Melhores de 2014: as escolhas do redator Junior Frascá

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Por Junior Frascá
Enviar correções  |  Ver Acessos

Melhores Álbuns de 2014

Machine Head - Bloodstone & Diamonds

O MACHINE HEAD está em um estágio muito acima de todas as demais bandas do metal atual. Desde "The Blackning", a banda vem em uma crescente absurda, e mesmo não tendo a mesma unanimidade que "Unto The Locust", o disco anterior, "Bloodstone & Diamonds" pode ser visto como o auge dessa nova fase. Com uma sonoridade madura, brutal e muito cativante, a banda se posta cada vez mais no topo do metal mundial, e parece não querer abrir mão facilmente de tal posto.

Triptykon - Melana Chasmata

Sabe aquele ditado que diz que quem já foi rei nunca perde a majestade? Pois bem, Thomas Gabriel Fisher leva o mesmo bem a sério quando o negócio é música extrema de qualidade. Com uma capacidade fora do comum de criar faixas soturnas, mórbidas, hipnotizantes e brutais, mas ao mesmo tempo cativantes, Tom G. Warrior mostra para a nova geração como criar uma sonoridade que parece tocar a alma do ouvinte, da forma mais perturbadora possível.

Robert Pehrsson's Hambucker

Trata-se de um disco lançado no apagar das luzes de 2013, motivo pelo qual não apareceu na lista de melhores do ano passado, e o incluo agora, pois trata-se de um verdadeiro discaço! Primeiro disco solo do guitarrista/vocalista sueco Robert Pehrsson (que já tocou em bandas como RUNEMAGICK, THUNDER EXPRESS, DEATH BREATH, DUNDERTÅGET, IMPERIAL STATE ELECTRIC, SLINGBLADE, NERCONAUT e DAGGER), trata-se de um trabalho simples, calcado no classic rock, e com fortes influências setentistas, com faixas fantásticas, que grudam na cabeça do ouvinte quase que instantaneamente, sendo daqueles trabalhos que teimam em não sair do player por um longo tempo. Sem dúvida um dos discos que mais ouvi nos últimos anos.

Wilko Johnson/Roger Daltrey - Going Back Home

Disco que une Wilko Johnson (Dr. Feelgood) e Roger Daltrey (The Who), e trazendo uma aura nostálgica e saudosista em seu redor (Wilko passou por sérios problemas de saúde), "Going Back Home" é um daqueles discos que transcendem o simples fato de escutar música. Mesclando classic rock, blues, rockabilly, o disco é uma verdadeira aula de como fazer música simples, mas de muita qualidade, com ótimos arranjos, e muito bom gosto, e deve ser escutado com atenção por todos os fãs de música de qualidade.

Slipknot - V: The Gray Chapter

Após o grande sucesso atingido, o SLIPKNOT passou por um período nebuloso de sua carreira, com o falecimento do baixista Paul Gray, e a demissão de um de seus principais membros, o baterista Joey Jordison. Contudo, para quem esperava que a banda fosse se perder, os caras retornaram com um dos melhores discos de sua carreira, um marco na carreira dos mascarados, e sem dúvida o seu álbum mais brutal e interessante desde o clássico IOWA.

Vintage Caravan - Voyage

Hard/heavy com fortes influências setentistas e de stoner, além de elementos psicodélicos intensos e viajados: essa é a sonoridade criada por esses três "moleques" islandeses, que já em seu debut conseguiram criar uma obra bem acima da média, mostrando grande potencial de se tornarem uma das grandes bandas do rock contemporâneo.

Mastodon - Once More' Round the Sun

Deixando de lado a sonoridade mais complexa e difícil de seus primeiros discos, o MASTODON conseguiu lapidar um estilo bem mais acessível, mas sem deixar de lado sua essência, com arranjos ricos, melodias fortes, e muito bom gosto em cada uma das composições. Embora mais simples, o som da banda continua intenso e instigante. "The Motherload", a melhor música de 2014, mostra bem o quanto essa nova fase da banda é excelente!

Grand Magus - Triumph and Power

Se nos discos anteriores a banda seguiu uma linha mais voltada ao hard/heavy, dessa vez o trio sueco procurou uma volta a suas origens, voltadas ao stoner, e repleta de generosas doses elementos épicos que tornaram tudo ainda mais marcante, sendo um dos álbuns mais viciantes de 2014!

Monte Pittman - The Power of Three

Se Monte Pittman era conhecido por ser guitarrista da banda de base da cantora MADONNA (!?!), dessa vez o cara conseguiu também chamar a atenção na música pesada, com um disco moderno, pesadíssimo e cheio de vida! Variando entre o metal tradicional mais atual, com elementos de thrash, e um pouco da melancolia tão característica em bandas como ALICE IN CHAINS, Monte mostra toda sua versatilidade e criatividade, sem querer reinventar o estilo.

Fallujah - Flesh Prevails

Brutal, melancólico, mórbido, épico e cativante: com "Flesh Prevails" o FALLUJAH conseguiu criar um disco que transcende qualquer classificação hoje existente para subdividir a música pesada em gêneros, fugindo do lugar comum, com ousadia e muita criatividade, levando o ouvinte a uma verdadeira viagem introspectiva, muito além do simples sentido auditivo

Melhores Álbuns Nacionais de 2014

Voodoopriest - Mandu
Slasher - Katharsis
Tellus Terror - Ex Life DV8
No Wrong - Prognostic of a Great Disaster
Puritan - Nesse Chiqueiro Ninguém Vai Pro Céu
Zaltana - Zaltana
Semblant - Lunar Manifesto
Unearthly - Unearthly
Nervochaos - Art of Vengeance
Daydream XI - Grand Disguise
Muddy Brothers - HandMade

Melhores DVDs/Blurays de 2014:

Rob Zombie - The Zombie Horror Picture Show
Blackberry Smoke - Leave a Scar Live: North Carolina
Epica - RETROSPECT - 10TH ANNIVERSARY
Woslom - Destructivision



GosteiNão gostei

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net


Todas as matérias da seção Maiores e Melhores

Blaze Bayley: é melhor ser ex do Iron que do A-HABlaze Bayley
"é melhor ser ex do Iron que do A-HA"

Iron Maiden: sobre o que fala a música Aces High?Iron Maiden
Sobre o que fala a música "Aces High"?

Metal: os dez melhores guitarristas da atualidadeMetal
Os dez melhores guitarristas da atualidade

Total Guitar: os 20 melhores riffs de guitarra da históriaTotal Guitar
Os 20 melhores riffs de guitarra da história

Nirvana: Kurt Cobain era meio pau no cu, diz produtorNirvana
"Kurt Cobain era meio pau no cu", diz produtor

Linkin Park: A morte de Chester e de um pedaço da minha históriaLinkin Park
A morte de Chester e de um pedaço da minha história

Stevie Ray Vaughan: Oi, sou Stevie, alcóolatra e viciado!Stevie Ray Vaughan
"Oi, sou Stevie, alcóolatra e viciado!"


Sobre Junior Frascá

Junior Frascá, casado, é advogado, e apaixonado por heavy metal em todas as suas vertentes (em especial thrash, stoner, doom e power metal) desde seus 15 anos. Também é fã de filmes de terror e séries americanas, faz parte da equipe da revista digital Hell Divine e do site My Guitar, e é guitarrista da banda de metal tradicional MUD LAKE.

Mais matérias de Junior Frascá no Whiplash.Net.