RECEBA NOVIDADES ROCK E METAL DO WHIPLASH.NET NO WHATSAPP

Matérias Mais Lidas

imagemRoger Waters se defende, mas David Gilmour fica do lado da esposa e confirma tudo

imagemEm 1974, Raul Seixas explicava detalhes dos significados por trás da letra de "Gita"

imagemVeja o que esperar da turnê do Mayhem no Brasil

imagemQuem ganhou e quem devia ter ganhado o Grammy de metal desde 1989, segundo Loudwire

imagemRodinha de mosh gigantesca em show do System of a Down viraliza e impressiona

imagemJimmy Page diz não haver gênio no rock - mas um gênio fez ele se contradizer

imagemMegadeth é processado por artista que criou capa do último disco da banda

imagemO show do Engenheiros do Hawaii sem Humberto, que eles achavam que havia sido sequestrado

imagemO ponto fraco de Yngwie Malmsteen segundo Ronnie James Dio, em 1985

imagemAs 20 melhores músicas do Nightwish, em lista da Metal Hammer

imagemA reação de King Diamond ao ouvir Metallica tocando músicas do Mercyful Fate

imagemRússia pede para que Roger Waters fale com a ONU sobre a situação da Ucrânia

imagemPor que Herbert Vianna gosta muito do riff de “Eu Quero Ver o Oco” do Raimundos?

imagemBruce Dickinson explica como cuida de sua voz

imagemRoger Waters ataca a Ucrânia e é ofendido por esposa de David Gilmour


Def Leppard Motley Crue 2

Judas Priest: A vida de Rob Halford em 10 músicas da banda, pela Kerrang!

Por Vagner Mastropaulo
Postado em 13 de janeiro de 2022

Imagine o trabalhão para uma figura do porte de Rob Halford apontar os hinos a nortear sua caminhada artística. Fácil não deve ter sido, mas mesmo assim ele encarou o desafio em "Judas Priest’s Rob Halford: My life in 10 songs", texto de autoria de Steve Beebee no site da Kerrang! em 19/10.

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Preterindo a carreira solo e o Fight, toda seleção se refere a seu grupo principal e a disposição é meramente cronológica. A título de curiosidade, apenas British Steel (80) traz duas representantes, enquanto as demais oito vêm de: Rocka Rolla (74), Sad Wings Of Destiny (76), Killing Machine (78), Screaming For Vengeance (82), Turbo (86), Painkiller (90), Angel Of Retribution (05) e Firepower (18).
Outra característica peculiar é que, marcadas abaixo com um asterisco, sete das nove escolhas possíveis abrem os álbuns. Sem mais, eis o conteúdo, no formato "faixa – play (ano de lançamento)", logo após livre tradução parcial nossa das justificativas de cada pedrada:

1) Rocka Rolla – Rocka Rolla (74)

"É uma de nossas primeiras músicas e nunca escrevemos uma como ela desde então! Glenn [Tipton] a compôs e me envolvi imediatamente porque achei que ela tinha um grande groove. A letra é, digamos, espetacular. (...) Acho que o Glenn até já devia ter esta música escrita antes de se juntar à banda e é uma no vasto catálogo do Judas Priest que realmente mostra nossa diversidade".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

2) Victim Of Changes – Sad Wings Of Destiny (76)

"Olhando para esta música agora, de todas as que o Judas Priest já fez, ela é genuinamente a número um para mim. Ela tem as guitarras dobradas na introdução, o grande riff barulhento, o vocal e a brilhante pausa de Glenn, mais a seção final e os gritos agudos. Ela realmente tem de tudo numa só música de metal, então, em minha opinião, é provavelmente a composição definitiva da banda".

3) Hell Bent For Leather – Killing Machine (78)

"Estávamos tocando num local em Derby, acho, comecei a conversar com um motoqueiro e perguntei a ele se eu podia pegar sua moto emprestada e levá-la ao palco. A música em questão era ‘Hell Bent For Leather’ e o resto é história. Simplesmente parecia perfeito e senti que era a coisa certa a fazer. E aquela moto (...), ela tem tudo a ver com metal, né? Ela fede, é barulhenta, irrita as pessoas e há todos os grandes atributos do metal nela".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

4) Breaking The Law – British Steel (80)

"Você nunca sabe aonde sua música vai te levar, especialmente quanto ao alcance que ela vai ganhar. Esta era uma música tão compacta e forte e não tem nem três minutos, então está entre as mais curtas que já escrevemos, mas, é óbvio, ela realmente se conectou. E aquele riff! Não apenas isso, mas a mensagem, que é uma ataque à sociedade da perspectiva de alguém que está realmente a enfrentando – ela é provavelmente ainda mais relevante hoje do que era à época".

5) Metal Gods – British Steel (80)

"Eu me orgulho que ‘Metal Gods’ foi gravada no Reino Unido, meio que exemplificando nosso amor pelo metal britânico. (...) O som do rangido metálico que você ouve na música, de fato, sou eu segurando uma bandeja de facas e garfos da cozinha do Ringo [Starr, pois a gravação se deu em Tittenhurst Park, sua casa]. Eu apenas chacoalhava tudo e então gravamos o som em vários canais. Na sua mente, você está vendo robôs, mas, na verdade, são os talheres do Ringo fazendo barulho".

6) The Hellion / Electric Eye – Screaming For Vengeance (82)

"Como toda banda vai te dizer, o seqüenciamento em qualquer álbum é absolutamente vital. Geralmente, suas primeiras duas ou três faixas são as que recebem mais atenção – talvez não tanto hoje com as pessoas fazendo playlists individuais, mas ainda há uma proporção de nós que amamos escutar um álbum apropriadamente, na seqüência. A idéia de abrir com uma enorme vibe de hino oferece uma grande ambientação para o que vem a seguir".

7) Turbo Lover – Turbo (86)

"Por muito tempo, este álbum foi visto como a ovelha negra da família do heavy metal porque ele não soava em nada como British Steel. O fato é que sempre estivemos nesta aventura musical e, quando estávamos compondo-o, Glenn estava produzindo todos esses sons novos interessantes. (...) ‘Turbo Lover’ era uma música que estava alcançando novos lugares. Então a vibe tinha ido de ‘odiamos isso’ para ‘amamos isso’".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

8) Painkiller – Painkiller (90)

"Tenho uma técnica para cantá-la e consigo fazê-la, mas agora ela não fica tão boa quanto gostaria que fosse. É a vida – você dá seu melhor todas as noites. Mas ela sempre se conecta porque, para muitos, é a música de heavy metal definitiva do Judas Priest. (...) Para muitos fãs de metal, até alguns que não curtem o Judas Priest, ela é uma grande declaração do heavy metal. Nunca havíamos feito um álbum tão selvagem ou intenso quanto este – ele dá uma aliviada somente em ‘A Touch Of Evil’ e mesmo esta tem grandes colhões de metal!"

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

9) Judas Rising – Angel Of Retribution (05)

"Estávamos cientes de onde estávamos e das expectativas dos fãs para este disco de reunião. Sabíamos que, para fazer dar certo, precisávamos ter algo forte e potente a dizer. Que modo melhor de fazer essa declaração do que esta faixa? (...) Estive afastado da banda por tanto tempo, mas, para ser sincero, foi como voltar para casa depois de estar de férias em Blackpool. Você adora estar longe, mas então é uma ótima sensação voltar para onde você pertence. Para mim, esta época e música significaram retornar ao lugar onde eu precisava estar".

Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

10) Firepower – Firepower (18)

"A contribuição de Richie [Faulkner] foi absolutamente essencial aqui. Voltando ao começo de sua entrada na banda, Glenn e eu havíamos visto centenas de guitarristas em potencial e então recebemos um link deste cara de Londres e apenas instantaneamente soubemos que ele era o cara para nós. (...) A reafirmação de tudo que amamos sobre o Judas Priest está incorporada nesta faixa e álbum como um todo. Neste mesmo espírito, temos material abundante para o próximo disco".

Compartilhar no FacebookCompartilhar no WhatsAppCompartilhar no Twitter

Siga e receba novidades do Whiplash.Net:

Novidades por WhatsAppTelegramFacebookInstagramTwitterYouTubeGoogle NewsE-MailApps


Stamp

Heavy Metal: 10 vídeos involuntariamente engraçados

Metal: os melhores álbuns segundo leitores da Metal Hammer grega


publicidadeAdemir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | André Silva Eleutério | Bruno Franca Passamani | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Euber Fagherazzi | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Henrique Haag Ribacki | José Patrick de Souza | Julian H. D. Rodrigues | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Sergio Luis Anaga | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva |
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp
Anunciar bandas e shows de Rock e Heavy Metal

Sobre Vagner Mastropaulo

Bacharel em Letras Inglês/Português formado pela USP em 2003; pós-graduado em Jornalismo pela Cásper Líbero em 2013; professor de inglês desde 1997; eventualmente atua como tradutor, embora não seja seu forte. Fã de música desde 1989 e contando... começou a colaborar com o site como as melhores coisas que acontecem na vida: sem planejamento algum! :)
Mais matérias de Vagner Mastropaulo.