat", e Mateus Asato, em "Liquid Times".

Open Source: a ideia

Em comunicado recente, Kiko Loureiro explicou que o conceito do novo álbum "Open Source" está ligado ao termo que o intitula - algo como "código aberto" em tradução livre. A expressão é usada para definir softwares onde a fonte original é disponibilizada de forma gratuita, podendo ser redistribuído e modificado.

A ideia, inclusive, foi aproveitada pelo guitarrista em sua campanha de financiamento coletivo. Além de estar vendendo as tablaturas de todas as músicas para serem tocadas na guitarra (por US$ 50 ou R$ 245, na cotação atual), Kiko vai liberar gratuitamente o material em pistas de gravação separadas para que outros músicos façam suas versões em cima do instrumental disponibilizado.

Veja, abaixo, a capa de "Open Source", feita por Gustavo Sazes, e a tracklist na íntegra:

01. Overflow
02. EDM (E-Dependent Mind)
03. Imminent Threat (com Marty Friedman)
04. Liquid Times (com Mateus Asato)
05. Sertão
06. Vital Signs
07. Dreamlike
08. Black Ice
09. In Motion
10. Running with the Bulls
11. Du Monde




Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Deuses do Rock: o tempo passa para (quase) todos elesDeuses do Rock
O tempo passa para (quase) todos eles

Burzum: A polêmica história e filosofia de Varg VikernesBurzum
A polêmica história e filosofia de Varg Vikernes


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda no Whiplash.Net.

Cli336x280 CliIL Cli336x280 CliInline WhipDin