Matérias Mais Lidas

Emperor: Andrea Meyer, ex de Samoth, entre as vítimas do ataque com flechas na NoruegaEmperor: Andrea Meyer, ex de Samoth, entre as vítimas do ataque com flechas na Noruega

Iron Maiden: escola bate o martelo contra demitir diretora fã do grupoIron Maiden: escola bate o martelo contra demitir diretora fã do grupo

Angra: a música do Whitesnake que inspirou a criação da clássica Carry OnAngra: a música do Whitesnake que inspirou a criação da clássica "Carry On"

Whitesnake: Coverdale confirma que Dino Jelusić vai cantar na banda; qual o problema?Whitesnake: Coverdale confirma que Dino Jelusić vai cantar na banda; "qual o problema?"

Rob Halford: com mensagem positiva, divulgando imagens do tratamento contra câncerRob Halford: com mensagem positiva, divulgando imagens do tratamento contra câncer

Slayer: a banda pode se reunir? Gary Holt diz o que achaSlayer: a banda pode se reunir? Gary Holt diz o que acha

Zakk Wylde: para ele, Ozzy em Sabotage está no nível de Robert Plant e Ian GillanZakk Wylde: para ele, Ozzy em Sabotage está no nível de Robert Plant e Ian Gillan

Lista: 50 hits do rock que agradam até mesmo quem não é fã de música pesadaLista: 50 hits do rock que agradam até mesmo quem não é fã de música pesada

Dream Theater: John Petrucci fala sobre a falta de mulheres em seus showsDream Theater: John Petrucci fala sobre a falta de mulheres em seus shows

Lista: 10 álbuns horríveis lançados por grandes bandas nos anos 1980Lista: 10 álbuns horríveis lançados por grandes bandas nos anos 1980

Dave Grohl: ele toca Smells Like Teen Spirit na bateria 30 anos depois e impressionaDave Grohl: ele toca Smells Like Teen Spirit na bateria 30 anos depois e impressiona

Lars Ulrich: dando rolê em San Francisco com esposa e casal Alissa White-Gluz e DoyleLars Ulrich: dando rolê em San Francisco com esposa e casal Alissa White-Gluz e Doyle

Alice Cooper: o disco que deixou Frank Zappa intrigado; ninguém vai acreditar nissoAlice Cooper: o disco que deixou Frank Zappa intrigado; "ninguém vai acreditar nisso"

Puddle of Mudd: vocalista foge das groupies; mulherada não me deixa dormirPuddle of Mudd: vocalista foge das groupies; "mulherada não me deixa dormir"

Mötley Crüe: nos anos 80 a banda muito provavelmente foi sexista, segundo Nikki SixMötley Crüe: nos anos 80 a banda "muito provavelmente" foi sexista, segundo Nikki Six


Stamp

Má influência: álbuns clássicos que estragaram a música

Por Ricardo André Schuh
Fonte: Spike
Em 03/02/10

Em uma lista montada pelo baluarte jornalístico da boa música Spike.com (Spike TV), o icônico álbum ao vivo duplo de PETER FRAMPTON, "Frampton Comes Alive!" foi nomeado o número 1 dos álbuns clássicos que "acidentalmente estragaram a música"

Abaixo alguns álbuns e os motivos por trás das escolhas:

"Rage Against the Machine" - RAGE AGAINST THE MACHINE

A cena nu metal rap-rock que explodiu no final dos 90 é facilmente uma das piores vertentes de música já vistos. De LIMP BIZKIT a LINKIN PARK, essas bandas de alguma maneira pegaram influências de algumas obras muito sólidas e geraram um máquina a vapor de música cansativa. O primeiro esforço verdadeiro e oficial de rap-rock foi provavelmente o dueto RUN-DMC e AEROSMITH em "Walk This Way" mas, na minha opinião, a banda mais influente que veio a moldar o gênero foi o RAGE AGAINST THE MACHINE.

Do rap gritado de Zack de La Rocha à guitarra cheia de truques enlouquecedores de Tom Morello, o som do Rage pode ser ouvido em praticamente qualquer canção de rap-rock que tocou na MTV no fim dos anos 90 e início dos 2000. Infelizmente para nós, fãs, eles eram apenas um rascunho da fórmula original. Eu realmente amo o auto-intitulado álbum do Rage e acho que é uma obra-prima por ele mesmo, mas é onde bandas como LIMP BIZKIT, PAPA ROACH e, até mesmo ICP, pegaram influência para fazer coisas bem típicas (e ridículas) para a música comercial.

Depois de ver a multidão na reunião do RAGE AGAINST THE MACHINE no Coachella, alguns anos atrás, comecei a entender o quão horrível as coisas realmente ficaram. A maioria dos fãs era de idiotas de fraternidades agressivas que só foram atraídos pela agressividade da música e nada mais. Eles não tinham interesse pela mensagem da música, tudo que importava para eles era gritar "F*** you, I won’t do what you tell me" ("F***-se, não vou fazer o que você me diz"), simplesmente porque eles acharam que soava legal.

"Appetite for Destruction" - GUNS N' ROSES

Indubitavelmente um dos melhores álbuns dos 80, "Appetite for Destruction" chutou os merdinhas metaleiros de cabelo desajeitado para a sarjeta e mostrou ao mundo como uma verdadeira banda de rock deveria ser. Do vocal maravilhoso de Axl ao virtuosismo de Slash na guitarra, o Guns foi, sem dúvidas, uma das bandas mais importantes daquela época.

O único lado negativo disso foram as bandas geradas pelo som, estilo e atitudes do Guns. De alguma maneira, coisas como BUCKCHERRY e HINDER pegaram fortes influências dessa banda e criaram alguns dos pop-rocks mais horrorosos e sem intensidade já ouvidos. Graças ao GNR, o rock-idiota foi oficialmente criado. Até o sucesso dessa gravação transformou Axl de um dos melhores frontmen de todos os tempos em um enorme egomaníaco que perdeu completamente o foco de sua arte. O resto da banda não foi diferente. E vocês já ouviu o VELVET REVOLVER? Nem me fale.

"Never Mind The Bollocks, Here's The Sex Pistols" - SEX PISTOLS

Como um projeto mimado do gerente de banda e designer de moda Malcolm McLaren, os Sex Pistols foram basicamente os Backstreet Boys do punk rock. Não estou dizendo que o "Never Mind The Bollocks" não era punk em sua raiz da perspectiva da banda, mas é como o mais importante elemento que ajudou a comercializar o gênero e o tornou uma marca. Sid Vicious é o principal exemplo disso. A sua contribuição ao punk teve mais a ver com o estilo ‘heroin chic’, jaquetas de couro e escárnio fotográfico do que com o movimento e o seu mérito artístico.

Onde o punk rock começou como uma loja para crianças expressarem sua criatividade e individualidade, a popularização do "Never Mind the Bollocks", terminou, de fato, caracterizando o som e o visual punk, transformando o movimento inteiramente contra o seu propósito original.

"Van Halen" - VAN HALEN

Todos nós sabemos que "Van Halen I" é um dos mais importantes e influentes álbuns de todos os tempos e que sozinho ajudou a introduzir o glam metal/hair metal que marcaram inteiramente os anos 80. Mesmo que o VAN HALEN destrua praticamente qualquer banda desse gênero, a sua inegável influência ajudou a criar um monte de porcarias que só degeneraram o rock.

Um dos maiores fatores a culpá-los nessa situação é a guitarra rápida tocada por Eddie e sua atitude adolescente. Seu estilo de tocar enviou ondas de choque através do mundo do rock ‘n’ roll e fez zilhões de outros guitarristas e bandas acharem que deveriam tentar e fazer igual. Seria maravilhoso se a maioria dessas coisas fosse metade do que é o VAN HALEN, mas sabemos que isso está bem longe da verdade. Hair metal/glam metal foi mais decadência do que conteúdo e quase arruinou a música popular durante o processo. Ah, e se alguém tentar dizer que os BULLETBOYS eram incríveis, minha cabeça pode realmente explodir, ok?!

"Nevermind" – NIRVANA

Como poderia algo grande como o Nevermind não estragar as coisas tanto quanto ajudar? Não poderia. Ele se tornou um monstro que nem mesmo Kurt em pessoa conseguiu controlar.

O sucesso devastador do álbum, sozinho, destruiu o hair metal e introduziu um movimento musical completamente novo conhecido como grunge. Eu poderia ter colocado álbuns de bandas como ALICE IN CHAINS ou PEARL JAM nessa lista por terem ajudado a parir coisas como NICKELBACK e GODSMACK, mas se não fosse pelo NIRVANA arrebentando e invadindo o mainstream, bandas como essas nunca teriam tido tão pesada divulgação, em primeiro lugar. "Nevermind" atingiu um patamar tão elevado que hoje é tão óbvio que tantos artistas populares tenham pegado coisas tão diferentes de Kurt e gravado. PUDDLE OF MUDD e STAIND são ótimos exemplos de bandas que simplesmente jogaram isso na m****. Apenas por estar deprimido não significa que você possa escrever uma boa canção.

"Frampton Comes Alive!" – PETER FRAMPTONN

"Frampton Comes Alive!" literalmente mudou a música da noite pro dia e tornou a industrial musical em um negócio gigantesco. Pense como se ele fosse o "Guerra nas Estrelas" ou "Tubarão" da indústria da música. "Rumours" (1977) do FLEETWOOD MAC fica por pouco no segundo lugar, mas foi o "Frampton Comes Alive!" que oficialmente deu ao mundo da música o gosto do sucesso arrasador.

"I'm In You", a sequência de Frampton do sucesso estrondoso de 1976, é um perfeita demonstração de para onde a música pop estava indo depois desse marco musical. Da pressão da gravadora para lançar um sucesso como "Comes Alive!" à capa com pose de garoto do álbum, o mundo da música havia mudado e nunca mais seria o mesmo.

O fato de "Frampton Comes Alive!" ter se tornado o álbum ao vivo mais vendido de todos os tempos em tão pouco tempo mostrou que muito dinheiro poderia ser feito através da música. Isso fez com que as gravadoras repensassem totalmente seus negócios e afastassem a música das duas raízes artísticas, levando-a a um cara-a-cara com Wall Street. Isso deu início a era dos pop-stars e tornou músicos em produtos e marcas da noite para o dia.

Compartilhar no FacebookCompartilhar no TwitterCompartilhar no WhatsAppSeguir Whiplash.Net

Tunecore 2
publicidade
Ademir Barbosa Silva | Alexandre Faria Abelleira | Andre Sugaroni | André Silva Eleutério | Antonio Fernando Klinke Filho | Bruno Franca Passamani | Caetano Nunes Almeida | Caio Livio de Lacerda Augusto | Carlos Eduardo Ramos | Carlos Gomes Cabral | Cesar Tadeu Lopes | Cristofer Weber | César Augusto Camazzola | Dalmar Costa V. Soares | Daniel Rodrigo Landmann | Décio Demonti Rosa | Efrem Maranhao Filho | Eric Fernando Rodrigues | Eudes Limeira | Fabiano Forte Martins Cordeiro | Filipe Matzembacher | Gabriel Fenili | Helênio Prado | Henrique Haag Ribacki | Jesse Silva | José Patrick de Souza | Leonardo Felipe Amorim | Marcello da Silva Azevedo | Marcelo Franklin da Silva | Marcelo H G Batista | Marcio Augusto Von Kriiger Santos | Pedro Fortunato | Rafael Wambier Dos Santos | Regina Laura Pinheiro | Reginaldo Tozatti | Ricardo Cunha | Ricardo Dornas Marins | Sergio Luis Anaga | Sergio Ricardo Correa dos Santos | Tales Dors Ciprandi | Thiago Cardim | Tiago Andrade | Tom Paes | Vinicius Valter de Lemos | Wendel F. da Silva
Siga Whiplash.Net pelo WhatsApp

Má influência: álbuns clássicos que estragaram a músicaMá influência: álbuns clássicos que estragaram a música

Hard Rock: as bandas que deram origem aos heróis do gêneroHard Rock: as bandas que deram origem aos heróis do gênero

Álbuns ao vivo: 10 grandes registros da história do rockÁlbuns ao vivo: 10 grandes registros da história do rock


Metallica: por que 9 entre 10 fãs odeiam Load e Reload?Metallica
Por que 9 entre 10 fãs odeiam "Load" e "Reload"?

Heavy Metal: O início do movimento e a origem do termoHeavy Metal
O início do movimento e a origem do termo