Matérias Mais Lidas

imagemHumberto Gessinger faz símbolo do "L" do Lula com a mão em show e fãs vibram

imagemBill Hudson diz que tatuagem pode ter sido entrave para entrar no Megadeth

imagemMarcos Mion conta história de encontro (e manjada) com Bon Jovi no banheiro

imagemA curiosa opinião de Ozzy sobre cover do Metallica para "Sabbra Cadabra"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemTaylor Hawkins: Ele estava cansado e pronto pra abandonar o Foo Fighters

imagemBruce Dickinson diz o que o surpreendeu quando retornou ao Iron Maiden

imagemA curta e interessante lista de músicas do Iron Maiden escritas por Dave Murray

imagemO que mais impede Kiko Loureiro de voltar ao Angra? (Não tem nada a ver com o Megadeth)

imagemLuísa Sonza posta fotos com camiseta da banda de death metal Morbid Angel

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"

imagemSimone Simons compartilha foto inusitada; "Caminhoneira de dia e cantora à noite"

imagemAutor de "God Save The Queen", Johnny Rotten diz que sente orgulho da Rainha Elizabeth

imagemIan Gillan conta como foi sua primeira saída do Deep Purple, em 1973

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores


Stamp

Lita Ford: Ela chutou a porta do rock e fez música como uma mulher

Por Alice Pellizzoni
Em 21/02/21

Press-release - Clique para divulgar gratuitamente sua banda ou projeto.

Se você quer conhecer a história das mulheres no rock’n’roll, você precisa ler a biografia de Lita Ford, guitarrista da primeira banda de rock feminina do mundo, The Runaways.

Vivendo como uma Runaway, publicada no Brasil pela Editora Belas Letras, vem com um KIT EXCLUSIVO de colecionador: 1 livro de 336 páginas com caderno de fotos, capa brochura e prefácio de Dee Snider + 1 lambe-lambe das Runaways + 1 marcador de páginas personalizado + 3 adesivos no clássico estilo Lita Ford. O kit está em PRÉ-VENDA, por isso os envios começam no dia 15 de março. Você recebe o kit somente se fizer o pedido pela loja online da editora. Ele é limitado, então fica disponível apenas enquanto durar o estoque.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Empunhando sua inconfundível guitarra preta, Lita Ford destruiu os estereótipos de mulheres na música ao longo dos anos 1970 e 1980. Depois da banda The Runaways partiu para uma carreira solo, conquistou um álbum de platina e dividiu o sucesso com Ramones, Van Halen, Mötley Crüe, Bon Jovi, Def Leppard, Poison e outros ─ e deu a Ozzy Osbourne seu primeiro sucesso no Top 10.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"Uma crítica disse que éramos ‘garotas tentando agir como garotos’. Ela entendeu errado. Éramos garotas tentando ser melhores que os garotos. E eu estava determinada a fazer todos entenderem isso". – Lita Ford

A carreira solo de Lita Ford aconteceu no cenário de Los Angeles dos anos 80. Sunset Strip. Noites intermináveis. Confusão. Sexo, drogas, rock’n’roll e cabelão. Uma vida louca e frenética dessa época inesquecível em vários sentidos.

Depois disso, veio o silêncio e a escuridão por mais de uma década. Um casamento tumultuado que a deixou com a sensação de estar aprisionada e também isolada da cena do rock ─ e, de forma mais trágica ─ alienada de seus dois filhos. Mas ela não estava preparada para ir embora dos palcos definitivamente.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em sua biografia Lita Ford se sente muito à vontade para contar sobre o período das Runaways, sua carreira solo e também sobre sua vida pessoal. Uma das primeiras coisas que ela fez quando se divorciou foi cobrir o nome do ex-marido tatuado em seu braço. O símbolo que cobriu a tattoo é uma ampulheta que representa a viúva negra. Admiradora de aranhas, Lita adotou essa identidade como sua marca registrada.

No caderno de fotos da biografia você também vai encontrar Lita ao lado de caras importantes do rock. Nikki Sixx foi seu namorico quando os dois ainda estavam pobres. Eddie Van Halen era seu amigo das antigas. Foi ele que deu o empurrão definitivo para a sua carreira solo. Bon Jovi é um grande amigo de Lita e também foi a companhia de uma noite em Paris. E Ritchie Blackmore foi seu primeiro grande ídolo e professor.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

"A primeira heroína da guitarra do rock pesado." - Washington Post

"Lita Ford é a guitarrista mais rock’n’roll que já ouvi. Nenhum músico, homem ou mulher, ficou melhor com uma Hammer Explorer do que ela." – Slash

"O relato da vida da única garota roqueira que tocava guitarra, mas que podia destruir os caras." – Rolling Stone

Vivendo como uma Runaway

Lita Ford
Tradutora: Aline Naomi Sassaki
Editora Belas Letras
ISBN KIT 9786555370539
336 páginas
22,5 x 15,5 cm
Peso: 700 g
Preço de capa: R$ 79,90

FONTE: Belas Letras
https://www.belasletras.com.br/produto/kit-vivendo-como-uma-runaway-204

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Lita Ford: ela não se arrepende de expor relação abusiva com Iommi