RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemTodos os rockstars que já recusaram ser condecorados pela rainha Elizabeth II

imagemAxl e o pequeno gesto com Slash comprovando que as tretas do passado ficaram pra trás

imagemMembro do Guns N' Roses vai na Galeria do Rock de SP e compra camiseta oficial

imagemBob Dylan revela como conhecer seu maior ídolo o fez deixar de venerar pessoas

imagemO hit de Cazuza feito durante internação e que seria indireta para affair Ney Matogrosso

imagemGuns N' Roses no Allianz Parque de SP: veja setlist e vídeos da apresentação

imagemA banda que mostrou no Rock in Rio como se faz um show num festival gigantesco

imagemA curiosa origem da rivalidade Sepultura x Sarcófago, segundo Jairo Guedz

imagemCasagrande diz que rock já bateu martelo na história da humanidade, porém...

imagemO dia que Renato Russo colocou companheiro da Legião em saia justa após piti homérico

imagemPink Floyd: Snowy White ensina como evitar o lado "feroz" de Roger Waters

imagemCinco perrengues que todo headbanger já passou em algum show de metal

imagemO motivo pelo qual Pete Townshend disse se arrepender de integrar o The Who

imagemA lição que Bruce Dickinson aprendeu com Pete Townshend sobre abuso de poder

imagemPor que Casagrande precisou de escolta de psicóloga para participar de programa de Gordo?


Stamp

Genesis: por que a maioria da banda não queria Phil Collins como vocalista

Por Igor Miranda
Em 02/02/21

O Genesis teve que se reinventar em 1975, quando o vocalista Peter Gabriel anunciou que deixaria a banda. Os músicos remanescentes testaram vários cantores e, supostamente, até consideraram seguir como um projeto instrumental antes de optarem pelo próprio baterista do grupo, Phil Collins, para assumir o microfone principal.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em entrevista ao canal de YouTube "Sofa King Cool", com transcrição do Ultimate Guitar, o guitarrista Steve Hackett, que integrou o Genesis até 1977, revelou que a banda não estava tão segura da decisão em ter Phil Collins como vocalista principal. Mesmo considerando que o baterista já cantava em algumas músicas ao lado de Peter Gabriel, a tentativa parecia um pouco arriscada.

Inicialmente, Hackett respondeu se o Genesis realmente considerou seguir como um projeto instrumental entre a saída de Peter Gabriel e a consolidação de Phil Collins como vocalista principal. "Não acho que o Genesis tenha realmente considerado isso, de forma séria. Poderia se adequar a Phil Collins na época porque ele se via mais como um baterista de jazz rock do que como um vocalista. Isso mudou rapidamente, pois o Genesis era feito de compositores, então, pensávamos no que o cantor faria", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Em seguida, o guitarrista citou que o baterista era "o cara certo" para assumir os vocais, mas os outros colegas não concordaram. "Eu o recomendei para esse trabalho, embora Tony (Banks, tecladista) e Mike (Rutherford, baixista) tenham resistido de primeira", afirmou.

A ideia de dar o microfone principal para Phil Collins, curiosamente, veio de um colega de outra banda: Jon Anderson, vocalista do Yes. "Lembro que fui ao primeiro casamento de Phil e Jon Anderson do Yes estava lá. Eu o conheci ali pela primeira vez. Ele falou: 'Phil tem uma grande voz, por que vocês não o deixam ser o vocalista principal e contratam um instrumentista para preencher ao vivo?'", revelou.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Foi exatamente isso que o Genesis acabou fazendo. "Porém, cruzamos várias pontes antes disso, pois houve resistência. No fundo, a ideia de um baterista que canta não parecia tão boa para os shows. Porém, ele superou isso de uma maneira incrível. E se você tem uma grande voz, o que importa se você está cantando atrás de um kit de bateria ou não?", comentou Hackett.

O guitarrista mencionou, ainda, outros grandes bateristas que também são bons vocalistas. "Nick D'Virgilio é bom nas duas funções e também trabalhou com o Genesis e comigo em carreira solo. Também há Phil Earhart do Kansas, com bateria e vários outros instrumentos, e Craig Blundell, que está nessas séries de TV 'The Art of Drumming'", concluiu.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Genesis acabaria sem Peter Gabriel?

Em outro momento da entrevista, Steve Hackett revelou que o Genesis poderia fracassar após a saída de Peter Gabriel. Na época, os remanescentes achavam que o vocalista era importante demais para a dinâmica da banda.

"Ninguém sabia se a banda teria futuro ou não porque Peter Gabriel era a estrela do show, como um grande músico, um grande cantor e um grande frontman. Eram tempos incertos, mas os superamos", afirmou.

Apesar disso, o guitarrista entende que seria melhor ter seguido com Gabriel. "Acho que poderíamos ter seguido como quinteto e enterrado nossas diferenças, seria mais fácil e daria um futuro diferente. Gradualmente, ficou cada vez mais difícil tocar com o Genesis", disse.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Tudo isso colaborou para que Hackett deixasse a formação, dois anos após o vocalista. "Gosto de fazer música desafiadora, incluindo world music, jazz, clássico, blues e tudo. O Genesis poderia ter tido o mesmo futuro dos Beatles, ficando mais esquisitão, com orquestras, mas houve resistência e eu vi que só poderia conquistar isso tendo autonomia completa", declarou.

A entrevista pode ser ouvida na íntegra, em inglês e sem legendas, no player de vídeo a seguir.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Genesis: o álbum que Steve Hackett se recusa a tocar sem formação clássica

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

NFL Steve Harris


publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Phil Collins: Ouça"One More Night" em versão soul

Para entender: o que é rock progressivo?

Phil Collins: Garotinha canta clássico do Genesis para o baterista

Ultimate Classic Rock: os 100 maiores clássicos do rock

Supergrupos: Os melhores e piores na opinião da Metal Hammer


Sobre Igor Miranda

Jornalista formado pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), com pós-graduação em Jornalismo Digital pela Universidade Estácio de Sá. Começou a escrever sobre música em 2007 e, algum tempo depois, foi cofundador do site Van do Halen. Colabora com o Whiplash.Net desde 2010. Atualmente, é editor-chefe da Petaxxon Comunicação, que gerencia o portal Cifras, Ei Nerd e outros. Mantém um site próprio 100% dedicado à música. Nas redes: @igormirandasite no Twitter, Instagram e Facebook.

Mais matérias de Igor Miranda.