Matérias Mais Lidas

imagemEngenheiros do Hawaii e as tretas com Titãs, Lulu Santos, Lobão e outros

imagemEdu Falaschi descobriu que seu primo famoso tem mais seguidores que ele no Instagram

imagemIggor Cavalera diz que reunião da formação clássica do Sepultura seria incrível, mas...

imagemGregório Duvivier: "Perto de Chico Buarque, Bob Dylan é uma espécie de Renato Russo!"

imagemTravis Barker, do Blink-182, é hospitalizado às pressas e filha pede orações

imagemJoão Gordo diz que não torce pela seleção brasileira de futebol

imagemNovo clipe do Megadeth foi filmado no litoral de São Paulo, veja fotos

imagemQuando Jimi Hendrix chamou Eric Clapton para subir no palco e afinar sua guitarra

imagemCinco nomes do heavy metal que já gravaram músicas do ABBA

imagemAvenged Sevenfold e o álbum do Guns N' Roses que deveria ser mais valorizado

imagemNergal diz que Behemoth é mais que anti-religião e emociona-se com LGBTQ e aborto

imagemVeja diz que David Coverdale só passa vergonha nas redes sociais

imagemMike Portnoy e a música do Rush que virou um grande sucesso do Guns N' Roses

imagemKerry King explica por que não assumiu o posto de guitarrista do Megadeth

imagemMustaine diz que novo álbum tem uma das músicas mais rápidas que o Megadeth escreveu


Stamp

Mauricio Weimar: "o que eu penso sobre o Eloy Casagrande?"

Por Emanuel Seagal
Em 08/05/21

Mauricio Weimar é um baterista que ficou conhecido pelos seus trabalhos nas bandas THE ORDHER e NEPHASTH, dois grandes nomes do death metal nacional. Agora morando na Noruega, o músico e professor lançou um canal no YouTube chamado Extreme Drums, onde ele analisa músicas, dá aulas, tira dúvidas e oferece um conteúdo acessível tanto para bateristas de metal como fãs que querem aprender mais sobre o instrumento e o gênero em si.

Em seu último vídeo Mauricio começou falando da carreira do Eloy Casagrande, baterista do SEPULTURA, um tema bastante pedido pelo público por saber que Mauricio é um grande fã do SEPULTURA. Confira alguns trechos:

- O início da carreira de Eloy Casagrande: "O Eloy nasceu em 1991 e desde pequeno já mostrava sinais de extrema determinação e foco para se tornar um batera porrada, não há duvidas quanto a isso aí. Vai ver na biografia do cara, ganhou concursos como Batuca e Modern Drummer, tocou com um monte de gente importante. Na minha opinião atingiu o ápice da carreira até então ali em 2011 quando entrou no Sepultura, o cara tinha 20, 21 anos, pensa bem."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

- Diferença do Eloy e outros bateristas de metal: "O Eloy é um baterista extremamente técnico e muito versátil e é exatamente isso que diferencia ele da maioria dos outros bateristas de metal. Por experiência própria, nós como bateristas de metal tradicional, a gente tende a se focar num estilo e a gente segue aquilo ali, e o Eloy em contrapartida, talvez pelo fato de ter começado muito cedo e sempre com professor, e ter aquela ambição de se tornar um batera mais completo, ele toca muitas outras coisas fora do metal também, e todas essas outras influências ele acaba trazendo para as bandas que ele toca, e isso faz com que o estilo dele seja esse estilo com extrema informação. Ele preenche todos os espaços da música ali, e essa característica é exatamente o que faz que algumas pessoas não gostem tanto desse estilo dele né, porque não deixa a música respirar as vezes, no ponto de vista dessas pessoas. Por outro lado, os fãs, essa legião de fãs que gosta dele, quer mais é ver isso mesmo, e aprecia essa capacidade dele elaborar as linhas de bateria.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Outra característica do Eloy é que o cara toca forte pra cacete. Me dá até uma falta de ar quando vendo o cara arregaçando aqueles pratos dele lá. Mas brincadeiras a parte, velho, o mérito é total do cara por ter chegado onde ele tá, ou seja, na crista dos bateras de metal, no mainstream mundial."

- Sua opinião sobre inovação: "Se tu perguntar assim, é o grande cara inovador da bagaça? Eu acho que não. Apesar dele estar nesse mainstream hoje em dia e ser um dos principais nomes, se tu perguntar pra mim qual seria o grande cara inovador responsável pela maior revolução na batera nas últimas décadas, eu vou falar que é o Max Kolesne, sem dúvida. Quando o metal mundial no início dos anos 2000, tava começando a baixar a onda, veio o Krisiun e arregaçou os caras, patrolou todo mundo, com aquele estilo brutal e a galera meio que acordou e começou a voltar a fazer um som mais agressivo depois disso aí."

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Mauricio ainda deu sua opinião sobre o tema mais pedido pelos fãs, como Eloy toca as músicas da época do Iggor Cavalera, e comparou com outras bandas famosas que mudaram de baterista, como DEATH e SLAYER, confira no vídeo:

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp



Axl Rose: "ele é um fracassado", diz mulher de Slash


Sobre Emanuel Seagal

Descobriu o metal com Iron Maiden e Black Sabbath até chegar ao metal extremo e se apaixonar pelo doom metal. Considera Empyrium e X Japan as melhores bandas do mundo, Foi um dos coordenadores do finado SkyHell Webzine, escreveu para outros veículos no Brasil e exterior, e sempre esteve envolvido com metal, seja com eventos, bandas, gravadoras ou imprensa. Escreve para o Whiplash! desde 2005 mas ainda não entendeu a birra dos leitores com as notícias do Metallica. @emanuel_seagal no Instagram.

Mais informações sobre

Mais matérias de Emanuel Seagal.