Matérias Mais Lidas

imagemMarcello Pompeu, em busca de emprego, pede ajuda a seguidores

imagemRegis Tadeu explica porque o vinil e o Spotify vão despencar e o CD vai bombar

imagemOzzy Osbourne revela o único integrante de sua banda que saiu "do jeito certo"

imagemEdgard Scandurra, do Ira!, explica atual sumiço do rock nas rádios brasileiras

imagemDavid Gilmour surpreende ao responder se o Pink Floyd pode voltar a fazer shows

imagemGene Simmons faz passagem de som antes de show do Kiss com roupa inusitada

imagemPaul McCartney lista os cinco músicos que formariam sua banda dos sonhos

imagemMax Cavalera e o conselho dado por Ozzy Osbourne: "ambos nos sentimos traídos"

imagemQuem Glenn Hughes considera digno de substituí-lo como "a voz do rock"

imagemBill Hudson comenta sobre falta de público de Angra e outras bandas nos EUA

imagemJames Hetfield se emociona profundamente no show de BH e é amparado pelos amigos e fãs

imagemBrian May revela o inesperado álbum do Queen que é o seu favorito

imagemPink Floyd: Em entrevista de 1984, David Gilmour falou sobre "The Final Cut"

imagemDez grandes músicas do Iron Maiden escritas pelo vocalista Bruce Dickinson

imagemConheça a "melhor banda com as melhores músicas" para Robert Smith, do The Cure


Stamp

Exodus: quando a banda "engoliu" o Metallica e nunca mais abriu para eles

Por Igor Miranda
Em 08/02/21

O guitarrista Gary Holt, do Exodus, é um grande fã do Metallica, mas apontou que sua banda "engoliu" a dos colegas em uma ocasião ainda na década de 80.

Em entrevista ao canal de YouTube "Alive & Streaming", apresentado pelo guitarrista Ted Aguilar (Death Angel), Gary Holt relembrou dessa situação, onde o Exodus se mostrou uma banda mais imponente que o Metallica. Segundo ele, isso rolou em um show realizado na véspera do Ano Novo de 1986, em San Francisco, na Califórnia.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Naquela noite, o Metallica, já bastante popular graças ao álbum "Ride the Lightning" (1984), era a atração principal. Exodus, Megadeth e Metal Church fizeram as honras de abertura.

"Nós engolimos o Metallica. Não estou me gabando, mas nós os engolimos. E eles sabem disso. Era a grande 'volta ao lar' deles, pois terminaram de gravar o álbum 'Master of Puppets' (1986), daí chegamos com mais amplificadores, um riser (de bateria) maior, parecíamos a atração principal", afirmou Holt, conforme transcrito pelo Blabbermouth.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Foi aí que James Hetfield deu um recado para o guitarrista do Exodus e, claro, toda a banda. "Estávamos farreando depois, aí James chega e enquanto estávamos chapando, ele disse: 'essa será a última vez que vocês vão abrir para nós'. E foi a última (risos). Nunca mais tocamos com o Metallica até a última década e foi em um festival em algum lugar", disse.

Apesar dessa situação, Gary Holt deixou claro que "ama o Metallica até a morte" e que sempre irá apoiá-los, além de dar créditos às conquistas deles. "Considero 'Master of Puppets' o maior álbum de metal já feito. Ninguém chegou a algo parecido com aquilo. Talvez o Judas Priest tenha chegado perto com 'Stained Class' (1978). Eu os respeito muito", comentou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O músico saiu em defesa até mesmo de "St. Anger" (2003), um dos álbuns mais criticados da discografia do Metallica. "Eu sempre digo que se eles tivessem gravado 'St. Anger' da forma correta, não soaria tão ruim. No YouTube, um cara regravou o disco inteiro com os timbres apropriados de guitarra e bateria, e as músicas ficaram matadoras", declarou.

O único ponto fraco na carreira do Metallica, segundo Gary Holt, está em "Lulu" (2011), álbum colaborativo gravado com Lou Reed. Porém, o guitarrista nem se deu ao trabalho de conferir o material. "Nunca ouvi 'Lulu', pois não queria manchar minha opinião sobre a banda que tanto admiro", concluiu, aos risos.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

A entrevista completa pode ser ouvida na íntegra, em inglês e sem legendas, no player de vídeo a seguir.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

PRB
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp


Rock: seis bandas que se inspiraram na cultura Pop



Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.