RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemQuando Roberto Carlos foi alfinetado por Raul Seixas, mas o Rei gostou do que ouviu

imagemQuando o Lynyrd Skynyrd irritou Mick Jagger ao abrir o show dos Rolling Stones

imagemApós dez anos, Jason Newsted procura guitarristas para montar um projeto de metal

imagemAs queixas que colegas do Paralamas mais fazem sobre Herbert Vianna, segundo o próprio

imagemMax Cavalera escolhe seus álbuns "não metal" preferidos

imagemO grande amor de Renato Russo que durou pouco mas marcou sua vida para sempre

imagemA única música tocada no Festival de Woodstock que atingiu o primeiro lugar nas paradas

imagemA icônica reportagem de Glória Maria em que Raul Seixas disse que foi atropelado por onda

imagemA reação de Jairo Guedz quando houve o racha do Sepultura no auge do sucesso

imagemO hit da Legião Urbana antiviolência cantado sob perspectiva de jovem da periferia

imagemA bizarra lembrança que Kerry King tem do último show do Slayer

imagemManowar confira apresentação única em São Paulo para setembro

imagemJohn Lennon queria regravar todas as músicas dos Beatles, segundo produtor George Martin

imagem"A vida é curta", afirma Floor Jansen, vocalista do Nightwish

imagemA visão de Zakk Wylde sobre aposentadoria de turnês de Ozzy Osbourne


Def Leppard Motley Crue 2

Cliff Burton e a banda que ele gostava muito, "por incrível que pareça"

Por Bruce William
Postado em 05 de janeiro de 2023

Cliff Burton teve uma vida curta, muito curta. Nascido em 10 de fevereiro de 1962 em Castro Valley, pequena cidade que hoje tem cerca de 50 mil habitantes na Califórnia, ele começou a se interessar por música ainda na infância, ao ter sido apresentado por seu pai ao jazz, que o matriculou em uma escola para aprender a tocar piano.

Foto: Site Oficial - Ross Halfin
Foto: Site Oficial - Ross Halfin

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

O baixo, instrumento ao qual ele ficaria associado, só entrou em sua vida mais tarde. Com o tempo e prática diária entre quatro e seis horas, Cliff se tornou um mestre no instrumento, e ao longo dos anos tocou em bandas com Jim Martin, ex-guitarrista do Faith No More, depois o Trauma, até que seu talento foi notado por James Hetfield e Lars Ulrich, que com o Metallica teve seu talento exposto e reconhecido mundialmente até a sua trágica morte precoce, em 1986.

A bagagem musical de Cliff era completamente diferente dos seus colegas de banda, conforme revelou Lars Ulrich: "Cliff mostrou para mim e para James muitas coisas, de Peter Gabriel a ZZ Top e outras coisas que nem conhecíamos. Ele nos mostrou bandas como Yes. Nunca tínhamos ouvido aquelas coisas. Em compensação, ele nunca tinha ouvido Diamond Head, Saxon ou Motorhead. Então foi uma excelente troca de informações"(...)"Eu botava Iron Maiden, Diamond Head... Ele botava 'Rio Grande Mud' (do ZZ Top), algum disco do Yes que eu nunca tinha ouvido falar, ou algo assim".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Durante uma conversa com a Rock Hard em 1986, Cliff mostrou que ele tinha, de fato, um gosto musical diferenciado, ao ser perguntado sobre seus cinco álbuns favoritos: "Uhhh... cinco álbuns... Bem, vamos dizer cinco bandas favoritas. Tudo do Glenn Danzig, seja Misfits ou Samhain, tudo que ele fez. Tudo do Thin Lizzy. Quem mais? Jesus, o que mais...? Awww, que merda!" responde Cliff, com sua memória passando por um branco repentino.

O entrevistador tenta ajudar e sugere: "English Dogs? Creedence (Clearwater Revival)?". Cliff rejeita a ideia. "Não, não. As coisas antigas do Sabbath... o que mais?" E então se lembra de algo que, para ele, soava estranho naquele momento: "Há uma banda chamada R.E.M. que eu gosto muito, por incrível que pareça". E para finalizar, Cliff ainda conta que gosta muito do Aerosmith, "tanto o velho quanto o novo".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Certamente o espanto de Cliff ao citar o grupo de Michael Stipe vem do fato de que, naquele ano, o R.E.M. ainda estava em seu quarto álbum, "Lifes Rich Pageant", que saiu no final de julho. Como não sabemos a data exata da entrevista, não temos como apurar se ele chegou a conhecer este trabalho ou apenas os três primeiros - "Murmur" de 1983, "Reckoning" de 1984 e "Fables of the Reconstruction" de 1985. Então, apesar do sucesso que o R.E.M. vinha fazendo, naquele ano eles ainda eram uma espécie de "banda revelação", ainda mais pensando sob o ponto de vista de quem foi educado ouvindo jazz e que na maior parte do tempo ouvia clássicos da década anterior.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Bruce William

Bruce William pensava em ser um motoqueiro rebelde mas descobriu que é um Wieder Blutbad nerd apaixonado por uma Fuchsbau. Avy jorrāelan, CatW!
Mais matérias de Bruce William.